Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



KISTEN DUNST EM FOTOS

Segunda-feira, 12.08.13
KISTEN DUNST EM FOTOS







































Contador de visitas
计数器
Contador de visitas

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por duronaqueda às 20:53

KISTEN DUNST EM FOTOS

Segunda-feira, 12.08.13
KISTEN DUNST EM FOTOS







































Contador de visitas
计数器
Contador de visitas

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por duronaqueda às 20:53

NEYMAR JR. 20130 TURMA DA MÔNICA(capas e imagens sobre o lançamento dos quadrinhos)

Segunda-feira, 12.08.13
NEYMAR JR. 2013001-20130810TURMA DA MÔNICANEYMAR JR. 20130 TURMA DA MÔNICA(CAPAS E IMAGENS)
NEYMAR JR. 2013002-20130810TURMA DA MÔNICANEYMAR JR. 2013003-20130810TURMA DA MÔNICANEYMAR JR. 2013004-20130810TURMA DA MÔNICA
neymar junior 004-20130812turma da monica - 700x341px
neymar junior 005-20130812turma da monica - 700x525px
neymar junior 006-20130812turma da monica - 700x569px
neymar junior 007-20130812turma da monica - 700x465px
neymar junior 008-20130812turma da monica - 700x525px
neymar junior 009-20130812turma da monica - 700x485px
neymar junior 010-20130812turma da monica - 700x438px
neymar junior 011-20130812turma da monica - 700x693px
neymar junior 012-20130812turma da monica - 700x598px
neymar junior 013-20130812turma da monica - 700x504px
neymar junior 014-20130812turma da monica - 700x499px
neymar junior 016-20130812turma da monica - 700x471px
neymar junior 020-20130812turma da monica
neymar junior 021-20130812turma da monica
neymar junior 022-20130812turma da monica
neymar junior 023-20130812turma da monica
neymar junior 024-20130812turma da monica
neymar junior 025-20130812turma da monica
neymar junior 026-20130812turma da monica
neymar junior 027-20130812turma da monica
neymar junior 029-20130812turma da monica
neymar junior 030-20130812turma da monica
neymar junior 031-20130812turma da monica

neymar junior 028-20130812turma da monica
neymar junior 032-20130812turma da monica
Contador de visitas
计数器
Contador de visitas

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por duronaqueda às 19:58

NEYMAR JR. 20130 TURMA DA MÔNICA(capas e imagens sobre o lançamento dos quadrinhos)

Segunda-feira, 12.08.13
NEYMAR JR. 2013001-20130810TURMA DA MÔNICANEYMAR JR. 20130 TURMA DA MÔNICA(CAPAS E IMAGENS)
NEYMAR JR. 2013002-20130810TURMA DA MÔNICANEYMAR JR. 2013003-20130810TURMA DA MÔNICANEYMAR JR. 2013004-20130810TURMA DA MÔNICA
neymar junior 004-20130812turma da monica - 700x341px
neymar junior 005-20130812turma da monica - 700x525px
neymar junior 006-20130812turma da monica - 700x569px
neymar junior 007-20130812turma da monica - 700x465px
neymar junior 008-20130812turma da monica - 700x525px
neymar junior 009-20130812turma da monica - 700x485px
neymar junior 010-20130812turma da monica - 700x438px
neymar junior 011-20130812turma da monica - 700x693px
neymar junior 012-20130812turma da monica - 700x598px
neymar junior 013-20130812turma da monica - 700x504px
neymar junior 014-20130812turma da monica - 700x499px
neymar junior 016-20130812turma da monica - 700x471px
neymar junior 020-20130812turma da monica
neymar junior 021-20130812turma da monica
neymar junior 022-20130812turma da monica
neymar junior 023-20130812turma da monica
neymar junior 024-20130812turma da monica
neymar junior 025-20130812turma da monica
neymar junior 026-20130812turma da monica
neymar junior 027-20130812turma da monica
neymar junior 029-20130812turma da monica
neymar junior 030-20130812turma da monica
neymar junior 031-20130812turma da monica

neymar junior 028-20130812turma da monica
neymar junior 032-20130812turma da monica
Contador de visitas
计数器
Contador de visitas

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por duronaqueda às 19:58

A HISTORIA DA MAGALI,TURMA DA MONICA

Segunda-feira, 12.08.13

Magali

Magali é uma personagem fictícia das histórias em quadrinhos da Turma da Mônica. Maurício de Sousa se baseou na sua filha Magali para criar a personagem.  Atualmente, Magali tem sua própria revista em quadrinhos, onde aparecem também histórias de seu gato de estimação, chamado de Mingau.

Magali é uma personagem fictícia das histórias em quadrinhos da Turma da Mônica. Maurício de Sousa se baseou na sua filha Magali para criar a personagem.  Atualmente, Magali tem sua própria revista em quadrinhos, onde aparecem também histórias de seu gato de estimação, chamado de Mingau.

Características

Magali tem sete anos de idade. Sua característica principal é seu apetite voraz. Ela come de tudo, normalmente em alta velocidade, e sente fome o tempo todo. Apesar disso, é vista como magricela pelos amigos e nunca engorda. Sua comida favorita é melancia.
Magali é a melhor amiga de Mônica e uma das poucas personagens em que Mônica nunca bateu, exceto acidentalmente.

 Sua indumentária atual é um vestido amarelo e, assim como Mônica e Cascão, não usa sapatos, deixando à mostra seus pés sem artelhos. Em sua primeira aparição, ela usava uma camisa e saia verde.
Magali é a única personagem canhota da Turma da Mônica.

Parentes e amigos

                                Dona Linaura Coelho Fernandes "Dona Lili"
Mãe de Magali. Reprova o apetite exagerado da filha e constantemente reclama da quantidade de comida que precisa fazer para satisfazê-la, mas ao mesmo tempo mima demais sua filha preparando seus pratos prediletos. Sua mãe se chama Gertrudes.

Seu Carlos Paulo de Lima Moraes "Paulinho ou Carlito"
Seu Paulinho, também conhecido como Carlito, é o pai da Magali. Ele é chamado por Mingau de "o chato da casa", pois é alérgico ao seu pêlo e vive dizendo que ele é imprestável, e tentou por várias vezes livrar-se do bichano, planos que sempre falham devido ao amor da menina pelo gato. É funcionário de uma construtora. A mãe dele se chama Dona Cota, uma senhora obesa que vem do Ceará visitá-los. Ela possui apetite voraz como a neta.

 Mingau
O gato de estimação da Magali, da raça angorá. Ele é mimoso como a dona, embora não tenha o mesmo apetite.
Inteligente, esperto, participa ativamente da vida da casa, da família, com sua graça e elegância. Todos o adoram, menos o pai da Magali, pois ele tem alergia a pêlos de gato. Em uma história da década de 90, Magali e uma amiga "casam" Mingau com uma gata persa cinza e assim que entra em casa, a alergia ataca o pai dela, que em certo momento diz "Essa gata é ainda mais peluda que ele!" e o pai se imagina numa casa com vários filhotes. No final, Magali devolve a gata pra amiga (ela e Mingau não se deram bem) e Mingau vai atrás de uma gata vira-lata listrada de marrom e amarelo.

Nas histórias em quadrinhos, o Mingau se comporta exatamente como um bichano doméstico, daí seu encanto. Ele tem uma certa inspiração em Garfield, pelo seu humor de "eu sou superior".
O nome Mingau foi criado em 1989 em um concurso em que leitores podiam opiniar o nome do gato.

A primeira aparição do felino foi na edição 1 da revista da Magali pela editora Globo. Segundo a história, Mingau foi encontrado na rua pela Magali. Entretanto, outra história mostra que o gato foi dado de presente pela Mônica.
Em uma história, é revelado seu nome completo: Mingau Urussanga da Silva
Mas em outra ele é chamado pela magali de Mingau de Moura e Silva Junior


Os sete gatinhos
Os seis irmãos do Mingau que aparecem de vez em quando na casa de Magali. A primeira história de 1994 conta o paradeiro de cada gatinho, já que todos nasceram da mesma ninhada: Matias, o "aventureiro", virou gato de bordo; Nestor, o "curtidor", virou gato de beco; Tita, a "trabalhadora", virou gata de fazenda; Percival, o "esquisito", virou gato de bruxa; Lili, a "fresca", virou gata de madame;Makoto,o "esperto" ,virou gato de peixeira; e o Mingau, na casa de Magali.

Carlos Eduardo Moraes Guimarães "Dudu"
Dudu é um menino em fase de crescimento que não gosta de comer, apesar de sua mãe insistir constantemente para que ele coma. Mimado, ele é o melhor amigo   e primo de Magali, e para sorte dele, Magali sempre o ajuda a comer o que sua mãe prepara. Além disso tudo, Dudu é o "café-com-leite" da turma, o que acaba gerando pequenas brigas por o considerarem muito criança. Dudu tem muito medo de gatos, incluindo Mingau. Possui com Magali, uma química semelhante á de dois irmãos, já que ela já possui Quinzinho como namorado, o que causa ciúmes por parte de Dudu. Dudu é rejeitado por todos os meninos da turma pela sua peraltice e ser grudento.

Cecília de Lima Moraes e Durval de Paula Guimarães
São os pais de Dudu. Tentam os mais variados planos para fazê-lo comer, mas raramente conseguem alcançar esse resultado. Dona Cecília é irmã do pai da Magali.
[editar]Tio Pedro Honório Salgueito "Tio Pepo"
Sua profissão é criar e consertar brinquedos, que ele freqüentemente vende para pequenas lojas. Ele adora a turminha, pois apesar de todos os aparatos tecnológicos dos dias atuais, a turma se diverte a valer com brinquedos da época de Seu Pepo (pião, bolinhas de gude e carrinho de rolimã). Curiosidade: Seu Pepo é casado com a Tia Nena (Tia da Magali), sendo que ela é a tia de sangue da Magali, e não ele.

Joaquim Oliveira Quindim "Quinzinho"
É um menino português, filho do padeiro do bairro. Apaixonado por Magali, faz diversos pães e bolos para ela. Quinzinho às vezes se pergunta se Magali gosta dele ou simplesmente de sua comida. Ele possui irmãos com nomes baseados em números (Onzinho, Dozinho, Trezinho, Quatorzinho), mas em uma história revela que seu nome é Joaquim e Quinzinho é apenas um apelido.

Tia Nena"
Tia da Magali, possui uma doceria em que Magali vai sempre visitar para ganhar quitutes. Em uma história em quadrinhos da Magali, em 2006, é mostrado que Tia Nena é dona de um restaurante. É tia avó da Magali e possui parentesco com ela através da mãe da garota. A Tia Nena Possui os quitutes mais gostosos do bairro do Limoeiro e foi inspirada na história de Yolanda França Antonio, uma senhora simples que possuia um pequeno restaurante ao lado do antigo círculo do livro em São Paulo.

 Ana Fátima Coelho Fernandes
Tia materna da Magali, alguns anos mais jovem que sua irmã Lili (Mãe da Magali). É esfomeada igual á sua sobrinha (dando a entender que é dela que Magali puxou o apetite voraz). Aparece em uma história do Rolo.
                                    Dona Catarina Jargalhão de Lima "Dona Cota"
Avó Paterna de Magali, é uma senhora obesa que vem do Ceará visitá-los. Ela possui apetite voraz como a neta. Reclama muito dizendo que sua nora, seu filho e sua neta estão magros de mais e que a casa deles é muito estreita.

 Magali Jovem
Melhor amiga de Mônica, era muito gulosa na infância, porém reeducou-se quanto a sua alimentação, consumindo alimentos mais saudáveis e tendo uma alimentação mais moderada, apesar de continuar sendo um pouco gulosa. Tem uma queda platônica pelo professor Rubens, o professor de Ciências, o que tem muita ênfase no começo da série; porém, nas histórias mais recentes é confirmado que continua namorando Quinzinho.

 Algumas histórias ainda mostram as duas situações acontecendo ao mesmo tempo. Magali ainda continua carinhosa e super meiga para com os amigos, e ainda possui uma queda por animais, especialmente por seu gato Mingau. Sua proximidade com Dudu não tem muita ênfase desta vez, pelo menos até agora. Conta com uma edição especial em cores em que é a protagonista.
Contador de visitas
计数器
Contador de visitas

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por duronaqueda às 16:34

A HISTORIA DA MAGALI,TURMA DA MONICA

Segunda-feira, 12.08.13

Magali

Magali é uma personagem fictícia das histórias em quadrinhos da Turma da Mônica. Maurício de Sousa se baseou na sua filha Magali para criar a personagem.  Atualmente, Magali tem sua própria revista em quadrinhos, onde aparecem também histórias de seu gato de estimação, chamado de Mingau.

Magali é uma personagem fictícia das histórias em quadrinhos da Turma da Mônica. Maurício de Sousa se baseou na sua filha Magali para criar a personagem.  Atualmente, Magali tem sua própria revista em quadrinhos, onde aparecem também histórias de seu gato de estimação, chamado de Mingau.

