Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



matthew modine EM IMAGENS

Domingo, 15.09.13

























Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por duronaqueda às 19:12

matthew modine EM IMAGENS

Domingo, 15.09.13

























Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por duronaqueda às 19:12

QUEM FOI ABRAHÃO FARC?

Domingo, 15.09.13

Abrahão Farc
Abram Jacob Szafarc (São Paulo, 28 de julho de 19371 — São Paulo, 24 de setembro de 20122 ), mais conhecido como Abrahão Farc, foi um ator brasileiro.

VEJA MAIS IMAGENS DE ATORES  EM  ASTROS EM REVISTA

 Nome conhecido da cena teatral paulista durante os anos 1960, Abram Jacob Szafarc nasceu em São Paulo em 28 de julho de 1937. Após adotar o nome artístico de Abrahão Farc, o ator estudou teatro com Eugênio Kusnet, em 1961, um dos mais destacado discípulos de Stanislavski e que teve passagem marcante no teatro brasileiro entre os anos 1960 e 70.
Farc fez sua estreia no teatro profissional em 1962, no espetáculo "A visita da velha senhora", de Friedrich Dürrenmatt e com direção de Walmor Chagas, numa produção da Companhia Cacilda Becker. Também no início de sua carreira, Farc integrou as primeiras atividades do Teatro Oficina, criado em 1961 por José Celso Martinez Corrêa, Renato Borghi, Fernando Peixoto, Ítala Nandi e Etty Fraser, atuando em montagens consagradas como "Pequenos Burgueses", entre 1963 e 64, e "Tambores na noite", realizada em 1972.

anos 1970, ele esteve presente nas montagen de "Equus" (1975), em que contracenava com direção de Celso Nunes, protagonizada por Paulo Autran e Ewerton de Castro, sob a direção de Celso Nunes.
Mais recentemente, Farc integrou o elenco de encenações como "Anna Weiss", do escocês Mike Cullen, "Jardim das cerejeiras", de Antón Tchkhov, e "O Escrivão", dirigida por Antônio Abujamra e baseada na novela "Bartleby, o escrivão", do escritor norte-americano Herman Melville — todas realizadas em 2006. Seu último trabalho em teatro ocorreu no ano passado, na montagem para "O casamento suspeitoso", texto do escritor Ariano Suassuna que foi levado à cena pelo diretor Sérgio Ferrrara.

Dono de uma longa carreira na TV, Farc atuou em mais de 30 trabalhos, entre novelas, seriados e minisséries. Esteve na TV Tupi entre 1970 e 1980, onde trabalhou em 14 produções. Como contratado da Rede Globo atuou em inúmeros trabalhos, entre eles "Livre para voar", "De quina pra lua" e em "Sete pecados", de 2007. O ator também participou de novelas das emissoras Bandeirantes, Manchete, Record e SBT, por onde fez sua última aparição, na novela "Revelação", exibida em 2009.
Sua carreira no cinema, iniciada em 1968, com "As amorosas", de Walter Hugo Khouri, computa 24 longas, sendo os três últimos "Cafundó" (2005), além de "O ano em que meus pais saíram de férias" e "O cheiro do ralo", ambos lançados em 2006.

No ano passado, o ator participou do videoclipe da música "Subirusdoistiozin", do rapper Criolo, uma das grandes revelações da música brasileria em 2011. Também no ano passado protagonizou o filme “A grande viagem”, dirigido por Caroline Fioratti.
O ator Abrahão Farc faleceu nesta segunda-feira, dia 24 de setembro, aos 75 anos, em São Paulo. Chegou a ficar três semanas internado para tratar um tumor no intestino, mas teve uma pneumonia e não resistiu à falência múltipla dos órgãos. O corpo foi sepultado no cemitério israelita do Butantã, localizado na zona Oeste da capital paulista. Farc era casado e tinha duas filhas.

