Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



CAPITAO MARVEL(SHAZAM EBAL 1974)

Quarta-feira, 27.06.12
CAPITAO MARVEL(SHAZAM EBAL 1974) PARA LER OU BAIXAR TAMANHO GRANDE

































Contador de visitas
计数器
Contador de visitas

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por duronaqueda às 23:40

CAPITAO MARVEL(SHAZAM EBAL 1974)

Quarta-feira, 27.06.12
CAPITAO MARVEL(SHAZAM EBAL 1974) PARA LER OU BAIXAR TAMANHO GRANDE

































Contador de visitas
计数器
Contador de visitas

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por duronaqueda às 23:40

A TRAJETORIA DO CAPITAO MARVEL (SHAZAM NOS QUADRINHOS)

Quarta-feira, 27.06.12

Capitão Marvel (DC Comics)Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.ShazamWhiz2.JPGDados da publicaçãoPublicado porFawcett Comics (1939–1953)DC Comics (1972–presente)Primeira apariçãoWhiz Comics #2 (Fevereiro 1940)Criado porC. C. BeckBill ParkerCaracterísticas do personagemAlter egoWilliam Joseph "Billy" BatsonAfiliaçõesFamília MarvelLiga da JustiçaSociedade da JustiçaInimigosEntre a vasta galeria de vilões podemos citar:
    ;
    ;
    ;
    ;
    ;
    ;
Codinomes conhecidosCapitão Trovão, MarvelHabilidadesEle detém os poderes concedidos por:
    alomão (sabedoria);
    ércules (força);
    quiles (coragem);
    eus (poder);
    tlas (vigor);
    ercúrio (velocidade).
Projecto Banda desenhada · Portal da Banda desenhadaverDisambig grey.svg Nota: Se procura o super-herói da Marvel Comics conhecido como Mar-Vell, veja Capitão Marvel (Marvel Comics).Capitão Marvel (Captain Marvel no original em inglês), também conhecido como Shazam ou Capitão Trovão (Captain Thunder, no original), é um super-herói fictício de histórias em quadrinhos, originalmente publicado pela Fawcett Comics e posteriormente adquirido pela DC Comics. Criado em 1939 pelo roteirista Bill Parker e pelo desenhista C. C. Beck,, o personagem apareceu pela primeira vez na revista Whiz Comics #2, lançado em fevereiro de 1940, durante a era de ouro dos quadrinhos. Com uma história que envolve a fantasia adolescente, Capitão Marvel é o alter ego de Billy Batson, um jovem que trabalha como repórter de rádio e foi escolhido, devido a sua bondado interior, para receber os poderes do Mago Shazam, a fim de preservar a justiça e a paz no Universo.Sempre que Billy fala o nome "SHAZAM", ele é instantaneamente atingido por um raio mágico que transforma-no em um super-herói adulto com poderes sobre-humanos (e vice-versa, uma vez que o personagem pode voltar a forma infantil da mesma forma), oriundas de seis figuras legendárias que lhe concedem tais características — sendo eles, Salomão (sabedoria), Hércules (vasta força física), Atlas (resistencia, invulnerabilidade), Zeus (poder), Aquiles(coragem) e Mércurio (velocidade, capacidade de voo).Vários amigos e membros da família, como Mary Marvel e Capitão Marvel Jr podem compartilhar com Billy seus poderes e tornar-se "Marvels" eles próprios.O Capitão Marvel é designado, pelos próprios deuses que lhes concedem os poderes, como o Campeão da Humanidade.]Fawcett ComicsO personagem Capitão Marvel foi criado em 1939 pelo roteirista Bill Parker e pelo desenhista C. C. Beck, sendo lançado no segundo número da revistaWhiz Comics, publicada pela editora Fawcett Comics em fevereiro de 1940. O personagem foi criado como uma resposta da Fawcett Publications(proprietária da então recém fundada Fawcett Comics) ao enorme sucesso que a DC Comics (na época chamada de National Comics) estava fazendo com seus super-heróis e suas respectivas revistas, principalmente com o então também recém criado Superman — que, com o sucesso esmagador que havia alcançado naquela mesma época, havia se tornardo líder absoluto de vendas da National nos Estados Unidos.O herói usava roupa totalmente vermelha, com uma capa amarela curta e um relâmpago dourado desenhado na cor dourada no peito do uniforme, tendo sua imagem física moldada a semelhança do ator cinematográfico Fred MacMurray. Seu nome seria inicialmente "Capitão Trovão" (Captain Thunder, em inglês), mas foi modificado para Marvel (que em inglês quer dizer algo como maravilhoso, incrível), pouco antes do lançamento da revista.Com a eminencia do sucesso rapidamente alcançado pelo personagem (chegando a ofuscar o Homem de Aço), a National iniciou um processo judicial contra a Fawceet Publications, por sua subsidiária Fawceet Comics, argumentando que o Capitão Marvel representava "um plágio descarado" de seu principal personagem, Superman.A batalha judicial prolongou-se por doze anos, encerrando-se em 1953 com um acordo proposto pela Fawcett, que havia decidido, devido às baixas vendas de sua revista, abandonar a publicação de histórias em quadrinhos e dedicar-se a outros ramos editoriais. Devido a esse acordo, o Capitão Marvel mergulhou no esquecimanto durante o restante dos anos 1950 e todos os anos 1960 no mercado norte-americano, retornando a ser veiculado somente durante a década de 1970. No Brasil, no entanto, ele foi republicado normalmente durante os anos 1960, pela RGE, do Rio de Janeiro. E, no Reino Unido, teve até um substituto, o