Características

Magali tem sete anos de idade. Sua característica principal é seu apetite voraz. Ela come de tudo, normalmente em alta velocidade, e sente fome o tempo todo. Apesar disso, é vista como magricela pelos amigos e nunca engorda. Sua comida favorita é melancia.
Magali é a melhor amiga de Mônica e uma das poucas personagens em que Mônica nunca bateu, exceto acidentalmente.

 Sua indumentária atual é um vestido amarelo e, assim como Mônica e Cascão, não usa sapatos, deixando à mostra seus pés sem artelhos. Em sua primeira aparição, ela usava uma camisa e saia verde.
Magali é a única personagem canhota da Turma da Mônica.

Parentes e amigos

                                Dona Linaura Coelho Fernandes "Dona Lili"
Mãe de Magali. Reprova o apetite exagerado da filha e constantemente reclama da quantidade de comida que precisa fazer para satisfazê-la, mas ao mesmo tempo mima demais sua filha preparando seus pratos prediletos. Sua mãe se chama Gertrudes.

Seu Carlos Paulo de Lima Moraes "Paulinho ou Carlito"
Seu Paulinho, também conhecido como Carlito, é o pai da Magali. Ele é chamado por Mingau de "o chato da casa", pois é alérgico ao seu pêlo e vive dizendo que ele é imprestável, e tentou por várias vezes livrar-se do bichano, planos que sempre falham devido ao amor da menina pelo gato. É funcionário de uma construtora. A mãe dele se chama Dona Cota, uma senhora obesa que vem do Ceará visitá-los. Ela possui apetite voraz como a neta.

 Mingau
O gato de estimação da Magali, da raça angorá. Ele é mimoso como a dona, embora não tenha o mesmo apetite.
Inteligente, esperto, participa ativamente da vida da casa, da família, com sua graça e elegância. Todos o adoram, menos o pai da Magali, pois ele tem alergia a pêlos de gato. Em uma história da década de 90, Magali e uma amiga "casam" Mingau com uma gata persa cinza e assim que entra em casa, a alergia ataca o pai dela, que em certo momento diz "Essa gata é ainda mais peluda que ele!" e o pai se imagina numa casa com vários filhotes. No final, Magali devolve a gata pra amiga (ela e Mingau não se deram bem) e Mingau vai atrás de uma gata vira-lata listrada de marrom e amarelo.

Nas histórias em quadrinhos, o Mingau se comporta exatamente como um bichano doméstico, daí seu encanto. Ele tem uma certa inspiração em Garfield, pelo seu humor de "eu sou superior".
O nome Mingau foi criado em 1989 em um concurso em que leitores podiam opiniar o nome do gato.

A primeira aparição do felino foi na edição 1 da revista da Magali pela editora Globo. Segundo a história, Mingau foi encontrado na rua pela Magali. Entretanto, outra história mostra que o gato foi dado de presente pela Mônica.
Em uma história, é revelado seu nome completo: Mingau Urussanga da Silva
Mas em outra ele é chamado pela magali de Mingau de Moura e Silva Junior


Os sete gatinhos
Os seis irmãos do Mingau que aparecem de vez em quando na casa de Magali. A primeira história de 1994 conta o paradeiro de cada gatinho, já que todos nasceram da mesma ninhada: Matias, o "aventureiro", virou gato de bordo; Nestor, o "curtidor", virou gato de beco; Tita, a "trabalhadora", virou gata de fazenda; Percival, o "esquisito", virou gato de bruxa; Lili, a "fresca", virou gata de madame;Makoto,o "esperto" ,virou gato de peixeira; e o Mingau, na casa de Magali.

Carlos Eduardo Moraes Guimarães "Dudu"
Dudu é um menino em fase de crescimento que não gosta de comer, apesar de sua mãe insistir constantemente para que ele coma. Mimado, ele é o melhor amigo   e primo de Magali, e para sorte dele, Magali sempre o ajuda a comer o que sua mãe prepara. Além disso tudo, Dudu é o "café-com-leite" da turma, o que acaba gerando pequenas brigas por o considerarem muito criança. Dudu tem muito medo de gatos, incluindo Mingau. Possui com Magali, uma química semelhante á de dois irmãos, já que ela já possui Quinzinho como namorado, o que causa ciúmes por parte de Dudu. Dudu é rejeitado por todos os meninos da turma pela sua peraltice e ser grudento.

Cecília de Lima Moraes e Durval de Paula Guimarães
São os pais de Dudu. Tentam os mais variados planos para fazê-lo comer, mas raramente conseguem alcançar esse resultado. Dona Cecília é irmã do pai da Magali.
[editar]Tio Pedro Honório Salgueito "Tio Pepo"
Sua profissão é criar e consertar brinquedos, que ele freqüentemente vende para pequenas lojas. Ele adora a turminha, pois apesar de todos os aparatos tecnológicos dos dias atuais, a turma se diverte a valer com brinquedos da época de Seu Pepo (pião, bolinhas de gude e carrinho de rolimã). Curiosidade: Seu Pepo é casado com a Tia Nena (Tia da Magali), sendo que ela é a tia de sangue da Magali, e não ele.

Joaquim Oliveira Quindim "Quinzinho"
É um menino português, filho do padeiro do bairro. Apaixonado por Magali, faz diversos pães e bolos para ela. Quinzinho às vezes se pergunta se Magali gosta dele ou simplesmente de sua comida. Ele possui irmãos com nomes baseados em números (Onzinho, Dozinho, Trezinho, Quatorzinho), mas em uma história revela que seu nome é Joaquim e Quinzinho é apenas um apelido.

Tia Nena"
Tia da Magali, possui uma doceria em que Magali vai sempre visitar para ganhar quitutes. Em uma história em quadrinhos da Magali, em 2006, é mostrado que Tia Nena é dona de um restaurante. É tia avó da Magali e possui parentesco com ela através da mãe da garota. A Tia Nena Possui os quitutes mais gostosos do bairro do Limoeiro e foi inspirada na história de Yolanda França Antonio, uma senhora simples que possuia um pequeno restaurante ao lado do antigo círculo do livro em São Paulo.

 Ana Fátima Coelho Fernandes
Tia materna da Magali, alguns anos mais jovem que sua irmã Lili (Mãe da Magali). É esfomeada igual á sua sobrinha (dando a entender que é dela que Magali puxou o apetite voraz). Aparece em uma história do Rolo.
                                    Dona Catarina Jargalhão de Lima "Dona Cota"
Avó Paterna de Magali, é uma senhora obesa que vem do Ceará visitá-los. Ela possui apetite voraz como a neta. Reclama muito dizendo que sua nora, seu filho e sua neta estão magros de mais e que a casa deles é muito estreita.

 Magali Jovem
Melhor amiga de Mônica, era muito gulosa na infância, porém reeducou-se quanto a sua alimentação, consumindo alimentos mais saudáveis e tendo uma alimentação mais moderada, apesar de continuar sendo um pouco gulosa. Tem uma queda platônica pelo professor Rubens, o professor de Ciências, o que tem muita ênfase no começo da série; porém, nas histórias mais recentes é confirmado que continua namorando Quinzinho.

 Algumas histórias ainda mostram as duas situações acontecendo ao mesmo tempo. Magali ainda continua carinhosa e super meiga para com os amigos, e ainda possui uma queda por animais, especialmente por seu gato Mingau. Sua proximidade com Dudu não tem muita ênfase desta vez, pelo menos até agora. Conta com uma edição especial em cores em que é a protagonista.
Contador de visitas
计数器
Contador de visitas

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por duronaqueda às 16:34

O MALANDRO MOREREIRA DA SILVA

Segunda-feira, 12.08.13
O SAMBISTA, O MALANDRO MOREREIRA DA SILVA  EM IMAGENS



















































Contador de visitas
计数器
Contador de visitas

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por duronaqueda às 16:26

O MALANDRO MOREREIRA DA SILVA

Segunda-feira, 12.08.13
O SAMBISTA, O MALANDRO MOREREIRA DA SILVA  EM IMAGENS



















































Contador de visitas
计数器
Contador de visitas

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por duronaqueda às 16:26

RAIMUNDO FAGNER IMAGENS

Segunda-feira, 12.08.13
CANTOR RAIMUNDO FAGNER EM IMAGENS
















































Contador de visitas
计数器
Contador de visitas

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por duronaqueda às 15:17

RAIMUNDO FAGNER IMAGENS

Segunda-feira, 12.08.13
CANTOR RAIMUNDO FAGNER EM IMAGENS
















































Contador de visitas
计数器
Contador de visitas

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por duronaqueda às 15:17

A NOITE DE SÃO BARTOLOMEU

Segunda-feira, 12.08.13














Contador de visitas
计数器
Contador de visitas

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por duronaqueda às 11:19

A NOITE DE SÃO BARTOLOMEU

Segunda-feira, 12.08.13














Contador de visitas
计数器
Contador de visitas

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por duronaqueda às 11:19

A Incrivel Historia do R.E.M Banda De Rock

Segunda-feira, 12.08.13

      R.E.M
R.E.M. foi uma banda de rock norte-americana formada em Athens, Geórgia, em 1980, pelo vocalista Michael Stipe, guitarrista Peter Buck, baixista Mike Mills e pelo baterista Bill Berry. Uma das primeiras bandas populares do rock alternativo, o R.E.M. ganhou atenção, em seus primórdios, devido aos arpejos de guitarra de Peter Buck e aos vocais de Stipe.
A banda lançou seu primeiro single, "Radio Free Europe", em 1981, pela gravadora independente Hib-Tone. Após este single, veio o EP Chronic Town, em 1982, o primeiro lançamento da banda pela I.R.S. Records;

em 1983, o groupo lançou seu criticamente aclamado primeiro álbum de estúdio, Murmur, construindo sua reputação nos anos seguintes através de novos lançamentos, turnês constantes e apoio de rádios estudantis. Após anos de sucesso underground, o R.E.M. atingiu o mainstream com o single "The One I Love", de 1987, assinando com a Warner Bros. Records em 1988, dando sinais de preocupação política e ambiental, enquanto tocavam em grandes arenas ao redor do mundo.
No começo dos anos 1990, quando o rock alternativo começou a experimentar algum sucesso no mainstream, o R.E.M. foi visto como pioneiro no gênero, lançando os seus dois mais bem-sucedidos álbuns, Out of Time (1991) e Automatic for the People (1992), que desviaram do som tradicional da banda. Monster, de 1994, marcou um retorno ao som mais roqueiro da banda, que saiu em turnê pela primeira vez em seis anos para promove-lo, turnê que ficou marcada por emergências médicas sofridas pelos três membros do grupo. Em 1996, o R.E.M. assinou um novo contrato com a Warner Bros., especulado em 80 milhões de dólares — à época, o contrato de gravação mais caro da história.


Peter Buck


No ano seguinte, Bill Berry deixou a banda, enquanto Buck, Mills e Stipe continuaram o grupo como um trio. Após algumas mudanças em seu estilo musical, a banda continuou sua carreira na década seguinte com críticas místicas e sucesso comercial, sendo, em 2007, induzida ao Hall da Fama do Rock and Roll.
Em 21 de setembro de 2011, foi anunciado o fim oficial da banda através de uma nota no site do grupo.



Mike Mills


História

                                      Formação
Em 1979, Michael Stipe (vocalista), estudante de artes, conhece Peter Buck (guitarra), um jovem que trabalhava numa loja de discos. Tornaram-se muito amigos e passaram a dividir um apartamento. Em uma das festas que frequentavam conheceram os também amigos Mike Mills (baixo) e Bill Berry (bateria). A afinidade entre os quatro foi imediata e logo começaram a tocar juntos.
No dia 5 de abril de 1980, a banda fez seu primeiro show para a festa de aniversário de um amigo, numa igreja abandonada na cidade de Athens, no estado da Geórgia, Estados Unidos, onde Stipe e Buck moravam. A partir daí, começaram a tocar em bares, restaurantes e festas no sudeste dos Estados Unidos.


Michael Stipe

Significado do nome da banda e  Primeiros trabalhos
R.E.M. como nome da banda, deriva de: Rapid Eye Movement (Movimento Rápido dos Olhos). 
 
No ano de 1981, o R.E.M. lançou pelo selo independente Hib-Tone o compacto "Radio Free Europe". Em 1982, o R.E.M. assina contrato com o selo I.R.S., onde lançam o EP Chronic Town, que teve uma ótima aceitação pelas rádios universitárias da época. Um ano depois sai o primeiro álbum do R.E.M., Murmur, que ganhou o status de álbum do ano batendo bandas já consagradas como U2, que tinha lançado o álbum War e também Michael Jackson com Thriller, o disco mais vendido da história. A aceitação do R.E.M. foi tão grande, que pela primeira vez fizeram um show fora dos Estados Unidos.