NOTICIAS SOBRE A MORTE DO ATOR O ATOR 
Morreu ontem aos 75 anos, o ator Abrahão Farc. Após três semanas internado com um tumor no intestino, ele teve pneumonia e não resistiu à falência múltipla nos órgãos, ocorrida à 0h05 de segunda. Abram Jacob Szafarc, nome de batismo do ator, nasceu em São Paulo em 1937, fez teatro amador por quatro anos antes de estrear profissionalmente em 1962. A primeira peça foi o espetáculo A Visita da Velha Senhora, de Friedrich Dürrenmatt, na Companhia de Cacilda Becker sob direção de Walmor Chagas. Ao longo dos 50 anos de carreira, Farc atuou em trabalhos como a novela Sete Pecados (2007), os longas O Cheiro do Ralo (2007) e O Ano em Que Meus Pais Saíram de Férias (2006) e a peça Um Casamento Suspeitoso (2011), seu último trabalho. Também participou do clipe da música “Subirusdoistiozin”, do rapper Criolo, em 2010. O velório e o enterro foram realizados no Cemitério Israelita do Butantã, zona oeste de São Paulo. Farc era casado e tinha duas filhas.

Morreu nesta segunda-feira, 24, aos 75 anos, o ator Abrahão Farc (1937-2012), cujo nome de batismo era Abram Jacob Szafarc. O ator vivia em uma casa de repouso desde que teve complicações após um acidente doméstico. Em novembro de 2011, ele caiu em casa, bateu a cabeça e precisou ser submetido a cirurgia. Farc foi sepultado no Cemitério Israelita de São Paulo.
Na TV, o último trabalho do ator foi em 2009 na novela Revelação, de Íris Abravanel (62), no SBT. Entre outras novelas, ele também atuou em Sete Pecados (2007), Força de um Desejo (1999) e Malhação (1996), na Globo. No cinema, participou de produções como O Cheiro do Ralo (2006) e O Ano em Que Meus Pais Saíram de Férias (2006).
A ministra da Cultura Marta Suplicy (67) divulgou uma nota de pesar pela morte. "Abrahão Farc deixa um admirável legado para a dramaturgia televisiva e importantes contribuições para o cinema e o teatro brasileiros. Solidarizo-me com a família do ator e com toda a classe artística neste momento de perda", disse.
(Publicado em 24 de Set. de 2012 às 19:41)

Morre aos 75 anos o ator Abrahão Farc
 
O corpo do ator paulistano Abrahão Farc foi enterrado nesta segunda (24), no Cemitério Israelita de São Paulo. Ele tinha 75 anos.Seu nome verdadeiro era Abram Jacob Szafarc. Ele fez parte do Teatro Oficina e atuou no cinema em filmes como O Ano em Que Meus Pais Saíram de Férias e O Cheiro do Ralo, ambos de 2006.Na TV, na qual fez mais de 30 novelas, atuou em clássicos da Tupi, como Mulheres de Areia (1973) e A Viagem (1975). Seu último folhetim foi Revelação (2009), no SBT.Para a ministra da Cultura, Marta Suplicy, “Abrahão Farc deixa um admirável legado para a dramaturgia televisiva e importantes contribuições para o cinema e o teatro brasileiros”.O fotógrafo Bob Sousa, parceiro do blog, nos enviou o belo retrato, abaixo, que fez de Abrahão Farc no camarim, em agosto de 2011, no Teatro Popular do Sesi, em São Paulo, onde atuou na peça O Casamento Suspeito, com direção de Sergio Ferrara. Vai fazer falta.