Marvelman, atualmente conhecido como Miracleman (também publicado pela RGE com o nome de Jack Marvel)[1].Shazam!Em 1973, a DC Comics, a editora responsável pelo processo judicial, adquiriu os direitos da personagem e retomou sua publicação nos Estados Unidos. No entanto, a nova revista teve de se chamar Shazam, porque a agora Marvel Comics era a detentora da marca Captain Marvel (Ela lançou o seu Capitão Marvel em 1967). O Suspendium foi a explicação que a DC Comics encontrou para explicar porque o elenco de Capitão Marvel não havia envelhecido desde que parou de ser publicado pela Fawcett Comics em 1953. Tal substância inventada pelo vilãodr silvana inimigo do capitao marvel(shazam) Dr. Silvana pôs em animação suspensa toda aFamília Marvel, bem como o resto do elenco e o próprio Silvana, por 20 anos. Quando retornou, o personagem era ainda desenhado por seu maior ilustrador, C. C. Beck, que se manteve, à frente do título durante apenas nove números sendo logo substituído. Originalmente, admitia-se que Capitão marvel e todos os personagens relacionados viviam na Terra S, uma dimensão a parte da Terra Paralela principal da DC, a Terra 1, onde estava a Liga da Justiça. A revista Shazam! foi bimestral (nos EUA), durou 35 números, de 1973 a 1978. Passou por várias fases; a partir do número 25, a série de TV de Shazam começou a influenciar o título, quando começou a ser impresso "A DC TV Comic" (um quadrinho DC da TV) nas capas de Shazam!. No número 25, Ísis, que surgiu como um seriado gêmeo a Shazam fez sua primeira aparição num quadrinho, e logo ganhou sua própria série, que durou 8 números. No número 26, tentou-se adaptar-se para comportar a realidade apresentada em sua popular série de TV, onde oMago Shazammago shazam deu a Billy Batson o Eterni-phone, aparelho que permitia comunicar-se com os Elders, as figuras mitológicas que compunham o nome de Shazam. O Sr. Morris, da rádio WHIZ, deu a Billy um novo emprego, onde ele poderia ser um repórter móvel, guiando um furgão da rádio por todo o país. Além disso, Dudley, o Tio Marvel, deixou seu uniforme de lado e cultivou um bigode. Ele ofereceu-se para acompanhar Billy como seu "Mentor". O Mago Shazam permaneceria na Pedra da Eternidade, e Capitão Marvel Jr. e Mary Marvel ficariam em Fawcett City para defender a cidade. A partir do número 34, a arte de Shazam se libertou do traço inspirado por C.C. Beck e adotou um visual mais realista, que estava em voga nos quadrinhos da época. Infelizmente a série foi cancelada no número seguinte, 35.]Sem uma revista própriaDepois do cancelamento da revista Shazam, apesar de tudo, Capitão continuou aparecendo em outras revistas; sua "casa" se tornou World Finest Comics do número 253 de Outubro-Novembro de 1978, até o 282, Agosto 1982, e Adventure Comics do número 491, Setembro 1982, até o 498, Abril 1983. Após passar cerca de 2 anos no limbo, tanto o Capitão Marvel como sua família retornaram para a saga Crise nas Infinitas Terras (tendo aparecido também na mini-série DC Challenge).]Shazam! The New BeginningO Personagem foi então incorporado ao chamado Universo DC depois da saga Crise nas Infinitas Terras. Foi lançado uma mini-série de 4 partes chamada Shazam! The New Beginning, escrita por Roy Thomas e ilustrada por Tom Mandrake, que estabelecia que não havia mais uma Família Marvel, apenas Capitão Marvel. O Capitão chegou a integrar a Liga da Justiça pouco antes dela se tornar Liga da Justiça Internacional, mas saiu depois de alguns números, afirmando que ele tinha pouca experiência. Nesse tempo, o Capitão praticamente não fez aparições, fora uma aventura solo contra Capitão Nazistaem Action Comics, uma participação em Guerra dos deuses, e no mini-evento Pânico nos Céus.]Power of Shazam!Em anos recentes, foram lançados alguns títulos próprios como Power of Shazam, escrito e desenhado por Jerry Ordway. Lá, foi reativada a existência da Família Marvel. Também houve a mini-série Kingdom Come (Reino do Amanhã), de 1996 e a graphic novel sobre o herói: Shazam! The Power of Hope(Shazam! O Poder da Esperança), ambas desenhadas por Alex Ross, com textos de Paul Dini. No entanto, as histórias do herói não tiveram continuidade no período DC, sendo rapidamente encerradas devido a baixa vendagem.Capitão Marvel é detentor do poder de Shazam, que extrai as suas forças de Salomão, (sabedoria); de Hércules, (força); de Atlas, (vigor); de Zeus, (poder); de Aquiles, (coragem); e de Mercúrio, (velocidade).Figura mitológicaAtributoAplicaçõesSalomãoSabedoriaA Sabedoria de Salomão se reflete na forma de conselhos que o Capitão ouve dentro de sua mente. Este aspecto também permite traduzir línguas perdidas, como hieróglifos.Com a sabedoria de Salomão,Capitão Marvel também pode construir coisas tal como uma nave espacial ou o mineral Marvelium.HérculesForçaA força de Hércules permite erguer pesos dantescos de muitas toneladas, e destruir materiais extremamente resistentes. Em Power of Shazam #46, foi mostrado que uma queda de braço entre o Super-Homem e Capitão Marvel durou horas mediante um contesto em Fawcett City, e poderia não chegar a um vencedor se Capitão Marvel Jr. e Mary Marvel não tivessem se