Bill Berry


Bill Berry


Entusiasmados com o sucesso do primeiro álbum, em 1984, com apenas onze dias de estúdio, eles gravam o segundo, Reckoning, e saem em turnê novamente. 1985 é o ano de lançamento de Fables of the Reconstruction, o terceiro álbum e o maior sucesso até então, com destaque para a música "Feeling Gravity´s Pull". No entanto, durante a produção desse disco, a banda quase acabou devido a divergências internas e a discussões sobre o tipo de som que o álbum teria.

 O sucesso
Em 1986, o R.E.M. lança o quarto disco, Lifes Rich Pageant, outro grande sucesso alternativo. A banda conseguiu seu primeiro disco de ouro e o hit "Fall on Me" figurou no Top 10 dos Estados Unidos, fato inédito para o grupo. No ano seguinte, a I.R.S. lança um álbum intitulado de Dead Letter Office, contendo Lados B e as faixas do Chronic Town. No mesmo ano a banda lança seu quinto álbum de trabalho, Document, com sons barulhentos e letras politicamente corretas. A música "The One I Love" leva o R.E.M. ao estrelato, figura no TOP 5 dos Estados Unidos e o álbum leva disco de platina.

Dois anos se passam e em 1988 ocorrem vários fatos que marcaram a banda, sendo três de muita importância: o lançamento do álbum Green, o sexto da carreira, com hits como "Stand" e "Pop Song 89"; o R.E.M. é eleito pela revista Rolling Stone a melhor banda de Rock and roll dos Estados Unidos e eles assinam contrato com a milionária gravadora Warner Bros.. A Green World Tour (Turnê do álbum Green) dura onze meses.
Depois da correria com a turnê, os integrantes, exaustos, decidiram fazer uma pausa para cuidar cada de um de sua vida. Bill Berry foi pescar na sua fazenda, Mike Mills dedicou-se a projetos paralelos, Stipe foi cuidar de sua produtora de vídeo (C-Hundred Film Corporation) e Peter Buck continuou a fazer nada como sempre. Mas logo se juntaram e começaram a produzir um novo álbum, entre 1989 e 1991.

Após três anos sem lançar nada e, principalmente, sem a pressão da gravadora, o quarteto lança o sétimo álbum, Out of Time, o mais bem sucedido da carreira do grupo. Os hits "Losing My Religion" e "Shiny Happy People", deram a banda três Grammy Awards e seis MTV Video Music Awards. Créditos para a participação de Kate Pierson, uma das vocalistas do B-52's, nas músicas "Me In Honey" e "Shiny Happy People". Neste mesmo ano de 1991, a convite da MTV a banda gravou um Acústico, com várias músicas de sucesso e outras desconhecidas até então. Esse acústico não chegou a ser lançado em álbum mas mostrou a versatilidade dos músicos. Ficou provado, definitivamente, que eles eram excelentes músicos. Para muitos no Brasil era a primeira vez em que se ouvia falar no R.E.M. (fora do circuito underground) e o sucesso da banda foi uma das primeiras revitalizações do rock nos anos 90, antes da revolução de Seattle.

Vale lembrar que o R.E.M. foi uma espécie de alavanca da onda grunge. Sem R.E.M. não sabemos se a revolução de Seattle teria feito tanto sucesso.
Em 1992 a crítica duvidava que a banda iria conseguir manter a qualidade das músicas nos álbuns seguintes até que o oitavo álbum, Automatic for the People, foi lançado. O disco possui hits consagrados como "Man on the Moon" (dedicado ao humorista Andy Kaufman), "Everybody Hurts" (para muitos a canção mais triste do mundo), "Drive", "Find the River", entre outros.
[editar]Os álbuns Monster e New Adventures in Hi-Fi
O nono álbum surge em 1994, cheio de sons pesados e guitarras distorcidas. Monster é dedicado ao ator e amigo River Phoenix, que morrera naquele ano e uma faixa, "Let Me In", ao músico, cantor e amigo Kurt Cobain, que também se fora.

A banda inicia a maior turnê feita até hoje por eles, a Monster World Tour, que causou vários transtornos ao grupo. Michael Stipe teve de ser operado para a retirada de uma hérnia, Mike Mills entrou no centro cirúrgico por problemas estomacais, e o mais grave, durante um show, Bill Berry desmaiou sobre a bateria devido a um aneurisma cerebral e teve de ser operado às pressas.
Em 1996, o R.E.M. renova com a Warner Bros. por US$ 80 milhões, um dos maiores contratos da indústria fonográfica. Lançam seu décimo álbum, que pela primeira vez não foi gravado inteiramente em estúdio. New Adventures in Hi-Fi contém, em sua maior parte, músicas inéditas gravadas em passagens de sons da turnê anterior. Destaque para "Leave", "E-Bow the Letter" e "The Wake-Up Bomb".

 A saída de Bill Berry e o álbum Up
No primeiro dia de gravação do álbum seguinte, em 30 de outubro de 1997, Bill Berry, junto com a banda, dá uma entrevista dizendo que amigavelmente deixava o grupo. Ele declarou que queria apenas viver com sua família numa fazenda, para descansar, pois tocava bateria desde os 9 anos de idade e queria fazer outra coisa além daquilo, que perdera o encanto. Os outros três integrantes resolvem continuar com a banda, sem substituir Berry.

O décimo primeiro álbum, Up, é lançado em 1998. Apesar do título, é um trabalho bem depressivo. Michael Stipe diz que é o álbum onde conseguiu expressar profunda tristeza em suas letras, uma delas em especial, "Sad Professor". Ainda sobre a saída de Bill Berry, Stipe diz que ele fez o que queria, e que não houve nenhuma pressão para que ficasse ou que saísse. Eles respeitaram a decisão do amigo, que já não gostava mais da fama, de ser fotografado ou de sair em turnê. A banda, inicialmente, decidiu não fazer turnê, mas após algum tempo realizou alguns shows pela Europa, com alguns bateristas se revezando em sua banda de apoio.

No ano seguinte, 1999, Bill Berry andou retomando as baquetas para um concerto beneficente que reuniu diversos artistas em favor de uma fundação que cuida de doentes da Síndrome de Pierrete, mas nada que o reconduzisse ao R.E.M. novamente. Stipe meteu-se na produção de um filme sobre o glam rock, chamado Velvet Goldmine, que contaria a história das principais figuras do gênero: David Bowie, Iggy Pop, Lou Reed, Marc Bolan. A banda cedeu sua música "Man on the Moon" para o filme biográfico do comediante Andy Kaufman, que falecera aos 35 anos de um câncer raro no pulmão. A canção havia sido feita em sua homenagem em 1992. O R.E.M. apareceu no último Saturday Night Live de 1999 como banda convidada, rendendo a Stipe uma participação como fada madrinha do personagem Mango (de Chris Kattan).
                                   

Os álbuns Reveal e Around the Sun
Em 2001, depois que a ferida aberta pela saída de Berry já estava cicatrizada, o R.E.M. lança seu décimo segundo álbum, intitulado Reveal. O álbum possui belos arranjos de teclados eletrônicos com letras inspiradíssimas, reforçando o talento de Stipe, considerado um dos melhores letristas de sua geração. O primeiro compacto e grande hit do álbum é "Imitation of Life", onde o R.E.M. faz uma volta ao passado e recorda um pouco a onda pop vivida em 1991 com "Shiny Happy People". Outros destaques ficam por conta de "The Lifting", "All the Way to Reno (You're Gonna Be a Star)", "She Just Wants To Be" e "I'll Take the Rain", onde eles continuaram mostrando que são mestres na arte de videoclipe.

No mesmo ano, a banda faz seu primeiro show no Brasil, na terceira edição do Rock in Rio. O grupo foi um dos destaques e Michael Stipe foi eleito a personalidade mais popular e simpática do festival. Logo após o lançamento de Reveal, a MTV americana convidou a banda para gravar um novo acústico. O agora trio, mais experiente do que antes, faz uma excelente apresentação. Michael Stipe mais uma vez deu um show nos vocais, onde mostrou ter muita facilidade para fazer o que deseja com sua voz e para modificar as músicas do jeito que mais lhe agrada. Até agora a banda não se pronunciou se irá lançar em cd o acústico.

Em 2004 foi lançado o álbum intitulado Around the Sun. Com letras politizadas, refletindo a tensão que os Estados Unidos viviam por conta das eleições presidenciais, e sonoridade mais acústica (a despeito de alguns elementos eletrônicos), Around the Sun foi o álbum que teve a repercussão menos positiva, tanto entre os fãs quanto entre a crítica.
                                       O álbum Accelerate
Em 2008 a banda lança o álbum Accelerate. Além de resgatar elementos clássicos da banda, traz elementos marcantes de um rock mais "pesado", com presença marcante da guitarra e bateria, além do ótimo acompanhamento no contra-baixo.
Em especial, as músicas "Supernatural Superserious" e "Accelerate" marcam presença, entrando em algumas paradas musicais ao redor do globo.

 O álbum Collapse Into Now
Em 2010 a banda anunciou o nome do seu décimo-quinto álbum de estúdio: Collapse Into Now. Finalizado em 2010 na Alemanha, será lançado na primavera de 2011 (Hemisfério Norte). Berti Downs, o empresário da banda, declarou que considera Collapse Into Now o "melhor álbum da banda desde sempre".
Em dezembro de 2010, a banda liberou "Discoverer", o primeiro single do álbum para download gratuito na internet. Em 21 de setembro de 2011, a banda anuncia em seu site sua separação.

Fim da banda
Em 21 de setembro de 2011, em um pequeno texto postado no site da banda, aparecem Michael Stipe, Mike Mills e Peter Buck em uma foto preto e branco, junto à seguinte mensagem:
"Aos nossos fãs e amigos: como R.E.M., e como grandes amigos e colaboradores, decidimos nos separar como banda. Nós nos despedimos com um grande sentimento de gratidão, completude e orgulho de tudo que conquistamos. A qualquer pessoa que se sentiu tocada pela nossa músicas, nossos maiores agradecimentos por ouvir"

 Integrantes

 Última formação
Peter Buck — guitarra (1980—2011)
Mike Mills — baixo (1980—2011)
Michael Stipe — vocal (1980—2011)
        Ex-membros
Bill Berry – bateria (1980—1997)

Discografia

  
Álbuns de estúdio
Murmur (1983)
Reckoning (1984)
Fables of the Reconstruction (1985)
Lifes Rich Pageant (1986)
Document (1987)
Green (1988)
Out of Time (1991)
Automatic for the People (1992)
Monster (1994)
New Adventures in Hi-Fi (1996)
Up (1998)
Reveal (2001)
Around the Sun (2004)
Accelerate (2008)
Collapse into Now (2011)
Contador de visitas
计数器
Contador de visitas

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por duronaqueda às 10:48

CASCÃO, TURMA DA MÔNICA(CAPAS DA PUBLICAÇÃO PANINI)