Na televisão
2009 – Revelação .... pai adotivo de Margareth
2007 – Sete Pecados .... Silas
2002 – Marisol .... Dr. Heitor
1999 – Força de um Desejo .... Padre Olinto
1998 – A História de Ester .... Abner
1996 - Malhação .... Nestor
1991 – Salomé .... Albino
1990 – Mico Preto .... Juca
1988 – Vida Nova .... Abrahão
1986 – Tudo ou Nada .... Salomão
1986 – Dona Beija .... Coronel Paulo Sampaio
1985 – De Quina pra Lua .... Moshe
1984 – Livre para Voar .... Lau
1984 – Meu Destino É Pecar .... Saul
1983 – Moinhos de Vento
1982 – Campeão .... Matias
1982 – Os Imigrantes - 3ª Geração .... Domingues
1982 – Avenida Paulista .... Artur
1982 – O Coronel e o Lobisomem .... pe. Malaquias
1981 – Partidas Dobradas .... Hermano
1981 – O Fiel e a Pedra
1980 – Dulcinéa Vai à Guerra .... Eugênio
1979 – Gaivotas .... Júlio
1977 – O Profeta .... Piragibe
1976 – O Julgamento .... Procópio
1976 – Xeque-Mate .... Salomão
1975 – A Viagem .... Tibério
1975 – Ovelha Negra .... Vital
1974 – Ídolo de Pano .... Guilherme
1974 – O Machão .... Calixto
1973 – Mulheres de Areia .... marujo
1972 – Camomila e Bem-me-quer .... Lula
1972 – Bel-Ami
1972 – Na Idade do Lobo
1971 – Nossa Filha Gabriela .... Romeu
1970 – O Meu Pé de Laranja Lima .... pe. Rozendo
No cinema
O Cheiro do Ralo (2006) .... homem dos soldadinhos
O Ano em Que Meus Pais Saíram de Férias (2006) .... Anatol
Cafundó (2005) .... juiz
Como Fazer um Filme de Amor (2004) .... Mordomo
Nina (2004) .... Sr. Freak
Alma Corsária (1993) .... suicida
Oswaldianas (1992)
Vera (1987)
Nem Tudo é Verdade (1986)
Sadismo - Aberrações Sexuais (1981)
A Noite das Depravadas (1981)
Ato de Violência (1980) .... diretor da cadeia
O Estripador de Mulheres (1978)
Belas e Corrompidas (1977)
O Mulherengo (1976) .... charreteiro
Excitação (1976) ... Delegado 3
Tiradentes, o Mártir da Independência (1976)
Cada um Dá o que Tem (1975)
O Predileto (1975)
O Detetive Bolacha contra o Gênio do Crime (1973)
Bang Bang (1971) .... homem gordo
Em Cada Coração um Punhal (1970)
A Mulher de Todos (1969) .... turista
As Amorosas (1968) .... cu

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por duronaqueda às 18:51

QUEM FOI ABRAHÃO FARC?

Domingo, 15.09.13

Abrahão Farc
Abram Jacob Szafarc (São Paulo, 28 de julho de 19371 — São Paulo, 24 de setembro de 20122 ), mais conhecido como Abrahão Farc, foi um ator brasileiro.

VEJA MAIS IMAGENS DE ATORES  EM  ASTROS EM REVISTA

 Nome conhecido da cena teatral paulista durante os anos 1960, Abram Jacob Szafarc nasceu em São Paulo em 28 de julho de 1937. Após adotar o nome artístico de Abrahão Farc, o ator estudou teatro com Eugênio Kusnet, em 1961, um dos mais destacado discípulos de Stanislavski e que teve passagem marcante no teatro brasileiro entre os anos 1960 e 70.
Farc fez sua estreia no teatro profissional em 1962, no espetáculo "A visita da velha senhora", de Friedrich Dürrenmatt e com direção de Walmor Chagas, numa produção da Companhia Cacilda Becker. Também no início de sua carreira, Farc integrou as primeiras atividades do Teatro Oficina, criado em 1961 por José Celso Martinez Corrêa, Renato Borghi, Fernando Peixoto, Ítala Nandi e Etty Fraser, atuando em montagens consagradas como "Pequenos Burgueses", entre 1963 e 64, e "Tambores na noite", realizada em 1972.