transformado em suas contrapartes poderosas, dividindo o poder de Shazam. Quando o herói era propriedade da Fawcett Editora, o Capitão Marvel podia mover e destruir planetas, mover asteroides, carregar bilhões em peso nas mãos.AtlasVigorO vigor de Atlas concede a invulnerabilidade ao corpo do herói, e uma tremenda resistência a venenos e a capacidade de poder sobreviver ao vácuo do espaço. Algumas histórias sugerem que o poder de Shazam também concede íncrivel longevidade, uma vez que Trovão, a sucessora do poder de Shazam no século XXX, recebeu seus poderes dum envelhecido Capitão Marvel; e o próprio detentor original dos poderes, o mago Shazam, possui 10 mil anos de idade, já que nascera na época em que a Humanidade ainda era uma raça nômade. Numa aventura da Fawcett Editora, o Capitão Marvel resiste a explosão de uma bomba dezesseis milhões de vezes mais poderosa que uma bomba atômica.ZeusPoderPor pronunciar a palavra "Shazam!", ele pode conjurar um relâmpago mágico de Zeus a fim de mudar de Billy Batson para Capitão Marvel e vice-versa.Este relâmpago não lhe causa dano, embora oponentes que estejam no raio de ação do mesmo possam ser feridos. Também já foi mostrado que ele pode fazer pequenas alterações em sua aparência por usar o poder de Zeus: certa vez, a fim de poder abrir uma conta no banco, ele se disfarçou como seu pai usando seus poderes.AquilesCoragemA coragem de Aquiles permite a ele encarar os piores vilões e perigos imaginados sem medo.MercúrioVelocidadeO Capitão pode desafiar a gravidade e literalmente voar. A Velocidade de Mercúrio permite ao herói correr a grande velocidade, fazer ações rapidamente e enxergar o mundo como se estivesse em câmera lenta, permitindo que ele possa pegar projéteis de alta velocidade como balas.OBS.: As figuras de "Atlas" e "Aquiles", que concedem ao personagem resistencia e coragem, respectivamente, e que ajudam a formar o nome "SHAZAM", podem variar de posição ao formá-la, dependendo da interpreção individual, não havendo uma ordem correta, portanto.Outros membros da Família Marvel como Capitão Marvel Jr. e Mary Marvel detém os mesmos poderes, mas quando transformados em suas contrapartes poderosas, dividem o poder de Shazam. Ou seja, quando 2 membros da Família Marvel estão ativos, suas forças, velocidades, resistências, etc. caem à metade; Se 3 membros da Família Marvel estão ativos, suas forças, velocidades, resistencias, etc. caem a 1/3.
  • Capitão Marvel estrelou uma série de cinema em 12 filmes curtos chamado de The Adventures of Captain Marvel, de 1941 com Tom Tyler como Capitão e Frank Coglan, Jr. como Billy Batson. Foi a primeira vez que um herói de quadrinhos foi adaptado para cinema.
  • Atualmente o Capitão Marvel participa da animação Young Justice (Justiça Jovem), na qual ele faz parte da Liga da justiça e é um dos supervisores dos jovens heróis.
A luta entre o Super-Homem e Capitão Marvel é considerada a luta suprema entre os 2 heróis mais fortes dos quadrinhos. Enquanto um é um alienígena, com certa dose de conflitos internos entre super heróis que são rivais e amigos ao mesmo tempo e que obtém poderes por meios físicos (energia do Sol), o outro é terráqueo, com coração puro por ser uma criança, e possui poderes mágicos (dos deuses), o que gera uma luta interessante entre pessoas muito diferentes, embora ambos sejam heróis.
  • Em Superman #276 (first series, June 1974), o Super-Homem enfrentava Captain Thunder, óbvia cópia do Capitão Marvel (A DC já havia adquirido os direitos sobre o personagem, mas não o utilizou).
  • All-New Collectors' Edition #C-58 Superman vs. Shazam (1979), parece ser a primeira batalha real entre o Super-Homem e Capitão Marvel na DC Comics. Publicada no Brasil sob o título Superman versus Shazam, pela editora Ebal.
    #37 (1984), representa a primeira batalha entre o Super-Homem da Terra 2 e Capitão Marvel. Como a luta se passa nos anos 1940, (e a Terra S ainda não havia sido posta em animação suspensa por Dr. Silvana), este era, dentro da cronologia das revistas, o primeiro combate entre o Super-Homem e o Capitão, antes de seu combate com o Super-Homem da Terra 1 [All-New Collectors' Edition #C-58 Superman vs. Shazam (1979)]. Na história, um cientista nazista na dimensão da Terra 2 evocava a Família Marvel da Terra S. Como a Alemanha e resto da Europa estavam sob a esfera de influencia da Lança do destino (veja Combatentes da Liberdade para mais informações), isto provocou um efeito colateral nos membros da Família Marvel, sendo separados de seus alter-egos. Enquanto Freddy Freeman, Billy e Mary Batson permaneciam na Alemanha como prisioneiros sem poderes, suas contrapartes heróicas coexistiam e estavam sob controle mental dos nazistas, indo a Inglaterra eEstados Unidos para causar destruição. O Super-Homem (da Terra 2) e outros heróis se reúnem a fim de deter esta ameaça. Entretanto, isto faz parte da cronologia Pré-Crise; seu contexto não é mais válido.
  • Atualmente, Superman/Shazam: First Thunder, de 2005, é aceita na cronologia como descrevendo o primeiro encontro entre os dois heróis.
Histórico de publicaçãoOutras mídias]Combates com o Super-HomemNo Brasil