Segunda-feira, 12.08.13
CASCÃO,PANINI001-20130809TURMA DA MÔNICA
CASCÃO,PANINI TURMA DA MÔNICA(CAPAS)
CASCÃO,PANINI002-20130809TURMA DA MÔNICA
CASCÃO,PANINI003-20130809TURMA DA MÔNICA
CASCÃO,PANINI004-20130809TURMA DA MÔNICA
CASCÃO,PANINI005-20130809TURMA DA MÔNICA
CASCÃO,PANINI006-20130809TURMA DA MÔNICA
CASCÃO,PANINI007-20130809TURMA DA MÔNICA
CASCÃO,PANINI008-20130809TURMA DA MÔNICA
CASCÃO,PANINI009-20130809TURMA DA MÔNICA
CASCÃO,PANINI010-20130809TURMA DA MÔNICA
CASCÃO,PANINI011-20130809TURMA DA MÔNICA
CASCÃO,PANINI012-20130809TURMA DA MÔNICA
CASCÃO,PANINI013-20130809TURMA DA MÔNICA
CASCÃO,PANINI014-20130809TURMA DA MÔNICA
CASCÃO,PANINI015-20130809TURMA DA MÔNICA
CASCÃO,PANINI016-20130809TURMA DA MÔNICA
CASCÃO,PANINI017-20130809TURMA DA MÔNICA
CASCÃO,PANINI018-20130809TURMA DA MÔNICA
CASCÃO,PANINI019-20130809TURMA DA MÔNICA
CASCÃO,PANINI020-20130809TURMA DA MÔNICA
CASCÃO,PANINI021-20130809TURMA DA MÔNICA
CASCÃO,PANINI022-20130809TURMA DA MÔNICA
CASCÃO,PANINI023-20130809TURMA DA MÔNICA
CASCÃO,PANINI024-20130809TURMA DA MÔNICA
CASCÃO,PANINI025-20130809TURMA DA MÔNICA
CASCÃO,PANINI026-20130809TURMA DA MÔNICA
CAPA_CC_027.indd
CASCÃO,PANINI028-20130809TURMA DA MÔNICA
CASCÃO,PANINI029-20130809TURMA DA MÔNICA
CASCÃO,PANINI030-20130809TURMA DA MÔNICA
CASCÃO,PANINI031-20130809TURMA DA MÔNICA
CASCÃO,PANINI032-20130809TURMA DA MÔNICA
CASCÃO,PANINI033-20130809TURMA DA MÔNICA
CASCÃO,PANINI034-20130809TURMA DA MÔNICA
CASCÃO,PANINI035-20130809TURMA DA MÔNICA
CASCÃO,PANINI036-20130809TURMA DA MÔNICA
CASCÃO,PANINI037-20130809TURMA DA MÔNICA
CASCÃO,PANINI038-20130809TURMA DA MÔNICA
CASCÃO,PANINI039-20130809TURMA DA MÔNICA
CASCÃO,PANINI040-20130809TURMA DA MÔNICA
CASCÃO,PANINI041-20130809TURMA DA MÔNICA
CASCÃO,PANINI042-20130809TURMA DA MÔNICA
CASCÃO,PANINI043-20130809TURMA DA MÔNICA
CASCÃO,PANINI044-20130809TURMA DA MÔNICA
CASCÃO,PANINI045-20130809TURMA DA MÔNICA
CASCÃO,PANINI046-20130809TURMA DA MÔNICA
CASCÃO,PANINI047-20130809TURMA DA MÔNICA
CASCÃO,PANINI048-20130809TURMA DA MÔNICA
CASCÃO,PANINI049-20130809TURMA DA MÔNICA
CASCÃO,PANINI050-20130809TURMA DA MÔNICA
CASCÃO,PANINI051-20130809TURMA DA MÔNICA
CASCÃO,PANINI052-20130809TURMA DA MÔNICA
CASCÃO,PANINI053-20130809TURMA DA MÔNICA
CASCÃO,PANINI054-20130809TURMA DA MÔNICA
CASCÃO,PANINI055-20130809TURMA DA MÔNICA
CASCÃO,PANINI056-20130809TURMA DA MÔNICA
CASCÃO,PANINI057-20130809TURMA DA MÔNICA
CASCÃO,PANINI058-20130809TURMA DA MÔNICA
CASCÃO,PANINI059-20130809TURMA DA MÔNICA
CASCÃO,PANINI060-20130809TURMA DA MÔNICA
CASCÃO,PANINI061-20130809TURMA DA MÔNICA
CASCÃO,PANINI062-20130809TURMA DA MÔNICA
CASCÃO,PANINI063-20130809TURMA DA MÔNICA
CASCÃO,PANINI064-20130809TURMA DA MÔNICA
CASCÃO,PANINI065-20130809TURMA DA MÔNICA
CASCÃO,PANINI066-20130809TURMA DA MÔNICA
CASCÃO,PANINI067-20130809TURMA DA MÔNICA
CASCÃO,PANINI068-20130809TURMA DA MÔNICA
CASCÃO,PANINI069-20130809TURMA DA MÔNICA
CASCÃO,PANINI070-20130809TURMA DA MÔNICA
CASCÃO,PANINI071-20130809TURMA DA MÔNICA
CASCÃO,PANINI072-20130809TURMA DA MÔNICA
CASCÃO,PANINI073-20130809TURMA DA MÔNICA
CASCÃO,PANINI074-20130809TURMA DA MÔNICA
CASCÃO,PANINI075-20130809TURMA DA MÔNICA
CASCÃO,PANINI076-20130809TURMA DA MÔNICA
CASCÃO,PANINI077-20130809TURMA DA MÔNICA
CASCÃO,PANINI078-20130809TURMA DA MÔNICA
CASCÃO,PANINI079-20130809TURMA DA MÔNICA
CASCÃO,PANINI080-20130809TURMA DA MÔNICA
Contador de visitas
计数器
Contador de visitas

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por duronaqueda às 10:38

CASCÃO, TURMA DA MÔNICA(CAPAS DA PUBLICAÇÃO PANINI)

Segunda-feira, 12.08.13
CASCÃO,PANINI001-20130809TURMA DA MÔNICA
CASCÃO,PANINI TURMA DA MÔNICA(CAPAS)
CASCÃO,PANINI002-20130809TURMA DA MÔNICA
CASCÃO,PANINI003-20130809TURMA DA MÔNICA
CASCÃO,PANINI004-20130809TURMA DA MÔNICA
CASCÃO,PANINI005-20130809TURMA DA MÔNICA
CASCÃO,PANINI006-20130809TURMA DA MÔNICA
CASCÃO,PANINI007-20130809TURMA DA MÔNICA
CASCÃO,PANINI008-20130809TURMA DA MÔNICA
CASCÃO,PANINI009-20130809TURMA DA MÔNICA
CASCÃO,PANINI010-20130809TURMA DA MÔNICA
CASCÃO,PANINI011-20130809TURMA DA MÔNICA
CASCÃO,PANINI012-20130809TURMA DA MÔNICA
CASCÃO,PANINI013-20130809TURMA DA MÔNICA
CASCÃO,PANINI014-20130809TURMA DA MÔNICA
CASCÃO,PANINI015-20130809TURMA DA MÔNICA
CASCÃO,PANINI016-20130809TURMA DA MÔNICA
CASCÃO,PANINI017-20130809TURMA DA MÔNICA
CASCÃO,PANINI018-20130809TURMA DA MÔNICA
CASCÃO,PANINI019-20130809TURMA DA MÔNICA
CASCÃO,PANINI020-20130809TURMA DA MÔNICA
CASCÃO,PANINI021-20130809TURMA DA MÔNICA
CASCÃO,PANINI022-20130809TURMA DA MÔNICA
CASCÃO,PANINI023-20130809TURMA DA MÔNICA
CASCÃO,PANINI024-20130809TURMA DA MÔNICA
CASCÃO,PANINI025-20130809TURMA DA MÔNICA
CASCÃO,PANINI026-20130809TURMA DA MÔNICA
CAPA_CC_027.indd
CASCÃO,PANINI028-20130809TURMA DA MÔNICA
CASCÃO,PANINI029-20130809TURMA DA MÔNICA
CASCÃO,PANINI030-20130809TURMA DA MÔNICA
CASCÃO,PANINI031-20130809TURMA DA MÔNICA
CASCÃO,PANINI032-20130809TURMA DA MÔNICA
CASCÃO,PANINI033-20130809TURMA DA MÔNICA
CASCÃO,PANINI034-20130809TURMA DA MÔNICA
CASCÃO,PANINI035-20130809TURMA DA MÔNICA
CASCÃO,PANINI036-20130809TURMA DA MÔNICA
CASCÃO,PANINI037-20130809TURMA DA MÔNICA
CASCÃO,PANINI038-20130809TURMA DA MÔNICA
CASCÃO,PANINI039-20130809TURMA DA MÔNICA
CASCÃO,PANINI040-20130809TURMA DA MÔNICA
CASCÃO,PANINI041-20130809TURMA DA MÔNICA
CASCÃO,PANINI042-20130809TURMA DA MÔNICA
CASCÃO,PANINI043-20130809TURMA DA MÔNICA
CASCÃO,PANINI044-20130809TURMA DA MÔNICA
CASCÃO,PANINI045-20130809TURMA DA MÔNICA
CASCÃO,PANINI046-20130809TURMA DA MÔNICA
CASCÃO,PANINI047-20130809TURMA DA MÔNICA
CASCÃO,PANINI048-20130809TURMA DA MÔNICA
CASCÃO,PANINI049-20130809TURMA DA MÔNICA
CASCÃO,PANINI050-20130809TURMA DA MÔNICA
CASCÃO,PANINI051-20130809TURMA DA MÔNICA
CASCÃO,PANINI052-20130809TURMA DA MÔNICA
CASCÃO,PANINI053-20130809TURMA DA MÔNICA
CASCÃO,PANINI054-20130809TURMA DA MÔNICA
CASCÃO,PANINI055-20130809TURMA DA MÔNICA
CASCÃO,PANINI056-20130809TURMA DA MÔNICA
CASCÃO,PANINI057-20130809TURMA DA MÔNICA
CASCÃO,PANINI058-20130809TURMA DA MÔNICA
CASCÃO,PANINI059-20130809TURMA DA MÔNICA
CASCÃO,PANINI060-20130809TURMA DA MÔNICA
CASCÃO,PANINI061-20130809TURMA DA MÔNICA
CASCÃO,PANINI062-20130809TURMA DA MÔNICA
CASCÃO,PANINI063-20130809TURMA DA MÔNICA
CASCÃO,PANINI064-20130809TURMA DA MÔNICA
CASCÃO,PANINI065-20130809TURMA DA MÔNICA
CASCÃO,PANINI066-20130809TURMA DA MÔNICA
CASCÃO,PANINI067-20130809TURMA DA MÔNICA
CASCÃO,PANINI068-20130809TURMA DA MÔNICA
CASCÃO,PANINI069-20130809TURMA DA MÔNICA
CASCÃO,PANINI070-20130809TURMA DA MÔNICA
CASCÃO,PANINI071-20130809TURMA DA MÔNICA
CASCÃO,PANINI072-20130809TURMA DA MÔNICA
CASCÃO,PANINI073-20130809TURMA DA MÔNICA
CASCÃO,PANINI074-20130809TURMA DA MÔNICA
CASCÃO,PANINI075-20130809TURMA DA MÔNICA
CASCÃO,PANINI076-20130809TURMA DA MÔNICA
CASCÃO,PANINI077-20130809TURMA DA MÔNICA
CASCÃO,PANINI078-20130809TURMA DA MÔNICA
CASCÃO,PANINI079-20130809TURMA DA MÔNICA
CASCÃO,PANINI080-20130809TURMA DA MÔNICA
Contador de visitas
计数器
Contador de visitas

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por duronaqueda às 10:38

A HISTORIA DO CASCÃO(TURMA DA MONICA)

Segunda-feira, 12.08.13

 Cascão
Cascão é a personagem de HQ criado por Maurício de Sousa em 1961.  Fora inspirado num menino que Maurício conhecera em Mogi das Cruzes, que tinha esse apelido por ser muito sujo. Sua principal característica é sua mania de não tomar banho e sua paixão pela sujeira.  Vários vilões o perseguem para acabar com isso, como Dr. Olimpo (neurótico por limpeza), as gêmeas, Cremilda e Clotilde (idem) e Capitão Feio (vive nos esgotos e não quer outro sujo concorrendo com ele, mas às vezes acaba ajudando Cascão).

Adora jogar futebol, sendo o mais habilidoso dos personagens da Turma da Mônica neste esporte. Ele é namorado da Cascuda. Mesmo não desejando, sempre participa dos planos infalíveis do Cebolinha (ele aceita só porque o roteiro manda) contra a Mônica, e geralmente leva o plano a acabar falhando.
Assim como Mônica, Cebolinha e Magali, também possui sua própria revista em quadrinhos, circulando desde 1982. Possui um animal de estimação: o porco chamado Chovinista.
Cascão, ex-xará de Ronaldo Fenômeno, faz homenagem ao Corinthians, campeão da Libertadores
É praticamente um "clone" do dono: odeia água, já foi perseguido pelas gêmeas Cremilda e Clotilde em uma historinha, tem medo de chuva… Mas desde a historinha "Águas passadas não lavam porquinhos", onde Chovinista salvou Cascão de um banho tomando-o no lugar do dono, o porquinho adora ficar limpinho. Cascão também é dono de uma minhoca de pelúcia, chamada Jujuba.
De vez em quando, Chovinista vai brincar com o Torresmo no sítio do Chico Bento. Ele leva muita coisa a sério, toda vez que o seu dono conta historinhas, ele faz a situação acontecer com o personagem mais parecido com a história.

História

Mauricio inicialmente ficou relutante em divulgar o personagem pelo fato de não tomar banho, mas sua primeira esposa convenceu-o do contrário, já que crianças não gostam de tomar banho por tirar o tempo das brincadeiras.
Em uma tira dos anos 1960, Cascão diz que toma banho todo domingo, mas Cascão não gostava de tomar banho e era obrigado a tomar, pois no começo não era tão irredutível a água.

Numa tira do ano de 1964, o Cascão tomou banho! Na tira, Cebolinha vê Cascão limpo e pergunta a ele porque ele está desse jeito. Cascão responde que tomou banho porque sua mãe pediu a ele no Dia das Mães, ela só iria aceitar o presente dele se ele tomasse banho. Depois desde dia em diante, o personagem nunca mais tomou banho. Na Turma da Mônica Jovem, em que os personagens são adolescentes, Cascão toma banho, mas não demonstra ser feliz por isso.

Parentes e Relacionados

Seu Antenor Cordeiro de Araújo: Pai do Cascão, se mostra muito companheiro do filho, uma vez que vive brincando com ele(geralmente jogando futebol) e o incentiva em seus planos. Apesar de querer que Cascão tome banho, ele se mostra mais compreensivo e geralmente deixa o filho optar por tomar banho quando tiver coragem. Curiosamente é o mais desastrado dos pais, passando por situações um tanto embaraçosas em seu cotidiano. Trabalha em um escritório e aparentemente não ganha muito dinheiro.