anos 1970, ele esteve presente nas montagen de "Equus" (1975), em que contracenava com direção de Celso Nunes, protagonizada por Paulo Autran e Ewerton de Castro, sob a direção de Celso Nunes.
Mais recentemente, Farc integrou o elenco de encenações como "Anna Weiss", do escocês Mike Cullen, "Jardim das cerejeiras", de Antón Tchkhov, e "O Escrivão", dirigida por Antônio Abujamra e baseada na novela "Bartleby, o escrivão", do escritor norte-americano Herman Melville — todas realizadas em 2006. Seu último trabalho em teatro ocorreu no ano passado, na montagem para "O casamento suspeitoso", texto do escritor Ariano Suassuna que foi levado à cena pelo diretor Sérgio Ferrrara.

Dono de uma longa carreira na TV, Farc atuou em mais de 30 trabalhos, entre novelas, seriados e minisséries. Esteve na TV Tupi entre 1970 e 1980, onde trabalhou em 14 produções. Como contratado da Rede Globo atuou em inúmeros trabalhos, entre eles "Livre para voar", "De quina pra lua" e em "Sete pecados", de 2007. O ator também participou de novelas das emissoras Bandeirantes, Manchete, Record e SBT, por onde fez sua última aparição, na novela "Revelação", exibida em 2009.
Sua carreira no cinema, iniciada em 1968, com "As amorosas", de Walter Hugo Khouri, computa 24 longas, sendo os três últimos "Cafundó" (2005), além de "O ano em que meus pais saíram de férias" e "O cheiro do ralo", ambos lançados em 2006.

No ano passado, o ator participou do videoclipe da música "Subirusdoistiozin", do rapper Criolo, uma das grandes revelações da música brasileria em 2011. Também no ano passado protagonizou o filme “A grande viagem”, dirigido por Caroline Fioratti.
O ator Abrahão Farc faleceu nesta segunda-feira, dia 24 de setembro, aos 75 anos, em São Paulo. Chegou a ficar três semanas internado para tratar um tumor no intestino, mas teve uma pneumonia e não resistiu à falência múltipla dos órgãos. O corpo foi sepultado no cemitério israelita do Butantã, localizado na zona Oeste da capital paulista. Farc era casado e tinha duas filhas.

NOTICIAS SOBRE A MORTE DO ATOR O ATOR 
Morreu ontem aos 75 anos, o ator Abrahão Farc. Após três semanas internado com um tumor no intestino, ele teve pneumonia e não resistiu à falência múltipla nos órgãos, ocorrida à 0h05 de segunda. Abram Jacob Szafarc, nome de batismo do ator, nasceu em São Paulo em 1937, fez teatro amador por quatro anos antes de estrear profissionalmente em 1962. A primeira peça foi o espetáculo A Visita da Velha Senhora, de Friedrich Dürrenmatt, na Companhia de Cacilda Becker sob direção de Walmor Chagas. Ao longo dos 50 anos de carreira, Farc atuou em trabalhos como a novela Sete Pecados (2007), os longas O Cheiro do Ralo (2007) e O Ano em Que Meus Pais Saíram de Férias (2006) e a peça Um Casamento Suspeitoso (2011), seu último trabalho. Também participou do clipe da música “Subirusdoistiozin”, do rapper Criolo, em 2010. O velório e o enterro foram realizados no Cemitério Israelita do Butantã, zona oeste de São Paulo. Farc era casado e tinha duas filhas.

