Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]



BIOGRAFIA ,LIDIA BRONDI(ATRIZ)

Quarta-feira, 28.08.13

Lídia Brondi
Lídia Brondi Resende Mendes (Campinas, 29 de outubro de 1960), é uma psicóloga e ex-atriz brasileira.
História

Com apenas um ano de idade, a família de Lídia Brondi mudou-se para Ribeirão Preto e, mais tarde, aos nove anos de idade, mudou-se novamente para o Rio de Janeiro, para onde o seu pai, o pastor Jonas Resende, foi trabalhar.

Em 1974 fez a sua estreia na televisão, na série Márcia e seus Problemas, da TV Educativa. Convidada pelo diretor Walter Avancini, ingressou na Rede Globo, líder de audiência na televisão brasileira, fazendo a sua estreia na telenovela O Grito, de Jorge Andrade. Em 1978, ascende ao estrelato entre os nomes da sua geração, com a novela Dancin' Days, de Gilberto Braga, na qual contracenou com o ator Lauro Corona.

No cinema, Lídia estreou em 1980, em Perdoa-me por Me Traíres, de Braz Chediak, baseado na obra do dramaturgo Nelson Rodrigues. Contudo, o seu filme mais famoso é O Beijo no Asfalto, também baseado na obra de Nelson Rodrigues e dirigido por Bruno Barreto. As cenas de nudez que preconiza neste filme tornaram-na ainda mais popular junto do público masculino, desde há muito seduzido pela sua beleza.

Lídia Brondi enveredaria pelo cinema ainda uma terceira vez, em 1987, participando no filme Rádio Pirata, de Lael Rodrigues.Na TV, teve inúmeras participações em novelas de sucesso, interpretando personagens como Mira Maia, em Baila Comigo, Tânia Malta, em Roque Santeiro, e Solange Duprat, em Vale Tudo. Sua última participação foi em Meu Bem, Meu Mal (1990), de autoria do seu sogro Cassiano Gabus Mendes.
Lídia posou para a edição brasileira da revista Playboy pela primeira vez, em julho de 1980. Mais tarde, voltou a aparecer na revista, numa edição especial de agosto de 1987, desta vez posando realmente nua.



                                                    Vida pessoal
Casou-se com o diretor de televisão Ricardo Waddington, em 1982, com quem teve a sua única filha, Isadora, nascida em 1985. Separou-se em 1988 e voltou a casar-se em 1991, desta vez com o ator Cássio Gabus Mendes, com quem vive até hoje e com quem contracenou na telenovela Vale Tudo, de Gilberto Braga. Terminou a sua carreira após ter participado na novela Meu Bem, Meu Mal e na peça "Parsifal". Longe da fama, dedicou-se aos estudos e formou-se em Psicologia.


 Carreira

          Televisão
1974 - Márcia e Seus Problemas
1975 - O Grito .... Estela
1976 - O Feijão e o Sonho .... Irene Campos Lara
1977 - À Sombra dos Laranjais .... Lúcia Alvarez
1977 - Espelho Mágico .... Beatriz
1978 - Ciranda cirandinha .... (participação em um episódio)
1978 - Caso Especial .... ep. "Jardim Selvagem"
1978 - Dancin' Days .... Vera Lúcia
1979 - Série Aplauso .... ep. "A Ilha das Cabras"
1979 - Os Gigantes .... Renata
1981 - Baila Comigo .... Mira Maia (Semíramis)
1982 - Final Feliz .... Suzy Brandão
1982 - O Homem Proibido .... Joyce
1984 - Transas e Caretas .... Luciana
1985 - Roque Santeiro .... Tânia Magalhães Malta
1987 - Corpo Santo .... Bárbara Diniz
1988 - Vale Tudo .... Solange Duprat
1989 - Tieta … Leonora Cantarelli
1990 - Meu Bem, Meu Mal .... Fernanda Castro

Cinema
1980 - Perdoa-me por me traíres, de Braz Chediak
1981 - O Beijo no Asfalto, de Bruno Barreto
1987 - Rádio Pirata, de Lael Rodrigues
          Teatro
1980 - Passageiros da Estrela
1981 - Calúnia .... Mary Tilford
1983 - O Colecionador .... Miranda
1986 - A Verdadeira Vida de Jonas Wenka .... Sílvia
1988 - Drácula
1989 - George Dandan .... Angélica
1990 - Descalços no Parque
1992 - Parsifal

Em 1991, com o fim da novela das oito “Meu bem meu mal”, Lídia Brondi decidiu recomeçar. Hoje, aos 52 anos, ela vive longe dos holofotes em São Paulo. Formada em Psicologia, atende pacientes num consultório próprio. Além disso, a ex-atriz dá consultas gratuitas dentro do Programa de Atendimento a Vítimas de Violência e Estresse (Prove). Lídia atende pessoas que sofreram algum tipo de violência urbana. Sua vida atual é dedicada ao novo trabalho, com longas jornadas — dificilmente ela é encontrada em casa antes das 22h.
No bairro nobre do Itaim, onde vive ao lado do marido, o ator Cássio Gabus Mendes (o Kleber de “Insensato coração”), ela não é mais reconhecida nas ruas. Com eles, também vive Isadora, única filha da atriz, de seu casamento com o diretor Ricardo Waddington.

Em 2002, mais de dez anos depois de ter abandonado a televisão, Lídia Brondi foi aprovadada no vestibular de Psicologia da PUC de São Paulo.
A atriz voltou a ser lembrada com o sucesso da reprise da novela “Vale tudo” no Canal Viva. Na trama, exibida pela primeira vez em 1988, ela estava no auge da carreira, vivendo a estilosa jornalista Solange. Lídia não tem conseguido acompanhar todos os dias a trama, mas faz questão de gravar todos os capítulos em DVD.

Sua última aparição pública foi no carnaval de 2002, quando acompanhou Cássio num dos camarotes do Sambódromo. Desde então, Lídia não tinha sido mais vista.
Quando largou a TV, ainda com o status de protagonista na Globo, a ex-atriz sofria de Síndrome do Pânico e foi procurar tratamento, abrindo mão de uma carreira de sucesso. A decisão foi respeitada pela família e pelos amigos mais próximos.
Lídia Brondi, cujo talento poderá ser visto também na reprise da novela “Roque Santeiro”, a partir do dia 18, não dá mais entrevistas nem fala sobre sua antiga carreira.






Contador de visitas
计数器
Contador de visitas

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por duronaqueda às 22:07


2 comentários

De nelson soares da silva a 09.08.2016 às 09:27

Bom trabalho no seu blog,boa reportagem,lindíssima e exelente atriz,continua e sempre será linda,"Lindia Bonita Brondi"....

De nelson soares da silva a 09.08.2016 às 09:27

Bom trabalho no seu blog,boa reportagem,lindíssima e exelente atriz,continua e sempre será linda,"Lindia Bonita Brondi"....

Comentar post








comentários recentes