Dona Lurdes Pereira Marques "Lurdinha": Mãe do Cascão, um tanto obcecada por limpeza, já que seu filho vive se sujando e adora fazer uma bagunça ou outra em seu quarto, o que acaba sempre sobrando para a mãe limpar, para desespero desta, que também se vê obrigada a lavar suas roupas todo santo dia. Por esta razão, Lurdinha é um tanto irredutível para com a questão de Cascão tomar banho ou não, sendo que o forçou a isto algumas vezes(na maioria destas, Cascão milagrosamente escapou). Apesar disso, trata o filho com muito carinho e está sempre disposta a ensiná-lo.

Maria Cassandra "Cascuda": É a namorada mais constante do Cascão (ele já foi mostrado paquerando outras meninas em algumas histórias). Costuma reclamar da mania de sujeira e do medo de água que seu namorado tem, sonhando que um dia ele irá tomar banho e ficar limpo. O curioso é que ela mesma às vezes se mostra sujinha como ele, com risquinhos semelhantes na bochecha, para acompanhá-lo. Quando isso acontece, ela parece não se importar com as questões dele.


Chovinista: Porquinho de estimação do Cascão. Chovinista é geralmente o companheiro mais fiel de seu dono em situações onde ninguém aguenta seu cheiro, mesmo assim o próprio Chovinista às vezes se mostra mais limpo que o dono, aderindo a um banho apesar dele ser um porco. Costuma acreditar nas histórias contadas por Cascão, se assustando com elas ou às vezes tentando interpretá-las. Às vezes Cascão traz Chovinista para dentro de sua casa, mas sempre leva uma bronca principalmente de sua mãe quando isso acontece, por isso Chovinista geralmente fica no quintal. Possui uma casinha semelhante a uma casinha de cachorro.
Capitão Feio: O grande vilão da turma e seu tio paterno.

Era um comum até ser esmagado por uma pilha de gibis empoeirados se transformando neste vilão. Frequentemente aparece tentando ajudar o Cascão querendo-o como seu aliado, mas já em outras ele aparece como seu inimigo tentando limpá-lo para não ter outro sujo lhe competindo espaço. Embora os dois sejam parentes os dois agem como se não desconfia-sem de nada.

Tia Tânia Pereira Marques: Irmã muito mais nova de sua mãe, Tânia tem a mesma idade do Cascão, mas toma proveito de seu atributo de tia para dar ordens a ele, o que costuma irritá-lo constantemente. Por isso, Cascão prefere nem lembrar que ela existe, uma vez em que não obedece às suas ordens. Mas às vezes toma proveito de ser sobrinho de Tânia para pedí-la coisas, amolando-a. Apareceu em uma história com seu nome no título. Titi parece ter uma queda por ela, tanto que ordena que Cascão o chame de Tio Titi. Também insiste em tentar dar banho no Cascão.

Curiosidades
Os pais do Cascão se chamam Antenor Araújo e Dona Lurdes.
Cascão é do signo de sagitário.Mas num gibi antigo do Cebolinha da década de 1970,ele revelou que o seu signo é uma desgraça que é aquário Mas depois ele passou a ser de Sagitário, pra combinar mais como a sua personalidade
Cascão tem um primo muito limpo chamado Alvinho (Antigamente chamado de Olimpo), que vive em Higienópolis.
O personagem Cascão está na Turma da Mônica Jovem e toma banho por motivos sentimentais.


                                                  (Maurício diz que o motivo principal é que se ele se sujasse, não conseguiria namorada) 
Cascão é torcedor fanático do time paulista Corinthians.
Sorvete de manga é o seu favorito.
Diferente do que pensam, Cascão, fica sem sapatos, mas tem dedões. Na HQ do Cebolinha de Nº 22 (Outubro de 2008), ele revela usar uma meia-calça de cor bege, porém muitas pessoas racistas falam que bege é cor-de-pele. (Cebolinha - "Ah! Eu acho que vou usar esse lindo par de sapatos malons!" Cascão - "E eu vim com esta minha velha meia-calça cor da pele!" "Hunf! E depois dizem que eu não tenho dedões!")

Cascão, apesar de ser um personagem que não gosta de tomar banho, se preocupa muito com o meio ambiente, a não poluição e a limpeza da sua cidade.
Na edição Cascão N°45 (Setembro de 2010) Magali revela porque Cascão não gosta de que as pessoas joguem lixo na rua, o motivo e porque se os lixos forem para os bueiros podem ficar entupidos, porque mais medo de chuva Cascão morre de medo das enchentes.

turma da monica jovem
Cascão
Cascão é um garoto esperto, criativo, descolado e muito bagunceiro, para desespero de sua mãe, que não consegue deixar o quarto em ordem. Ele não é mais o menino mais sujinho do mundo - aprendeu a tomar banho (mesmo que não goste muito) e mantém um padrão de higiene razoável, inclusive usando desodorante. Frequentemente ele também alerta os outros quanto à economia de água e destino adequado do lixo. Mesmo assim, ainda tem um certo medo de se molhar, especialmente na chuva.

 Adotou um estilo "street" em seu vestuário e adora praticar esportes radicais, tais como skate, mountain bike e le parkour, além de ser a estrela do time de futebol do Colégio do Limoeiro, no qual ele é o centro-avante. É fã de quadrinhos de ficção científica e cultura nerd geral. Ainda é o melhor amigo do Cebola e continua namorando a Cascuda. Na edição 49, Cascão ganha os superpoderes do Capitão Feio e adota temporariamente a identidade de Manto Negro, mas depois de ser constantemente confundido com um vilão, acaba abrindo mão dos poderes e do alter-ego.
Contador de visitas
计数器
Contador de visitas

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por duronaqueda às 10:36

A HISTORIA DO CASCÃO(TURMA DA MONICA)

Segunda-feira, 12.08.13

 Cascão
Cascão é a personagem de HQ criado por Maurício de Sousa em 1961.  Fora inspirado num menino que Maurício conhecera em Mogi das Cruzes, que tinha esse apelido por ser muito sujo. Sua principal característica é sua mania de não tomar banho e sua paixão pela sujeira.  Vários vilões o perseguem para acabar com isso, como Dr. Olimpo (neurótico por limpeza), as gêmeas, Cremilda e Clotilde (idem) e Capitão Feio (vive nos esgotos e não quer outro sujo concorrendo com ele, mas às vezes acaba ajudando Cascão).

Adora jogar futebol, sendo o mais habilidoso dos personagens da Turma da Mônica neste esporte. Ele é namorado da Cascuda. Mesmo não desejando, sempre participa dos planos infalíveis do Cebolinha (ele aceita só porque o roteiro manda) contra a Mônica, e geralmente leva o plano a acabar falhando.
Assim como Mônica, Cebolinha e Magali, também possui sua própria revista em quadrinhos, circulando desde 1982. Possui um animal de estimação: o porco chamado Chovinista.
Cascão, ex-xará de Ronaldo Fenômeno, faz homenagem ao Corinthians, campeão da Libertadores
É praticamente um "clone" do dono: odeia água, já foi perseguido pelas gêmeas Cremilda e Clotilde em uma historinha, tem medo de chuva… Mas desde a historinha "Águas passadas não lavam porquinhos", onde Chovinista salvou Cascão de um banho tomando-o no lugar do dono, o porquinho adora ficar limpinho. Cascão também é dono de uma minhoca de pelúcia, chamada Jujuba.
De vez em quando, Chovinista vai brincar com o Torresmo no sítio do Chico Bento. Ele leva muita coisa a sério, toda vez que o seu dono conta historinhas, ele faz a situação acontecer com o personagem mais parecido com a história.

História

Mauricio inicialmente ficou relutante em divulgar o personagem pelo fato de não tomar banho, mas sua primeira esposa convenceu-o do contrário, já que crianças não gostam de tomar banho por tirar o tempo das brincadeiras.
Em uma tira dos anos 1960, Cascão diz que toma banho todo domingo, mas Cascão não gostava de tomar banho e era obrigado a tomar, pois no começo não era tão irredutível a água.

Numa tira do ano de 1964, o Cascão tomou banho! Na tira, Cebolinha vê Cascão limpo e pergunta a ele porque ele está desse jeito. Cascão responde que tomou banho porque sua mãe pediu a ele no Dia das Mães, ela só iria aceitar o presente dele se ele tomasse banho. Depois desde dia em diante, o personagem nunca mais tomou banho. Na Turma da Mônica Jovem, em que os personagens são adolescentes, Cascão toma banho, mas não demonstra ser feliz por isso.

Parentes e Relacionados

Seu Antenor Cordeiro de Araújo: Pai do Cascão, se mostra muito companheiro do filho, uma vez que vive brincando com ele(geralmente jogando futebol) e o incentiva em seus planos. Apesar de querer que Cascão tome banho, ele se mostra mais compreensivo e geralmente deixa o filho optar por tomar banho quando tiver coragem. Curiosamente é o mais desastrado dos pais, passando por situações um tanto embaraçosas em seu cotidiano. Trabalha em um escritório e aparentemente não ganha muito dinheiro.

Dona Lurdes Pereira Marques "Lurdinha": Mãe do Cascão, um tanto obcecada por limpeza, já que seu filho vive se sujando e adora fazer uma bagunça ou outra em seu quarto, o que acaba sempre sobrando para a mãe limpar, para desespero desta, que também se vê obrigada a lavar suas roupas todo santo dia. Por esta razão, Lurdinha é um tanto irredutível para com a questão de Cascão tomar banho ou não, sendo que o forçou a isto algumas vezes(na maioria destas, Cascão milagrosamente escapou). Apesar disso, trata o filho com muito carinho e está sempre disposta a ensiná-lo.

Maria Cassandra "Cascuda": É a namorada mais constante do Cascão (ele já foi mostrado paquerando outras meninas em algumas histórias). Costuma reclamar da mania de sujeira e do medo de água que seu namorado tem, sonhando que um dia ele irá tomar banho e ficar limpo. O curioso é que ela mesma às vezes se mostra sujinha como ele, com risquinhos semelhantes na bochecha, para acompanhá-lo. Quando isso acontece, ela parece não se importar com as questões dele.


Chovinista: Porquinho de estimação do Cascão. Chovinista é geralmente o companheiro mais fiel de seu dono em situações onde ninguém aguenta seu cheiro, mesmo assim o próprio Chovinista às vezes se mostra mais limpo que o dono, aderindo a um banho apesar dele ser um porco. Costuma acreditar nas histórias contadas por Cascão, se assustando com elas ou às vezes tentando interpretá-las. Às vezes Cascão traz Chovinista para dentro de sua casa, mas sempre leva uma bronca principalmente de sua mãe quando isso acontece, por isso Chovinista geralmente fica no quintal. Possui uma casinha semelhante a uma casinha de cachorro.
Capitão Feio: O grande vilão da turma e seu tio paterno.

Era um comum até ser esmagado por uma pilha de gibis empoeirados se transformando neste vilão. Frequentemente aparece tentando ajudar o Cascão querendo-o como seu aliado, mas já em outras ele aparece como seu inimigo tentando limpá-lo para não ter outro sujo lhe competindo espaço. Embora os dois sejam parentes os dois agem como se não desconfia-sem de nada.

Tia Tânia Pereira Marques: Irmã muito mais nova de sua mãe, Tânia tem a mesma idade do Cascão, mas toma proveito de seu atributo de tia para dar ordens a ele, o que costuma irritá-lo constantemente. Por isso, Cascão prefere nem lembrar que ela existe, uma vez em que não obedece às suas ordens. Mas às vezes toma proveito de ser sobrinho de Tânia para pedí-la coisas, amolando-a. Apareceu em uma história com seu nome no título. Titi parece ter uma queda por ela, tanto que ordena que Cascão o chame de Tio Titi. Também insiste em tentar dar banho no Cascão.

Curiosidades
Os pais do Cascão se chamam Antenor Araújo e Dona Lurdes.
Cascão é do signo de sagitário.Mas num gibi antigo do Cebolinha da década de 1970,ele revelou que o seu signo é uma desgraça que é aquário Mas depois ele passou a ser de Sagitário, pra combinar mais como a sua personalidade
Cascão tem um primo muito limpo chamado Alvinho (Antigamente chamado de Olimpo), que vive em Higienópolis.
O personagem Cascão está na Turma da Mônica Jovem e toma banho por motivos sentimentais.


                                                  (Maurício diz que o motivo principal é que se ele se sujasse, não conseguiria namorada) 
Cascão é torcedor fanático do time paulista Corinthians.
Sorvete de manga é o seu favorito.
Diferente do que pensam, Cascão, fica sem sapatos, mas tem dedões. Na HQ do Cebolinha de Nº 22 (Outubro de 2008), ele revela usar uma meia-calça de cor bege, porém muitas pessoas racistas falam que bege é cor-de-pele. (Cebolinha - "Ah! Eu acho que vou usar esse lindo par de sapatos malons!" Cascão - "E eu vim com esta minha velha meia-calça cor da pele!" "Hunf! E depois dizem que eu não tenho dedões!")