Contador de visitas
计数器
Contador de visitas

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por duronaqueda às 22:57

A TRAJETORIA DO CAPITAO MARVEL (SHAZAM NOS QUADRINHOS)

Quarta-feira, 27.06.12

Capitão Marvel (DC Comics)Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.ShazamWhiz2.JPGDados da publicaçãoPublicado porFawcett Comics (1939–1953)DC Comics (1972–presente)Primeira apariçãoWhiz Comics #2 (Fevereiro 1940)Criado porC. C. BeckBill ParkerCaracterísticas do personagemAlter egoWilliam Joseph "Billy" BatsonAfiliaçõesFamília MarvelLiga da JustiçaSociedade da JustiçaInimigosEntre a vasta galeria de vilões podemos citar:
    ;
    ;
    ;
    ;
    ;
    ;
Codinomes conhecidosCapitão Trovão, MarvelHabilidadesEle detém os poderes concedidos por:
    alomão (sabedoria);
    ércules (força);
    quiles (coragem);
    eus (poder);
    tlas (vigor);
    ercúrio (velocidade).
Projecto Banda desenhada · Portal da Banda desenhadaverDisambig grey.svg Nota: Se procura o super-herói da Marvel Comics conhecido como Mar-Vell, veja Capitão Marvel (Marvel Comics).Capitão Marvel (Captain Marvel no original em inglês), também conhecido como Shazam ou Capitão Trovão (Captain Thunder, no original), é um super-herói fictício de histórias em quadrinhos, originalmente publicado pela Fawcett Comics e posteriormente adquirido pela DC Comics. Criado em 1939 pelo roteirista Bill Parker e pelo desenhista C. C. Beck,, o personagem apareceu pela primeira vez na revista Whiz Comics #2, lançado em fevereiro de 1940, durante a era de ouro dos quadrinhos. Com uma história que envolve a fantasia adolescente, Capitão Marvel é o alter ego de Billy Batson, um jovem que trabalha como repórter de rádio e foi escolhido, devido a sua bondado interior, para receber os poderes do Mago Shazam, a fim de preservar a justiça e a paz no Universo.Sempre que Billy fala o nome "SHAZAM", ele é instantaneamente atingido por um raio mágico que transforma-no em um super-herói adulto com poderes sobre-humanos (e vice-versa, uma vez que o personagem pode voltar a forma infantil da mesma forma), oriundas de seis figuras legendárias que lhe concedem tais características — sendo eles, Salomão (sabedoria), Hércules (vasta força física), Atlas (resistencia, invulnerabilidade), Zeus (poder), Aquiles(coragem) e Mércurio (velocidade, capacidade de voo).Vários amigos e membros da família, como Mary Marvel e Capitão Marvel Jr podem compartilhar com Billy seus poderes e tornar-se "Marvels" eles próprios.O Capitão Marvel é designado, pelos próprios deuses que lhes concedem os poderes, como o Campeão da Humanidade.]Fawcett ComicsO personagem Capitão Marvel foi criado em 1939 pelo roteirista Bill Parker e pelo desenhista C. C. Beck, sendo lançado no segundo número da revistaWhiz Comics, publicada pela editora Fawcett Comics em fevereiro de 1940. O personagem foi criado como uma resposta da Fawcett Publications(proprietária da então recém fundada Fawcett Comics) ao enorme sucesso que a DC Comics (na época chamada de National Comics) estava fazendo com seus super-heróis e suas respectivas revistas, principalmente com o então também recém criado Superman — que, com o sucesso esmagador que havia alcançado naquela mesma época, havia se tornardo líder absoluto de vendas da National nos Estados Unidos.O herói usava roupa totalmente vermelha, com uma capa amarela curta e um relâmpago dourado desenhado na cor dourada no peito do uniforme, tendo sua imagem física moldada a semelhança do ator cinematográfico Fred MacMurray. Seu nome seria inicialmente "Capitão Trovão" (Captain Thunder, em inglês), mas foi modificado para Marvel (que em inglês quer dizer algo como maravilhoso, incrível), pouco antes do lançamento da revista.Com a eminencia do sucesso rapidamente alcançado pelo personagem (chegando a ofuscar o Homem de Aço), a National iniciou um processo judicial contra a Fawceet Publications, por sua subsidiária Fawceet Comics, argumentando que o Capitão Marvel representava "um plágio descarado" de seu principal personagem, Superman.A batalha judicial prolongou-se por doze anos, encerrando-se em 1953 com um acordo proposto pela Fawcett, que havia decidido, devido às baixas vendas de sua revista, abandonar a publicação de histórias em quadrinhos e dedicar-se a outros ramos editoriais. Devido a esse acordo, o Capitão Marvel mergulhou no esquecimanto durante o restante dos anos 1950 e todos os anos 1960 no mercado norte-americano, retornando a ser veiculado somente durante a década de 1970. No Brasil, no entanto, ele foi republicado normalmente durante os anos 1960, pela RGE, do Rio de Janeiro. E, no Reino Unido, teve até um substituto, o Marvelman, atualmente conhecido como Miracleman (também publicado pela RGE com o nome de Jack Marvel)[1].Shazam!Em 1973, a DC Comics, a editora responsável pelo processo judicial, adquiriu os direitos da personagem e retomou sua publicação nos Estados Unidos. No entanto, a nova revista teve de se chamar Shazam, porque a agora Marvel