Morreu nesta segunda-feira, 24, aos 75 anos, o ator Abrahão Farc (1937-2012), cujo nome de batismo era Abram Jacob Szafarc. O ator vivia em uma casa de repouso desde que teve complicações após um acidente doméstico. Em novembro de 2011, ele caiu em casa, bateu a cabeça e precisou ser submetido a cirurgia. Farc foi sepultado no Cemitério Israelita de São Paulo.
Na TV, o último trabalho do ator foi em 2009 na novela Revelação, de Íris Abravanel (62), no SBT. Entre outras novelas, ele também atuou em Sete Pecados (2007), Força de um Desejo (1999) e Malhação (1996), na Globo. No cinema, participou de produções como O Cheiro do Ralo (2006) e O Ano em Que Meus Pais Saíram de Férias (2006).
A ministra da Cultura Marta Suplicy (67) divulgou uma nota de pesar pela morte. "Abrahão Farc deixa um admirável legado para a dramaturgia televisiva e importantes contribuições para o cinema e o teatro brasileiros. Solidarizo-me com a família do ator e com toda a classe artística neste momento de perda", disse.
(Publicado em 24 de Set. de 2012 às 19:41)

Morre aos 75 anos o ator Abrahão Farc
 
O corpo do ator paulistano Abrahão Farc foi enterrado nesta segunda (24), no Cemitério Israelita de São Paulo. Ele tinha 75 anos.Seu nome verdadeiro era Abram Jacob Szafarc. Ele fez parte do Teatro Oficina e atuou no cinema em filmes como O Ano em Que Meus Pais Saíram de Férias e O Cheiro do Ralo, ambos de 2006.Na TV, na qual fez mais de 30 novelas, atuou em clássicos da Tupi, como Mulheres de Areia (1973) e A Viagem (1975). Seu último folhetim foi Revelação (2009), no SBT.Para a ministra da Cultura, Marta Suplicy, “Abrahão Farc deixa um admirável legado para a dramaturgia televisiva e importantes contribuições para o cinema e o teatro brasileiros”.O fotógrafo Bob Sousa, parceiro do blog, nos enviou o belo retrato, abaixo, que fez de Abrahão Farc no camarim, em agosto de 2011, no Teatro Popular do Sesi, em São Paulo, onde atuou na peça O Casamento Suspeito, com direção de Sergio Ferrara. Vai fazer falta.



Na televisão
2009 – Revelação .... pai adotivo de Margareth
2007 – Sete Pecados .... Silas
2002 – Marisol .... Dr. Heitor
1999 – Força de um Desejo .... Padre Olinto
1998 – A História de Ester .... Abner
1996 - Malhação .... Nestor
1991 – Salomé .... Albino
1990 – Mico Preto .... Juca
1988 – Vida Nova .... Abrahão
1986 – Tudo ou Nada .... Salomão
1986 – Dona Beija .... Coronel Paulo Sampaio
1985 – De Quina pra Lua .... Moshe
1984 – Livre para Voar .... Lau
1984 – Meu Destino É Pecar .... Saul
1983 – Moinhos de Vento
1982 – Campeão .... Matias
1982 – Os Imigrantes - 3ª Geração .... Domingues
1982 – Avenida Paulista .... Artur
1982 – O Coronel e o Lobisomem .... pe. Malaquias
1981 – Partidas Dobradas .... Hermano
1981 – O Fiel e a Pedra
1980 – Dulcinéa Vai à Guerra .... Eugênio
1979 – Gaivotas .... Júlio
1977 – O Profeta .... Piragibe
1976 – O Julgamento .... Procópio
1976 – Xeque-Mate .... Salomão
1975 – A Viagem .... Tibério
1975 – Ovelha Negra .... Vital
1974 – Ídolo de Pano .... Guilherme
1974 – O Machão .... Calixto
1973 – Mulheres de Areia .... marujo
1972 – Camomila e Bem-me-quer .... Lula
1972 – Bel-Ami
1972 – Na Idade do Lobo
1971 – Nossa Filha Gabriela .... Romeu
1970 – O Meu Pé de Laranja Lima .... pe. Rozendo
No cinema
O Cheiro do Ralo (2006) .... homem dos soldadinhos
O Ano em Que Meus Pais Saíram de Férias (2006) .... Anatol
Cafundó (2005) .... juiz
Como Fazer um Filme de Amor (2004) .... Mordomo
Nina (2004) .... Sr. Freak
Alma Corsária (1993) .... suicida
Oswaldianas (1992)
Vera (1987)
Nem Tudo é Verdade (1986)
Sadismo - Aberrações Sexuais (1981)
A Noite das Depravadas (1981)
Ato de Violência (1980) .... diretor da cadeia
O Estripador de Mulheres (1978)
Belas e Corrompidas (1977)
O Mulherengo (1976) .... charreteiro
Excitação (1976) ... Delegado 3
Tiradentes, o Mártir da Independência (1976)
Cada um Dá o que Tem (1975)
O Predileto (1975)
O Detetive Bolacha contra o Gênio do Crime (1973)
Bang Bang (1971) .... homem gordo
Em Cada Coração um Punhal (1970)
A Mulher de Todos (1969) .... turista
As Amorosas (1968) .... cu