Cascão, apesar de ser um personagem que não gosta de tomar banho, se preocupa muito com o meio ambiente, a não poluição e a limpeza da sua cidade.
Na edição Cascão N°45 (Setembro de 2010) Magali revela porque Cascão não gosta de que as pessoas joguem lixo na rua, o motivo e porque se os lixos forem para os bueiros podem ficar entupidos, porque mais medo de chuva Cascão morre de medo das enchentes.

turma da monica jovem
Cascão
Cascão é um garoto esperto, criativo, descolado e muito bagunceiro, para desespero de sua mãe, que não consegue deixar o quarto em ordem. Ele não é mais o menino mais sujinho do mundo - aprendeu a tomar banho (mesmo que não goste muito) e mantém um padrão de higiene razoável, inclusive usando desodorante. Frequentemente ele também alerta os outros quanto à economia de água e destino adequado do lixo. Mesmo assim, ainda tem um certo medo de se molhar, especialmente na chuva.

 Adotou um estilo "street" em seu vestuário e adora praticar esportes radicais, tais como skate, mountain bike e le parkour, além de ser a estrela do time de futebol do Colégio do Limoeiro, no qual ele é o centro-avante. É fã de quadrinhos de ficção científica e cultura nerd geral. Ainda é o melhor amigo do Cebola e continua namorando a Cascuda. Na edição 49, Cascão ganha os superpoderes do Capitão Feio e adota temporariamente a identidade de Manto Negro, mas depois de ser constantemente confundido com um vilão, acaba abrindo mão dos poderes e do alter-ego.
Contador de visitas
计数器
Contador de visitas

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por duronaqueda às 10:36

CEBOLINHA- TURMA DA MÔNICA (CAPAS DA PUBLICAÇÃO PANINI)

Segunda-feira, 12.08.13
Cebolinha - 2007-2013 001-20130810TURMA DA MÔNICA
Cebolinha -  TURMA DA MÔNICA(panini)
Cebolinha - 2007-2013 002-20130810TURMA DA MÔNICA
Cebolinha - 2007-2013 003-20130810TURMA DA MÔNICA
Cebolinha - 2007-2013 004-20130810TURMA DA MÔNICA
Cebolinha - 2007-2013 005-20130810TURMA DA MÔNICA
Cebolinha - 2007-2013 006-20130810TURMA DA MÔNICA
Cebolinha - 2007-2013 007-20130810TURMA DA MÔNICA
Cebolinha - 2007-2013 008-20130810TURMA DA MÔNICA
Cebolinha - 2007-2013 009-20130810TURMA DA MÔNICA
Cebolinha - 2007-2013 010-20130810TURMA DA MÔNICA
Cebolinha - 2007-2013 011-20130810TURMA DA MÔNICA

Cebolinha - 2007-2013 012-20130810TURMA DA MÔNICA
Cebolinha - 2007-2013 013-20130810TURMA DA MÔNICA
Cebolinha - 2007-2013 014-20130810TURMA DA MÔNICA
Cebolinha - 2007-2013 015-20130810TURMA DA MÔNICA
Cebolinha - 2007-2013 016-20130810TURMA DA MÔNICA
Cebolinha - 2007-2013 017-20130810TURMA DA MÔNICA
Cebolinha - 2007-2013 018-20130810TURMA DA MÔNICA
Cebolinha - 2007-2013 019-20130810TURMA DA MÔNICA
Cebolinha - 2007-2013 020-20130810TURMA DA MÔNICA
Cebolinha - 2007-2013 021-20130810TURMA DA MÔNICA
Cebolinha - 2007-2013 022-20130810TURMA DA MÔNICA
Cebolinha - 2007-2013 023-20130810TURMA DA MÔNICA
Cebolinha - 2007-2013 024-20130810TURMA DA MÔNICA
CAPA_CB_025.indd
Cebolinha - 2007-2013 026-20130810TURMA DA MÔNICA
Cebolinha - 2007-2013 027-20130810TURMA DA MÔNICA
Cebolinha - 2007-2013 028-20130810TURMA DA MÔNICA
Cebolinha - 2007-2013 029-20130810TURMA DA MÔNICA
Cebolinha - 2007-2013 030-20130810TURMA DA MÔNICA
Cebolinha - 2007-2013 031-20130810TURMA DA MÔNICA
Cebolinha - 2007-2013 032-20130810TURMA DA MÔNICA
Cebolinha - 2007-2013 033-20130810TURMA DA MÔNICA
Cebolinha - 2007-2013 034-20130810TURMA DA MÔNICA
Cebolinha - 2007-2013 035-20130810TURMA DA MÔNICA
Cebolinha - 2007-2013 036-20130810TURMA DA MÔNICA
Cebolinha - 2007-2013 037-20130810TURMA DA MÔNICA
CAPA_CB_038.indd
Cebolinha - 2007-2013 039-20130810TURMA DA MÔNICA
Cebolinha - 2007-2013 040-20130810TURMA DA MÔNICA
Cebolinha - 2007-2013 041-20130810TURMA DA MÔNICA
Cebolinha - 2007-2013 042-20130810TURMA DA MÔNICA
Cebolinha - 2007-2013 043-20130810TURMA DA MÔNICA
Cebolinha - 2007-2013 044-20130810TURMA DA MÔNICA
Cebolinha - 2007-2013 045-20130810TURMA DA MÔNICA
Cebolinha - 2007-2013 046-20130810TURMA DA MÔNICA
Cebolinha - 2007-2013 047-20130810TURMA DA MÔNICA
Cebolinha - 2007-2013 048-20130810TURMA DA MÔNICA
Cebolinha - 2007-2013 049-20130810TURMA DA MÔNICA
Cebolinha - 2007-2013 050-20130810TURMA DA MÔNICA
Cebolinha - 2007-2013 051-20130810TURMA DA MÔNICA
Cebolinha - 2007-2013 052-20130810TURMA DA MÔNICA
Cebolinha - 2007-2013 053-20130810TURMA DA MÔNICA
Cebolinha - 2007-2013 054-20130810TURMA DA MÔNICA
Cebolinha - 2007-2013 055-20130810TURMA DA MÔNICA
Cebolinha - 2007-2013 056-20130810TURMA DA MÔNICA
Cebolinha - 2007-2013 057-20130810TURMA DA MÔNICA
Cebolinha - 2007-2013 058-20130810TURMA DA MÔNICA
Cebolinha - 2007-2013 059-20130810TURMA DA MÔNICA
Cebolinha - 2007-2013 060-20130810TURMA DA MÔNICA
Cebolinha - 2007-2013 061-20130810TURMA DA MÔNICA
Cebolinha - 2007-2013 062-20130810TURMA DA MÔNICA
Cebolinha - 2007-2013 063-20130810TURMA DA MÔNICA
Cebolinha - 2007-2013 064-20130810TURMA DA MÔNICA
Cebolinha - 2007-2013 065-20130810TURMA DA MÔNICA
Cebolinha - 2007-2013 066-20130810TURMA DA MÔNICA
Cebolinha - 2007-2013 067-20130810TURMA DA MÔNICA
Cebolinha - 2007-2013 068-20130810TURMA DA MÔNICA
Cebolinha - 2007-2013 069-20130810TURMA DA MÔNICA
Cebolinha - 2007-2013 070-20130810TURMA DA MÔNICA
Cebolinha - 2007-2013 071-20130810TURMA DA MÔNICA
Cebolinha - 2007-2013 072-20130810TURMA DA MÔNICA
Cebolinha - 2007-2013 073-20130810TURMA DA MÔNICA
Cebolinha - 2007-2013 074-20130810TURMA DA MÔNICA
Cebolinha - 2007-2013 075-20130810TURMA DA MÔNICA
Cebolinha - 2007-2013 076-20130810TURMA DA MÔNICA
Cebolinha - 2007-2013 077-20130810TURMA DA MÔNICA
Cebolinha - 2007-2013 078-20130810TURMA DA MÔNICA
Cebolinha - 2007-2013 079-20130810TURMA DA MÔNICA

Cebolinha - 2007-2013 080-20130810TURMA DA MÔNICA
Contador de visitas
计数器
Contador de visitas

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por duronaqueda às 10:32

CEBOLINHA- TURMA DA MÔNICA (CAPAS DA PUBLICAÇÃO PANINI)

Segunda-feira, 12.08.13
Cebolinha - 2007-2013 001-20130810TURMA DA MÔNICA
Cebolinha -  TURMA DA MÔNICA(panini)
Cebolinha - 2007-2013 002-20130810TURMA DA MÔNICA
Cebolinha - 2007-2013 003-20130810TURMA DA MÔNICA
Cebolinha - 2007-2013 004-20130810TURMA DA MÔNICA
Cebolinha - 2007-2013 005-20130810TURMA DA MÔNICA
Cebolinha - 2007-2013 006-20130810TURMA DA MÔNICA
Cebolinha - 2007-2013 007-20130810TURMA DA MÔNICA
Cebolinha - 2007-2013 008-20130810TURMA DA MÔNICA
Cebolinha - 2007-2013 009-20130810TURMA DA MÔNICA
Cebolinha - 2007-2013 010-20130810TURMA DA MÔNICA
Cebolinha - 2007-2013 011-20130810TURMA DA MÔNICA

Cebolinha - 2007-2013 012-20130810TURMA DA MÔNICA
Cebolinha - 2007-2013 013-20130810TURMA DA MÔNICA
Cebolinha - 2007-2013 014-20130810TURMA DA MÔNICA
Cebolinha - 2007-2013 015-20130810TURMA DA MÔNICA
Cebolinha - 2007-2013 016-20130810TURMA DA MÔNICA
Cebolinha - 2007-2013 017-20130810TURMA DA MÔNICA
Cebolinha - 2007-2013 018-20130810TURMA DA MÔNICA
Cebolinha - 2007-2013 019-20130810TURMA DA MÔNICA
Cebolinha - 2007-2013 020-20130810TURMA DA MÔNICA
Cebolinha - 2007-2013 021-20130810TURMA DA MÔNICA
Cebolinha - 2007-2013 022-20130810TURMA DA MÔNICA
Cebolinha - 2007-2013 023-20130810TURMA DA MÔNICA
Cebolinha - 2007-2013 024-20130810TURMA DA MÔNICA
CAPA_CB_025.indd
Cebolinha - 2007-2013 026-20130810TURMA DA MÔNICA
Cebolinha - 2007-2013 027-20130810TURMA DA MÔNICA
Cebolinha - 2007-2013 028-20130810TURMA DA MÔNICA
Cebolinha - 2007-2013 029-20130810TURMA DA MÔNICA
Cebolinha - 2007-2013 030-20130810TURMA DA MÔNICA
Cebolinha - 2007-2013 031-20130810TURMA DA MÔNICA
Cebolinha - 2007-2013 032-20130810TURMA DA MÔNICA
Cebolinha - 2007-2013 033-20130810TURMA DA MÔNICA
Cebolinha - 2007-2013 034-20130810TURMA DA MÔNICA
Cebolinha - 2007-2013 035-20130810TURMA DA MÔNICA
Cebolinha - 2007-2013 036-20130810TURMA DA MÔNICA
Cebolinha - 2007-2013 037-20130810TURMA DA MÔNICA
CAPA_CB_038.indd
Cebolinha - 2007-2013 039-20130810TURMA DA MÔNICA
Cebolinha - 2007-2013 040-20130810TURMA DA MÔNICA
Cebolinha - 2007-2013 041-20130810TURMA DA MÔNICA
Cebolinha - 2007-2013 042-20130810TURMA DA MÔNICA
Cebolinha - 2007-2013 043-20130810TURMA DA MÔNICA
Cebolinha - 2007-2013 044-20130810TURMA DA MÔNICA
Cebolinha - 2007-2013 045-20130810TURMA DA MÔNICA
Cebolinha - 2007-2013 046-20130810TURMA DA MÔNICA
Cebolinha - 2007-2013 047-20130810TURMA DA MÔNICA
Cebolinha - 2007-2013 048-20130810TURMA DA MÔNICA
Cebolinha - 2007-2013 049-20130810TURMA DA MÔNICA
Cebolinha - 2007-2013 050-20130810TURMA DA MÔNICA
Cebolinha - 2007-2013 051-20130810TURMA DA MÔNICA
Cebolinha - 2007-2013 052-20130810TURMA DA MÔNICA
Cebolinha - 2007-2013 053-20130810TURMA DA MÔNICA
Cebolinha - 2007-2013 054-20130810TURMA DA MÔNICA
Cebolinha - 2007-2013 055-20130810TURMA DA MÔNICA
Cebolinha - 2007-2013 056-20130810TURMA DA MÔNICA
Cebolinha - 2007-2013 057-20130810TURMA DA MÔNICA
Cebolinha - 2007-2013 058-20130810TURMA DA MÔNICA
Cebolinha - 2007-2013 059-20130810TURMA DA MÔNICA
Cebolinha - 2007-2013 060-20130810TURMA DA MÔNICA
Cebolinha - 2007-2013 061-20130810TURMA DA MÔNICA
Cebolinha - 2007-2013 062-20130810TURMA DA MÔNICA
Cebolinha - 2007-2013 063-20130810TURMA DA MÔNICA
Cebolinha - 2007-2013 064-20130810TURMA DA MÔNICA
Cebolinha - 2007-2013 065-20130810TURMA DA MÔNICA
Cebolinha - 2007-2013 066-20130810TURMA DA MÔNICA
Cebolinha - 2007-2013 067-20130810TURMA DA MÔNICA
Cebolinha - 2007-2013 068-20130810TURMA DA MÔNICA
Cebolinha - 2007-2013 069-20130810TURMA DA MÔNICA
Cebolinha - 2007-2013 070-20130810TURMA DA MÔNICA
Cebolinha - 2007-2013 071-20130810TURMA DA MÔNICA
Cebolinha - 2007-2013 072-20130810TURMA DA MÔNICA
Cebolinha - 2007-2013 073-20130810TURMA DA MÔNICA
Cebolinha - 2007-2013 074-20130810TURMA DA MÔNICA
Cebolinha - 2007-2013 075-20130810TURMA DA MÔNICA
Cebolinha - 2007-2013 076-20130810TURMA DA MÔNICA
Cebolinha - 2007-2013 077-20130810TURMA DA MÔNICA
Cebolinha - 2007-2013 078-20130810TURMA DA MÔNICA
Cebolinha - 2007-2013 079-20130810TURMA DA MÔNICA