Comics era a detentora da marca Captain Marvel (Ela lançou o seu Capitão Marvel em 1967). O Suspendium foi a explicação que a DC Comics encontrou para explicar porque o elenco de Capitão Marvel não havia envelhecido desde que parou de ser publicado pela Fawcett Comics em 1953. Tal substância inventada pelo vilãodr silvana inimigo do capitao marvel(shazam) Dr. Silvana pôs em animação suspensa toda aFamília Marvel, bem como o resto do elenco e o próprio Silvana, por 20 anos. Quando retornou, o personagem era ainda desenhado por seu maior ilustrador, C. C. Beck, que se manteve, à frente do título durante apenas nove números sendo logo substituído. Originalmente, admitia-se que Capitão marvel e todos os personagens relacionados viviam na Terra S, uma dimensão a parte da Terra Paralela principal da DC, a Terra 1, onde estava a Liga da Justiça. A revista Shazam! foi bimestral (nos EUA), durou 35 números, de 1973 a 1978. Passou por várias fases; a partir do número 25, a série de TV de Shazam começou a influenciar o título, quando começou a ser impresso "A DC TV Comic" (um quadrinho DC da TV) nas capas de Shazam!. No número 25, Ísis, que surgiu como um seriado gêmeo a Shazam fez sua primeira aparição num quadrinho, e logo ganhou sua própria série, que durou 8 números. No número 26, tentou-se adaptar-se para comportar a realidade apresentada em sua popular série de TV, onde oMago Shazammago shazam deu a Billy Batson o Eterni-phone, aparelho que permitia comunicar-se com os Elders, as figuras mitológicas que compunham o nome de Shazam. O Sr. Morris, da rádio WHIZ, deu a Billy um novo emprego, onde ele poderia ser um repórter móvel, guiando um furgão da rádio por todo o país. Além disso, Dudley, o Tio Marvel, deixou seu uniforme de lado e cultivou um bigode. Ele ofereceu-se para acompanhar Billy como seu "Mentor". O Mago Shazam permaneceria na Pedra da Eternidade, e Capitão Marvel Jr. e Mary Marvel ficariam em Fawcett City para defender a cidade. A partir do número 34, a arte de Shazam se libertou do traço inspirado por C.C. Beck e adotou um visual mais realista, que estava em voga nos quadrinhos da época. Infelizmente a série foi cancelada no número seguinte, 35.]Sem uma revista própriaDepois do cancelamento da revista Shazam, apesar de tudo, Capitão continuou aparecendo em outras revistas; sua "casa" se tornou World Finest Comics do número 253 de Outubro-Novembro de 1978, até o 282, Agosto 1982, e Adventure Comics do número 491, Setembro 1982, até o 498, Abril 1983. Após passar cerca de 2 anos no limbo, tanto o Capitão Marvel como sua família retornaram para a saga Crise nas Infinitas Terras (tendo aparecido também na mini-série DC Challenge).]Shazam! The New BeginningO Personagem foi então incorporado ao chamado Universo DC depois da saga Crise nas Infinitas Terras. Foi lançado uma mini-série de 4 partes chamada Shazam! The New Beginning, escrita por Roy Thomas e ilustrada por Tom Mandrake, que estabelecia que não havia mais uma Família Marvel, apenas Capitão Marvel. O Capitão chegou a integrar a Liga da Justiça pouco antes dela se tornar Liga da Justiça Internacional, mas saiu depois de alguns números, afirmando que ele tinha pouca experiência. Nesse tempo, o Capitão praticamente não fez aparições, fora uma aventura solo contra Capitão Nazistaem Action Comics, uma participação em Guerra dos deuses, e no mini-evento Pânico nos Céus.]Power of Shazam!Em anos recentes, foram lançados alguns títulos próprios como Power of Shazam, escrito e desenhado por Jerry Ordway. Lá, foi reativada a existência da Família Marvel. Também houve a mini-série Kingdom Come (Reino do Amanhã), de 1996 e a graphic novel sobre o herói: Shazam! The Power of Hope(Shazam! O Poder da Esperança), ambas desenhadas por Alex Ross, com textos de Paul Dini. No entanto, as histórias do herói não tiveram continuidade no período DC, sendo rapidamente encerradas devido a baixa vendagem.Capitão Marvel é detentor do poder de Shazam, que extrai as suas forças de Salomão, (sabedoria); de Hércules, (força); de Atlas, (vigor); de Zeus, (poder); de Aquiles, (coragem); e de Mercúrio, (velocidade).Figura mitológicaAtributoAplicaçõesSalomãoSabedoriaA Sabedoria de Salomão se reflete na forma de conselhos que o Capitão ouve dentro de sua mente. Este aspecto também permite traduzir línguas perdidas, como hieróglifos.Com a sabedoria de Salomão,Capitão Marvel também pode construir coisas tal como uma nave espacial ou o mineral Marvelium.HérculesForçaA força de Hércules permite erguer pesos dantescos de muitas toneladas, e destruir materiais extremamente resistentes. Em Power of Shazam #46, foi mostrado que uma queda de braço entre o Super-Homem e Capitão Marvel durou horas mediante um contesto em Fawcett City, e poderia não chegar a um vencedor se Capitão Marvel Jr. e Mary Marvel não tivessem se transformado em suas contrapartes poderosas, dividindo o poder de Shazam. Quando o herói era propriedade da Fawcett Editora, o Capitão Marvel podia mover e destruir