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por duronaqueda às 18:51

O QUE É ACARO?

Domingo, 15.09.13
Ficheiro:Rust Mite, Aceria anthocoptes.jpg
      Ácaro
Ácaro é a designação comum a algumas espécies (excluindo os carrapatos que compõem a ordem Ixodida) de artrópodes da subclasse Acarina(=Acari), pertencentes à classe dos aracnídeos, subclasse à qual pertencem mais de 30.000 espécies conhecidas, apesar de possivelmente existirem muitas outras não classificadas. Os ácaros do pó domiciliar são visíveis apenas ao microscópico e medem entre 200 e 500 micrômetros. Contudo, além dos ácaros terrestres, há ainda os aquáticos, inclusive marinhos. São em sua maioria predadores, mas há os fitófagos, detritífagos e os parasitas. Na subclasse Acarina estão ainda oscarrapatos ou carraças. Entre os ácaros parasitas do homem, existem os que atingem os folículos pilosos e glândulas sebáceas, como Demodex folliculorum, que provoca a formação de cravos [carece de fontes], e parasitas cutâneos, como Sarcoptes scabiei, o causador da sarna humana (escabiose). Este forma túneis na epiderme e libera secreções que provocam forte irritação. A deposição contínua de ovos nos túneis garante a perpetuação da infestação. O contato com áreas infestadas da pele pode transmitir o ácaro para outro hospedeiro.
Habitat e reprodução


Nas habitações os ácaros alimentam-se de escamas de nícolas (pele descamada) de pele humana e de animais. Por dia, o homem perde cerca de 1g destes pedaços de pele. Os ácaros abundam nos colchões, mantas de lã, almofadas de penas, tapetes, alcatifas, sofás e bonecos de pelúcia, desenvolvendo-se em condições ótimas de umidade superior à média de 70% a 80% e de temperatura superior a 20 °C. Em altitudes superiores a 1200 metros, os ácaros deixam de ter boas condições de vida. Por este motivo, a estadia em regiões montanhosas pode conduzir ao alívio de certas alergias. Vivem 2 a 3 meses, durante os quais acasalam 1 a 2 vezes, dando origem a uma postura de 20 ovos a 50 ovos. O período mais propício para o acasalamento é a Primavera e o Outono. NoBrasil, os ácaros são os principais responsáveis por quadros de alergia respiratória como rinite alérgica e asma. As principais espécies relacionadas a esses casos são oDermatophagoides pteronyssinus, D. farinae, Euroglyphus maynei e Blomia tropicalis.