Cebolinha - 2007-2013 080-20130810TURMA DA MÔNICA
Contador de visitas
计数器
Contador de visitas

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por duronaqueda às 10:32

A HISTORIA DO CEBOLINHA(TURMA DA MONICA)

Segunda-feira, 12.08.13

Cebolinha 
Cebolinha é um personagem de histórias em quadrinhos e tirinhas, criado em 1960 por Maurício de Sousa.  Sempre à procura de um jeito de pegar o coelhinho de sua amiga Mônica, o Sansão.
Além de participar das histórias com a turma da Mônica, Cebolinha também participa das histórias do Louco, caracterizadas por situações completamente absurdas que não ocorrem nas histórias com a turma. Cebolinha também participa de histórias com Xaveco, personagem secundário da Turma da Mônica.

Apesar de Cebolinha ser considerado hoje parte da Turma da Mônica, foi criado antes de Mônica (que surgiu em 1963). Cebolinha ganhou sua própria revista em quadrinhos em 1973, quando já existia a revista "Mônica".
Cebolinha foi baseado em um dos amigos de infância de Maurício de Sousa, quando Maurício vivia em Mogi das Cruzes, e teria apelidado o amigo de "Cebolinha" por causa de seus cabelos espetados.

Apesar de marca registrada do personagem, a dislalia o traz inconvenientes muito grandes. Por exemplo, no filme Uma Aventura no Tempo, na cena em que o Astronauta desmaia, a personagem Cabeleira Negra ameaça o transformar em rato através de um aparelho que só poderia ser desativado com as palavras "Cabeleira Negra" sendo pronunciadas corretamente. Todavia, por causa da dislalia pertinente ao Cebolinha, ele não consegue - sendo salvo na undécima hora por seu amigo Cascão.
É um dos personagens mais queridos e importantes da história dos quadrinhos brasileiros.

História

Famoso pelas populares tiras de Mauricio de Sousa, Cebolinha apareceu pela primeira vez em outubro de 1960, como personagem secundário nas tiras diárias em preto e branco de “Bidu e Franjinha”, publicadas no jornal “Folha da Manhã” (atual “Folha de S. Paulo”).
Conforme explica o próprio autor, “nas tiras do Bidu começou a aparecer um menino de cabelos espetados e que trocava o 'r' pelo 'l' quando falava. Era baseado num garoto de Mogi das Cruzes que jogava bola perto da barbearia do meu pai.

 E foi meu pai que, observando o menino e seu cabelo parecendo com o alto de uma cebola, começou a chamá-lo de 'Cebolinha'. Peguei daí o nome e parte dos detalhes físicos.”
Nas historietas, Cebolinha tem uns oito anos e vive no bairro paulistano do Limoeiro. Essas primeiras tiras até então circulavam basicamente em São Paulo. Mas quando ganharam sua versão em revista, passaram a ser conhecidas em outros estados. E o próprio Cebolinha foi crescendo em popularidade, desbancando os “titulares” Bidu e Franjinha.

O nosso troca-letras se tornou então a figura principal da historinha. E logo foi ganhando seus próprios coadjuvantes. Floquinho, seu estranho cachorro verde da raça “Lhasa Apso”, foi um deles. E, na tira de 21 de março de 1963, contracenando com Cebolinha, surgiu a menina Mônica e seu coelho de pelúcia. E aquela garotinha feia, baixinha e dentuça acabaria, por sua vez, desbancando o próprio Cebolinha, tornando-se o carro-chefe do universo “mauriciano”.

Mas naquele ano de 1963 Cebolinha ainda era o principal personagem de Mauricio. Em 8 de setembro daquele ano, o popular menino dos cabelos espetados ganhou também uma versão em cores, no “Suplemento Folhinha”(encarte da “Folha”).

 Publicação
Cebolinha estreou numa tira para o jornal Folha da Manhã em Outubro de 1960,  foi publicado pela Editora Continental na revista do Bidu.
O personagem só ganharia título próprio em janeiro de 1973  pela Editora Abril  e depois pelas editoras Editora Globo e Panini em formatinho.
Além do título mensal, Cebolinha possui almanaques de republicações.

Em 2010, Cebolinha completou 50 anos, para comemorar a Panini lançou um álbum de luxo em formato grande (19 x 27,5 cm) semelhante  ao feito em homenagem aos 50 anos do Bidu  contendo uma seleção de histórias do personagem e uma história em estilo mangá e capa é inspirada na Cebolinha #1 da Editora Abril, a diferença é que no álbum do Cebolinha não teve facsimile da primera revista, já que a Panini já esta havia sido publicada na Coleção História vol 1 em setembro de 2007,  também foi lançada uma edição de Cebola Jovem com 96 páginas, toda em cores e formato grande (19 x 27,5 cm).

Características

Fala trocando o R intervocálico pelo L, problema conhecido como dislalia.
Tem apenas 5 fios de cabelo. Interessante notar que, ao ser criado, Cebolinha tinha os cabelos espetados e em maior número;
Está sempre arquitetando planos "infalíveis" para derrotar a Mônica, chamada de "dona da rua", ou em suas próprias palavras, "dona da lua";
Usa sempre camisa verde, shorts pretos e sapatos marrons;

Acha que tem a superiodade intelectual maior de que todos seus amigos, tanto que, ás vezes usa técnicas de meditação budista, arames para localizações de energia positiva e até pirâmides de bambu para melhorar a sintonia de sua inspiração;
Se estressa facilmente com pessoas que discordam ou pertubam dele;
É presidente de um clubinho para meninos, que reúne os garotos do bairro para discutir sobre brincadeiras e planos contra Mônica;

Conforme o gibi, seu aniversário é no dia 24 de outubro.
Apesar de Cebolinha se mostrar São-Paulino nas primeiras estórias, é torcedor do Palmeiras, como é mostrado nas HQs mais recentes.Isso aconteceu pelo fato de usar camisa verde, associando-o mais ao alviverde do que ao tricolor

Turma da Mônica Jovem

Em Turma da Mônica Jovem, Cebolinha prefere ser chamado simplesmente de 'Cebola' e continua um garoto esperto e muito inteligente. Ele já muda a aparência, tendo mais de 5 fios, mas mantém a velha forma e ainda assim, Cascão o chama de "careca" e dá uma encorpada. Não faz mais 'planos infalíveis' para derrotar a Mônica e se tornar o dono da rua, ele quer conquistar o mundo com os seus projetos para um mundo melhor. Não troca mais os 'erres' pelo 'eles' por ter feito tratamento para a dislalia que tinha, mas quando fica nervoso, acaba trocando as letras.

Ele tem uma quedinha por Xabéu, sua antiga babá, mas a pessoa que ele ama mesmo, é a Mônica, por quem é apaixonado desde a infância. Escondia o seu amor pela Mônica na infância, mas na Turma da Mônica Jovem, não consegue esconder esse sentimento, principalmente na Edição nº04, quando Mônica o beija. Durante esta série, possuem uma "amizade colorida" bastante enfatizada.

Família Cebola
            Maria Cebolácia Menezes da Silva Filha "Maria Cebolinha"
Salson Menezes da Silva "Salsinha"
Irmão caçula do Cebolinha e Maria Cebolinha, nasceu em tiras de jornal que foram publicadas em "Tiras Clássicas da Turma da Mônica", na edição 3. Com cartas de leitores, acabou ganhando o nome de Salsinha, mas depois de um tempo acabou sumindo sem explicações, mesmo tendo sido "tirado do fundo do baú", segundo dizem os autores de "Tirinhas Clássicas da Turma da Mônica".


Dona Maria Cebolácia Carneiro Menezes "Dona Cebola"
É a mãe de Cebolinha e de Maria Cebolinha. Ela gosta de seus filhos, mas não aceita quando Cebolinha aborrece sua irmã que logo recebe uma bronca. É cuidadosa com os afazeres domésticos, deixando a casa sempre impecável.
            Seu Cebolácio Cogumélio da Silva "Seu Cebola"
É o pai de Cebolinha e de Maria Cebolinha, e se parece muito com seu filho, mas não troca as letras. É trabalhador, atencioso, compreensivo e carinhoso com sua família. Em uma história seu verdadeiro nome é revelado: Cebolácio Cogumélio da Silva .


         Floquinho

Floquinho é o cachorrinho de estimação do Cebolinha. De cor verde, e com uma pelagem super-original, espalha a dúvida por onde passa: está indo ou andando de costas? De que lado é o focinho? É um cachorro, mesmo? Numa história, foi revelado que é da raça lhasa-apso, além disso, se parece com uma moita.

Licurgo Orival Umbelino Cafiaspirino de Oliveira "Louco"
Licurgo ,O Louco é um personagem obviamente louco. Consta que mora num hospício próximo da casa do Cebolinha. Por isso vive atazanando o coitado. Está sempre provocando situações absurdas e loucas, porém sem má intenção alguma. Á partir dos anos 90, consta que fugiu do hospício e passa a morar em sua própria casa, uma casa recheada de uma decoração louca e inimaginável, onde quadros e enfeites ganham vida própria. Chama Cebolinha sempre de Cenourinha, embora Cebolinha já seja um nome de um legume. Sempre brinca ao chamá-lo de Cenourinha, como dizendo que vai brotar se cair com força no chão e ser regado. Na Turma da Mônica Jovem, passa a chamar Cebolinha de Cenoura(como visto na edição 33).

Momentos notáveis

Foi capitão do time do campinho do Bairro do Limoeiro, mas abandonou o cargo após fazer cinco gols contra.
Na década de 1960, quando foi criado, Cebolinha era dono do bordão: "Diacho!". Hoje, seu bordão mais frequente é "Pindalolas! "(Pindarolas).
Cebolinha é conhecido por ser o terceiro mais criativo da turma . Franjinha ocupa o primeiro lugar por ser cientista mirim, e Cascão o segundo lugar, por saber consertar máquinas e brinquedos quebrados, e também, por transformar lixos em brinquedos.

Na história "Barraco entre famílias", foi descoberto que o animal mais rápido do planeta é o Cebolinha fugindo da Mônica. Em segundo lugar, segundo a revista é o Andorinhão, que Xaveco diz alcançar 700 km e em terceiro está o Guepardo, que alcança 110 km por hora em apenas quatro segundos.
em
em turma da monica jovem
Cebola
Cebola é um adolescente esperto e muito inteligente. Rejeita ser chamado por seu apelido de infância, Cebolinha, e, por ter tido apenas cinco fios de cabelo nessa época, vive sendo chamado amigavelmente de careca por seu amigo Cascão, mesmo tendo hoje mais cabelo. Na edicão 48 página 39 foi dito que seu nome completo é Cebolácio Júnior Menezes da Silva. Costuma trocar o R pelo L quando fica nervoso, apesar de esse distúrbio ter sido mais frequente na infância, já que atualmente ele costuma falar certo. É de fato apaixonado pela Mônica e às vezes não consegue esconder isso.