planetas, mover asteroides, carregar bilhões em peso nas mãos.AtlasVigorO vigor de Atlas concede a invulnerabilidade ao corpo do herói, e uma tremenda resistência a venenos e a capacidade de poder sobreviver ao vácuo do espaço. Algumas histórias sugerem que o poder de Shazam também concede íncrivel longevidade, uma vez que Trovão, a sucessora do poder de Shazam no século XXX, recebeu seus poderes dum envelhecido Capitão Marvel; e o próprio detentor original dos poderes, o mago Shazam, possui 10 mil anos de idade, já que nascera na época em que a Humanidade ainda era uma raça nômade. Numa aventura da Fawcett Editora, o Capitão Marvel resiste a explosão de uma bomba dezesseis milhões de vezes mais poderosa que uma bomba atômica.ZeusPoderPor pronunciar a palavra "Shazam!", ele pode conjurar um relâmpago mágico de Zeus a fim de mudar de Billy Batson para Capitão Marvel e vice-versa.Este relâmpago não lhe causa dano, embora oponentes que estejam no raio de ação do mesmo possam ser feridos. Também já foi mostrado que ele pode fazer pequenas alterações em sua aparência por usar o poder de Zeus: certa vez, a fim de poder abrir uma conta no banco, ele se disfarçou como seu pai usando seus poderes.AquilesCoragemA coragem de Aquiles permite a ele encarar os piores vilões e perigos imaginados sem medo.MercúrioVelocidadeO Capitão pode desafiar a gravidade e literalmente voar. A Velocidade de Mercúrio permite ao herói correr a grande velocidade, fazer ações rapidamente e enxergar o mundo como se estivesse em câmera lenta, permitindo que ele possa pegar projéteis de alta velocidade como balas.OBS.: As figuras de "Atlas" e "Aquiles", que concedem ao personagem resistencia e coragem, respectivamente, e que ajudam a formar o nome "SHAZAM", podem variar de posição ao formá-la, dependendo da interpreção individual, não havendo uma ordem correta, portanto.Outros membros da Família Marvel como Capitão Marvel Jr. e Mary Marvel detém os mesmos poderes, mas quando transformados em suas contrapartes poderosas, dividem o poder de Shazam. Ou seja, quando 2 membros da Família Marvel estão ativos, suas forças, velocidades, resistências, etc. caem à metade; Se 3 membros da Família Marvel estão ativos, suas forças, velocidades, resistencias, etc. caem a 1/3.
  • Capitão Marvel estrelou uma série de cinema em 12 filmes curtos chamado de The Adventures of Captain Marvel, de 1941 com Tom Tyler como Capitão e Frank Coglan, Jr. como Billy Batson. Foi a primeira vez que um herói de quadrinhos foi adaptado para cinema.
  • Atualmente o Capitão Marvel participa da animação Young Justice (Justiça Jovem), na qual ele faz parte da Liga da justiça e é um dos supervisores dos jovens heróis.
A luta entre o Super-Homem e Capitão Marvel é considerada a luta suprema entre os 2 heróis mais fortes dos quadrinhos. Enquanto um é um alienígena, com certa dose de conflitos internos entre super heróis que são rivais e amigos ao mesmo tempo e que obtém poderes por meios físicos (energia do Sol), o outro é terráqueo, com coração puro por ser uma criança, e possui poderes mágicos (dos deuses), o que gera uma luta interessante entre pessoas muito diferentes, embora ambos sejam heróis.
  • Em Superman #276 (first series, June 1974), o Super-Homem enfrentava Captain Thunder, óbvia cópia do Capitão Marvel (A DC já havia adquirido os direitos sobre o personagem, mas não o utilizou).
  • All-New Collectors' Edition #C-58 Superman vs. Shazam (1979), parece ser a primeira batalha real entre o Super-Homem e Capitão Marvel na DC Comics. Publicada no Brasil sob o título Superman versus Shazam, pela editora Ebal.
    #37 (1984), representa a primeira batalha entre o Super-Homem da Terra 2 e Capitão Marvel. Como a luta se passa nos anos 1940, (e a Terra S ainda não havia sido posta em animação suspensa por Dr. Silvana), este era, dentro da cronologia das revistas, o primeiro combate entre o Super-Homem e o Capitão, antes de seu combate com o Super-Homem da Terra 1 [All-New Collectors' Edition #C-58 Superman vs. Shazam (1979)]. Na história, um cientista nazista na dimensão da Terra 2 evocava a Família Marvel da Terra S. Como a Alemanha e resto da Europa estavam sob a esfera de influencia da Lança do destino (veja Combatentes da Liberdade para mais informações), isto provocou um efeito colateral nos membros da Família Marvel, sendo separados de seus alter-egos. Enquanto Freddy Freeman, Billy e Mary Batson permaneciam na Alemanha como prisioneiros sem poderes, suas contrapartes heróicas coexistiam e estavam sob controle mental dos nazistas, indo a Inglaterra eEstados Unidos para causar destruição. O Super-Homem (da Terra 2) e outros heróis se reúnem a fim de deter esta ameaça. Entretanto, isto faz parte da cronologia Pré-Crise; seu contexto não é mais válido.
  • Atualmente, Superman/Shazam: First Thunder, de 2005, é aceita na cronologia como descrevendo o primeiro encontro entre os dois heróis.
Histórico de publicaçãoOutras mídias]Combates com o Super-HomemNo Brasil


Contador de visitas
计数器
Contador de visitas

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por duronaqueda às 22:57

SHAZAM 07 EBAL

Quarta-feira, 27.06.12
SHAZAM 07 EBAL PROPIO PARA LEITURA TAMANHO GRANDE

































Contador de visitas
计数器
Contador de visitas

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por duronaqueda às 22:38

SHAZAM 07 EBAL

Quarta-feira, 27.06.12
SHAZAM 07 EBAL PROPIO PARA LEITURA TAMANHO GRANDE

































Contador de visitas
计数器
Contador de visitas

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por duronaqueda às 22:38

SHAZAM N 02 DA EBAL

Quarta-feira, 27.06.12


































GIBI PARA LER SHAZAM N 02 DA EDITORA EBAL
Contador de visitas
计数器
Contador de visitas

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por duronaqueda às 21:50

SHAZAM N 02 DA EBAL

Quarta-feira, 27.06.12


































GIBI PARA LER SHAZAM N 02 DA EDITORA EBAL
Contador de visitas
计数器
Contador de visitas

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por duronaqueda às 21:50

FRANCISCO CUOCO BIOGRAFIA

Quarta-feira, 27.06.12

     Francisco Cuoco
Francisco Cuoco (São Paulo, 29 de novembro de 1933) é um ator brasileiro com uma sólida carreira no teatro, cinema e televisão (tendo sido intérprete de personagens que marcaram época), cantor, diretor, escritor, poeta, músico, artista plástico, humorista e cineasta.

                                                                         Biografia

De origem humilde, filho de um feirante italiano, trabalhava durante o dia com o pai na feira e à noite estudava, buscando uma profissão estável. Queria estudar Direito. Mas ao entrar em contato com a Escola de Arte Dramática de Alfredo Mesquita, decidiu ser um profissional de dramaturgia. Abandonou os estudos de leis e códigos e se entregou à vocação artística.
Estreou no teatro em peças do Teatro Brasileiro de Comédia e depois atuou pela companhia Teatro dos Sete, trabalhando com diretores como Alberto D'Aversa, Gianni Ratto, Fernando Torres e atores como Ítalo Rossi, Fernanda Montenegro, Carminha Brandão, entre outros, segundo informações do site www.itaucultural.org.br/teatro. Seu primeiro protagonista no teatro foi com o personagem Werneck, de O Beijo no Asfalto, de Nelson Rodrigues, em 1961, com direção de Fernando Torres. Em 1964 foi premiado pela Associação Paulista dos Críticos de Arte (APCA) como melhor ator coadjuvante na peça Boeing-Boeing, segundo o site www.apca.org.br/premiados.
Depois de muitos anos afastado dos palcos, por causa do trabalho intenso na televisão, Cuoco voltou com a comédia de Rodrigo Murat, "Os três homens baixos", em 2004. Depois seguiram-se outras comédias - O último bolero (de João Machado), Circunscisão em Nova York (João Bethencourt) e Deus é química (Fernanda Torres).

Sua primeira telenovela foi Renúncia, escrita por Walter Negrão, levada ao ar em 1965 pela TV Record, na qual já estreou como protagonista, ao lado da atriz Irina Grecco. A partir daí, Cuoco foi emendando um trabalho atrás do outro, sempre revestido da aura de galã dos sonhos das telespectadoras, posto dividido na época com Carlos Zara, Tarcísio Meira e Hélio Souto.
Participou de telenovelas na Rede Tupi e, principalmente, na TV Excelsior, onde viveu o Dr. Fernando, protagonista de Redenção, a telenovela que até hoje mantém o recorde de permanência no ar, com 596 capítulos exibidos ao longo de dois anos. Ainda, teve posição de destaque no enredo de Sangue do meu sangue, exibida em 1969.
Transferiu-se para a Rede Globo em 1970, e seu primeiro trabalho na emissora foi a telenovela Assim na Terra como no céu, de Dias Gomes, na qual viveu o protagonista Vítor Mariano, um padre que abandona a batina para se casar e tem seus planos frustrados pela morte misteriosa da noiva. A partir daí, fez sucessivos trabalhos que levaram a assinatura de Janete Clair, que o tinha como um de seus atores preferidos. Para Cuoco, Janete criou o Cristiano de Selva de pedra, o jornalista Alex de O semideus, o taxista "Carlão" - trabalho muito elogiado de Cuoco na primeira versão da novela Pecado capital -, o misto de mocinho e vilão "Herculano" de O astro, o ambicioso Tião Bento em Sétimo sentido e o político "Lucas" em Eu prometo.
http://www.facebook.com/pages/Francisco-Cuoco/167083316664305faceboock  
Suas participações mais recentes no cinema foram nos filmes Cafundó(2008), de Paulo Betti e Clóvis Bueno, Traição (1998 - conjunto de três episódios baseados na obra de Nélson Rodrigues), e Gêmeas (1999), de Andrucha Waddington, em que fez Jorge, o pai das gêmeas do título. Estrelou Anuska, manequim e mulher (1968), Os xeretas (2001), e participou em Um Anjo Trapalhão (2000), Cafundó (2005) e Didi - O caçador de tesouros (2006).
  Carreira