Ainda assim tenta vez ou outra impressionar outras meninas bonitas e fica nervoso quando a Mônica chega perto demais ou quando ocorre um clima de romance entre eles. Tem crises de ciúmes por não gostar de ver a Mônica com outro garoto, pois morre de ciúmes dela. Já namoraram uma vez, na edição 34, porém não deu certo, mas Cebola acredita que se um dia derrotar a Mônica, finalmente ele estará à altura dela e eles poderiam namorar (mesmo que a própria Mônica considere que ele já está à altura dela).

 Diferentemente de quando era criança, Cebola não pensa em ser mais o "Dono da Rua",(exceto na edição 37 que estão em um universo diferente onde Cebola é o dono da rua, pois a Mônica tinha mudado de bairro) agora ele quer é conquistar seu espaço no mundo com suas inovações tecnológicas e um tanto mirabolantes. Na edição 48, ao ser levado ao futuro e descobrir que Mônica desistiu de esperar por ele, Cebola percebe que precisa se esforçar para conquistá-la e evitar assim aquele futuro. Conta com uma edição especial em cores em que é o protagonista. Aparenta ter traços de megalomania.
Contador de visitas
计数器
Contador de visitas

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por duronaqueda às 10:29

A HISTORIA DO CEBOLINHA(TURMA DA MONICA)

Segunda-feira, 12.08.13

Cebolinha 
Cebolinha é um personagem de histórias em quadrinhos e tirinhas, criado em 1960 por Maurício de Sousa.  Sempre à procura de um jeito de pegar o coelhinho de sua amiga Mônica, o Sansão.
Além de participar das histórias com a turma da Mônica, Cebolinha também participa das histórias do Louco, caracterizadas por situações completamente absurdas que não ocorrem nas histórias com a turma. Cebolinha também participa de histórias com Xaveco, personagem secundário da Turma da Mônica.

Apesar de Cebolinha ser considerado hoje parte da Turma da Mônica, foi criado antes de Mônica (que surgiu em 1963). Cebolinha ganhou sua própria revista em quadrinhos em 1973, quando já existia a revista "Mônica".
Cebolinha foi baseado em um dos amigos de infância de Maurício de Sousa, quando Maurício vivia em Mogi das Cruzes, e teria apelidado o amigo de "Cebolinha" por causa de seus cabelos espetados.

Apesar de marca registrada do personagem, a dislalia o traz inconvenientes muito grandes. Por exemplo, no filme Uma Aventura no Tempo, na cena em que o Astronauta desmaia, a personagem Cabeleira Negra ameaça o transformar em rato através de um aparelho que só poderia ser desativado com as palavras "Cabeleira Negra" sendo pronunciadas corretamente. Todavia, por causa da dislalia pertinente ao Cebolinha, ele não consegue - sendo salvo na undécima hora por seu amigo Cascão.
É um dos personagens mais queridos e importantes da história dos quadrinhos brasileiros.

História

Famoso pelas populares tiras de Mauricio de Sousa, Cebolinha apareceu pela primeira vez em outubro de 1960, como personagem secundário nas tiras diárias em preto e branco de “Bidu e Franjinha”, publicadas no jornal “Folha da Manhã” (atual “Folha de S. Paulo”).
Conforme explica o próprio autor, “nas tiras do Bidu começou a aparecer um menino de cabelos espetados e que trocava o 'r' pelo 'l' quando falava. Era baseado num garoto de Mogi das Cruzes que jogava bola perto da barbearia do meu pai.

 E foi meu pai que, observando o menino e seu cabelo parecendo com o alto de uma cebola, começou a chamá-lo de 'Cebolinha'. Peguei daí o nome e parte dos detalhes físicos.”
Nas historietas, Cebolinha tem uns oito anos e vive no bairro paulistano do Limoeiro. Essas primeiras tiras até então circulavam basicamente em São Paulo. Mas quando ganharam sua versão em revista, passaram a ser conhecidas em outros estados. E o próprio Cebolinha foi crescendo em popularidade, desbancando os “titulares” Bidu e Franjinha.

O nosso troca-letras se tornou então a figura principal da historinha. E logo foi ganhando seus próprios coadjuvantes. Floquinho, seu estranho cachorro verde da raça “Lhasa Apso”, foi um deles. E, na tira de 21 de março de 1963, contracenando com Cebolinha, surgiu a menina Mônica e seu coelho de pelúcia. E aquela garotinha feia, baixinha e dentuça acabaria, por sua vez, desbancando o próprio Cebolinha, tornando-se o carro-chefe do universo “mauriciano”.

Mas naquele ano de 1963 Cebolinha ainda era o principal personagem de Mauricio. Em 8 de setembro daquele ano, o popular menino dos cabelos espetados ganhou também uma versão em cores, no “Suplemento Folhinha”(encarte da “Folha”).

 Publicação
Cebolinha estreou numa tira para o jornal Folha da Manhã em Outubro de 1960,  foi publicado pela Editora Continental na revista do Bidu.
O personagem só ganharia título próprio em janeiro de 1973  pela Editora Abril  e depois pelas editoras Editora Globo e Panini em formatinho.
Além do título mensal, Cebolinha possui almanaques de republicações.

Em 2010, Cebolinha completou 50 anos, para comemorar a Panini lançou um álbum de luxo em formato grande (19 x 27,5 cm) semelhante  ao feito em homenagem aos 50 anos do Bidu  contendo uma seleção de histórias do personagem e uma história em estilo mangá e capa é inspirada na Cebolinha #1 da Editora Abril, a diferença é que no álbum do Cebolinha não teve facsimile da primera revista, já que a Panini já esta havia sido publicada na Coleção História vol 1 em setembro de 2007,  também foi lançada uma edição de Cebola Jovem com 96 páginas, toda em cores e formato grande (19 x 27,5 cm).

Características

Fala trocando o R intervocálico pelo L, problema conhecido como dislalia.
Tem apenas 5 fios de cabelo. Interessante notar que, ao ser criado, Cebolinha tinha os cabelos espetados e em maior número;
Está sempre arquitetando planos "infalíveis" para derrotar a Mônica, chamada de "dona da rua", ou em suas próprias palavras, "dona da lua";
Usa sempre camisa verde, shorts pretos e sapatos marrons;

Acha que tem a superiodade intelectual maior de que todos seus amigos, tanto que, ás vezes usa técnicas de meditação budista, arames para localizações de energia positiva e até pirâmides de bambu para melhorar a sintonia de sua inspiração;
Se estressa facilmente com pessoas que discordam ou pertubam dele;
É presidente de um clubinho para meninos, que reúne os garotos do bairro para discutir sobre brincadeiras e planos contra Mônica;

Conforme o gibi, seu aniversário é no dia 24 de outubro.
Apesar de Cebolinha se mostrar São-Paulino nas primeiras estórias, é torcedor do Palmeiras, como é mostrado nas HQs mais recentes.Isso aconteceu pelo fato de usar camisa verde, associando-o mais ao alviverde do que ao tricolor

Turma da Mônica Jovem

Em Turma da Mônica Jovem, Cebolinha prefere ser chamado simplesmente de 'Cebola' e continua um garoto esperto e muito inteligente. Ele já muda a aparência, tendo mais de 5 fios, mas mantém a velha forma e ainda assim, Cascão o chama de "careca" e dá uma encorpada. Não faz mais 'planos infalíveis' para derrotar a Mônica e se tornar o dono da rua, ele quer conquistar o mundo com os seus projetos para um mundo melhor. Não troca mais os 'erres' pelo 'eles' por ter feito tratamento para a dislalia que tinha, mas quando fica nervoso, acaba trocando as letras.

Ele tem uma quedinha por Xabéu, sua antiga babá, mas a pessoa que ele ama mesmo, é a Mônica, por quem é apaixonado desde a infância. Escondia o seu amor pela Mônica na infância, mas na Turma da Mônica Jovem, não consegue esconder esse sentimento, principalmente na Edição nº04, quando Mônica o beija. Durante esta série, possuem uma "amizade colorida" bastante enfatizada.

Família Cebola
            Maria Cebolácia Menezes da Silva Filha "Maria Cebolinha"
Salson Menezes da Silva "Salsinha"
Irmão caçula do Cebolinha e Maria Cebolinha, nasceu em tiras de jornal que foram publicadas em "Tiras Clássicas da Turma da Mônica", na edição 3. Com cartas de leitores, acabou ganhando o nome de Salsinha, mas depois de um tempo acabou sumindo sem explicações, mesmo tendo sido "tirado do fundo do baú", segundo dizem os autores de "Tirinhas Clássicas da Turma da Mônica".


Dona Maria Cebolácia Carneiro Menezes "Dona Cebola"
É a mãe de Cebolinha e de Maria Cebolinha. Ela gosta de seus filhos, mas não aceita quando Cebolinha aborrece sua irmã que logo recebe uma bronca. É cuidadosa com os afazeres domésticos, deixando a casa sempre impecável.
            Seu Cebolácio Cogumélio da Silva "Seu Cebola"
É o pai de Cebolinha e de Maria Cebolinha, e se parece muito com seu filho, mas não troca as letras. É trabalhador, atencioso, compreensivo e carinhoso com sua família. Em uma história seu verdadeiro nome é revelado: Cebolácio Cogumélio da Silva .


         Floquinho

Floquinho é o cachorrinho de estimação do Cebolinha. De cor verde, e com uma pelagem super-original, espalha a dúvida por onde passa: está indo ou andando de costas? De que lado é o focinho? É um cachorro, mesmo? Numa história, foi revelado que é da raça lhasa-apso, além disso, se parece com uma moita.

Licurgo Orival Umbelino Cafiaspirino de Oliveira "Louco"
Licurgo ,O Louco é um personagem obviamente louco. Consta que mora num hospício próximo da casa do Cebolinha. Por isso vive atazanando o coitado. Está sempre provocando situações absurdas e loucas, porém sem má intenção alguma. Á partir dos anos 90, consta que fugiu do hospício e passa a morar em sua própria casa, uma casa recheada de uma decoração louca e inimaginável, onde quadros e enfeites ganham vida própria. Chama Cebolinha sempre de Cenourinha, embora Cebolinha já seja um nome de um legume. Sempre brinca ao chamá-lo de Cenourinha, como dizendo que vai brotar se cair com força no chão e ser regado. Na Turma da Mônica Jovem, passa a chamar Cebolinha de Cenoura(como visto na edição 33).

Momentos notáveis

Foi capitão do time do campinho do Bairro do Limoeiro, mas abandonou o cargo após fazer cinco gols contra.
Na década de 1960, quando foi criado, Cebolinha era dono do bordão: "Diacho!". Hoje, seu bordão mais frequente é "Pindalolas! "(Pindarolas).
Cebolinha é conhecido por ser o terceiro mais criativo da turma . Franjinha ocupa o primeiro lugar por ser cientista mirim, e Cascão o segundo lugar, por saber consertar máquinas e brinquedos quebrados, e também, por transformar lixos em brinquedos.

Na história "Barraco entre famílias", foi descoberto que o animal mais rápido do planeta é o Cebolinha fugindo da Mônica. Em segundo lugar, segundo a revista é o Andorinhão, que Xaveco diz alcançar 700 km e em terceiro está o Guepardo, que alcança 110 km por hora em apenas quatro segundos.
em
em turma da monica jovem
Cebola
Cebola é um adolescente esperto e muito inteligente. Rejeita ser chamado por seu apelido de infância, Cebolinha, e, por ter tido apenas cinco fios de cabelo nessa época, vive sendo chamado amigavelmente de careca por seu amigo Cascão, mesmo tendo hoje mais cabelo. Na edicão 48 página 39 foi dito que seu nome completo é Cebolácio Júnior Menezes da Silva. Costuma trocar o R pelo L quando fica nervoso, apesar de esse distúrbio ter sido mais frequente na infância, já que atualmente ele costuma falar certo. É de fato apaixonado pela Mônica e às vezes não consegue esconder isso.

Ainda assim tenta vez ou outra impressionar outras meninas bonitas e fica nervoso quando a Mônica chega perto demais ou quando ocorre um clima de romance entre eles. Tem crises de ciúmes por não gostar de ver a Mônica com outro garoto, pois morre de ciúmes dela. Já namoraram uma vez, na edição 34, porém não deu certo, mas Cebola acredita que se um dia derrotar a Mônica, finalmente ele estará à altura dela e eles poderiam namorar (mesmo que a própria Mônica considere que ele já está à altura dela).

 Diferentemente de quando era criança, Cebola não pensa em ser mais o "Dono da Rua",(exceto na edição 37 que estão em um universo diferente onde Cebola é o dono da rua, pois a Mônica tinha mudado de bairro) agora ele quer é conquistar seu espaço no mundo com suas inovações tecnológicas e um tanto mirabolantes. Na edição 48, ao ser levado ao futuro e descobrir que Mônica desistiu de esperar por ele, Cebola percebe que precisa se esforçar para conquistá-la e evitar assim aquele futuro. Conta com uma edição especial em cores em que é o protagonista. Aparenta ter traços de megalomania.
Contador de visitas
计数器
Contador de visitas

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por duronaqueda às 10:29








comentários recentes




subscrever feeds