                                                                  Na televisão
2012 - A Vida da Gente .... Mariano Vilaça (participação especial)
2011 - O Astro .... Ferragus
2010 - Passione .... Olavo da Silva
2010 - A Princesa e o Vagabundo .... Germain
2008 - Negócio da China.... Evandro Fontanera
2008 - Dicas de Um Sedutor....Geraldo
2008 - Dança dos Famosos (reality show - Domingão do Faustão)
2008 - Duas Caras .... Ele mesmo (participação especial)
2007 - Casos e Acasos .... Feldman / Edgar
2007 - Toma Lá, Dá Cá .... Dr. Pauleta (episódio "Galinha que come pedra")
2007 - Amazônia, de Galvez a Chico Mendes .... Augusto (terceira fase)
2006 - Cobras e lagartos .... Omar Pasquim (Vicentino Pereira)
2005 - América .... Zé Higino (José da Silva Higino)
2004 - Da cor do pecado .... Pai Gaudêncio
2003 - Como educar seus pais (especial)
2003 - Agora é que são elas .... pai de Juca Tigre (participação)
2002 - A Grande Família .... Oduvaldo Carrara (pai de Agostinho)
2001 - O clone .... padre Matiolli
2001 - As filhas da mãe .... Fausto Cavalcante
2001 - Sai de Baixo .... Lindovando Batista (participação)
1998 - Dona Flor e seus dois maridos .... Garcia
1998 - Pecado capital .... Salviano Lisboa
1997 - A justiceira (seriado) .... pai de Diana
1997 - Malhação .... Orestes
1996 - Quem é você? .... Nelson Maldonado
1995 - A Próxima Vítima - Hélio Ribeiro
1994 - Tropicaliente .... Gaspar Velasquez
1992 - Deus nos acuda .... Otto Bismark
1990 - Lua cheia de amor .... Diego Miranda / Esteban Garcia
1989 - O salvador da pátria .... Severo Toledo Blanco
1987 - O outro .... Paulo Della Santa / Denizard de Matos
1983 - Eu prometo .... Lucas Cantomaia
1982 - Sétimo sentido .... Tião Bento
1981 - Obrigado doutor (seriado) .... Rodrigo Junqueira
1979 - Os gigantes .... Chico (Francisco Rubião)
1979 - Feijão maravilha .... delegado (participação)
1977 - O astro .... Herculano Quintanilha
1976 - Duas Vidas .... Victor Amadeu
1976 - Saramandaia .... Tiradentes (participação)
1975 - Pecado capital .... Carlão (José Carlos Moreno)
1975 - Cuca legal .... Mário Barroso
1973 - O semideus .... Alex Garcia
1972 - Selva de pedra .... Cristiano Vilhena
1971 - O cafona .... Gilberto Athayde
1970 - Assim na terra como no céu .... Vítor Mariano
1969 - Sangue do meu sangue .... Carlos e Lúcio
1968 - Legião dos esquecidos .... Felipe
1966 - Redenção .... dr. Fernando Silveira
1966 - Almas de pedra .... Felipe
1965 - Renúncia .... Miguel
1965 - O pecado de cada um .... Daniel
1965 - Os quatro filhos .... Luís
1964 - Banzo .... Mário
1964 - Marcados pelo amor .... Victor
 No teatro
1955 - O anúncio feito à Maria
1956 - As três irmãs
1957 - A bilha quebrada
1957 - Os apaixonados pueris
1957 - A Madona de Éfeso
1958 - A pedreira das almas
1959 - A senhoria
1959 - Quando se morre de amor
1959 - Romanoff e Julieta
1960 - Cristo proclamado
1960 - Com a pulga atrás da orelha
1960 - Mambembe
1961 - O beijo no asfalto
1961 - O médico volante
1961 - O velho ciumento
1962 - O homem, a besta e a virtude
1962 - Panorama Visto da Ponte
1964 - Boeing Boeing
1965 - Boeing-Airbus
1967 - A infidelidade ao alcance de todos
1969 - O assalto
1985 - Hedda Gabler
2005 - Os três homens baixos
2006 - O último bolero
2008 - Circuncisão em Nova York
2009 - Deus é química
Fonte: Itaú Cultural/Enciclopédia/Teatro dos Sete e TBC
              No cinema
1960 - Grande Sertão
1961 - Pedro e Paulo
1968 - Anuska, Manequim e Mulher
1998 - Traição
1999 - Gêmeas
2000 - Um Anjo Trapalhão
2001 - Os xeretas
2005 - Cafundó
2006 - Didi - O caçador de tesouros
                                        Prêmios

Recebeu o Troféu Imprensa na categoria de melhor ator por:
1967 - Dr. Fernando, de Redenção
1971 - Gilberto Atahyde, de O cafona
1972 - Cristiano Vilhena, de Selva de pedra
1977 - Herculano Quintanilha, de O astro
1982 - Tião Bento, de Sétimo sentido
Recebeu o Prêmio Qualidade Brasil- RJ, na categoria melhor ator coadjuvante por:
2005- José Higino, de "América"
Ganhou também os prêmios de melhor ator coadjuvante (APCA), por Boing Boing, e destaque de interpretação no Festival de Cinema de Brasília, por Traição.
Contador de visitas
计数器
Contador de visitas

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por duronaqueda às 12:38








comentários recentes

  • Anónimo

    Onde encontro em Português para Download?Você teri...

  • Anónimo

    Abracos caipira Barnabe35. 9.91962403

  • Maria Madalena de Oliveira

    Parabéns por seu trabalho e belo texto.No Brasil, ...

  • Anónimo

    Deculpe, não assinei o comentário acima (Muitas sa...

  • Anónimo

    Muitas saudades dessa época memorável (1948), quan...

  • Anónimo

    Tubemate

  • Anónimo

    Não acredito que Lamarca não tenha feito o juramen...

  • Anónimo

    Ass. Nuno m

  • Anónimo

    Meu, o Barnabé tem uma bela historia e UM ENORME T...

  • Anónimo

    Caros Senhores,Gostaria de entrar em contato com o...




subscrever feeds