As medidas preventivas de evicção para os ácaros domiciliares reduzem os sintomas clínicos e são o primeiro passo no tratamento de doentes alérgicos aos ácaros. Destas medidas fazem parte:
arejamento diário dos quartos;
exposição ao ar e ao sol dos colchões, edredons e almofadas;
lavagem frequente a 60 °C dos colchões, edredons e almofadas;
aspiração regular e frequente dos colchões e tapetes com aspiradores munidos de filtros HEPA;
tratamento de colchões e tapetes com acaricidas;
utilização de coberturas antiácaros nos colchões, travesseiros, edredons e almofadas;
evicção de animais domésticos;
remoção de alcatifas (carpetes);
lavagem semanal dos bonecos de pelúcia;
manutenção de uma atmosfera seca no interior das habitações (umidade relativa a 50 a 60 % e temperatura entre 18 e 20 °C);
controle das medidas de evicção com o Acarext test (R), o qual estima o número de ácaros existentes.
Não está demonstrada a eficácia dos ionizadores e purificadores de ar, nem da ventilação mecânica.
A imunoterapia específica ou dessensibilização a alérgenos ('vacinas') está indicada nos doentes sensibilizados quando os sintomas clínicos não são controlados com a evicção e com o tratamento farmacológico dos sintomas.

            Acarex test
Acarex test é um estrangeirismo que designa um teste que permite avaliar a concentração de ácaros no pó de um ambiente . Baseia-se na determinação semi-quantitativa , pelo método colorimétrico, da guanina contida nas fezes dos ácaros.
 

                                                                                Alergologia

Os excrementos dos ácaros e os ácaros mortos dispersam-se em poeira fina, sendo inalados e podendo provocar alergias.
Os alergénios dos ácaros são bem conhecidos. Os antigénios principais são Der p1 (D. pteronyssinus), Der f1 (D. farinae) e Eur m1 (E. maynei).
Para que se dê a sensibilização aos ácaros é necessária uma taxa de antigénio Der p1 superior ou igual a 2 micra por grama de pó domiciliar. Calcula-se que a prevalência da sensibilização aos ácaros na população geral seja de cerca de 10 a 20%. São os responsáveis pela maioria dos casos de rinite e asma alérgica perene, tendo também um papel importante na dermatite atópica. Já foram descritos casos raros de anafilaxia após ingestão de alimentos contaminados por grandes quantidades de D. farinae (farinha, pizzas, peixe e legumes, entre outros).

acaros em um colchao
      Prevenção

As medidas preventivas de evicção para os ácaros domiciliares reduzem os sintomas clínicos e são o primeiro passo no tratamento de doentes alérgicos aos ácaros. Destas medidas fazem parte:
arejamento diário dos quartos;
exposição ao ar e ao sol dos colchões, edredons e almofadas;
lavagem frequente a 60 °C dos colchões, edredons e almofadas;
aspiração regular e frequente dos colchões e tapetes com aspiradores munidos de filtros HEPA;
tratamento de colchões e tapetes com acaricidas;
utilização de coberturas antiácaros nos colchões, travesseiros, edredons e almofadas;
evicção de animais domésticos;
remoção de alcatifas (carpetes);
lavagem semanal dos bonecos de pelúcia;
manutenção de uma atmosfera seca no interior das habitações (umidade relativa a 50 a 60 % e temperatura entre 18 e 20 °C);
controle das medidas de evicção com o Acarext test (R), o qual estima o número de ácaros existentes.
Não está demonstrada a eficácia dos ionizadores e purificadores de ar, nem da ventilação mecânica.
A imunoterapia específica ou dessensibilização a alérgenos ('vacinas') está indicada nos doentes sensibilizados quando os sintomas clínicos não são controlados com a evicção e com o tratamento farmacológico dos sintomas.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por duronaqueda às 18:48

O QUE É ACARO?

Domingo, 15.09.13
Ficheiro:Rust Mite, Aceria anthocoptes.jpg
      Ácaro
Ácaro é a designação comum a algumas espécies (excluindo os carrapatos que compõem a ordem Ixodida) de artrópodes da subclasse Acarina(=Acari), pertencentes à classe dos aracnídeos, subclasse à qual pertencem mais de 30.000 espécies conhecidas, apesar de possivelmente existirem muitas outras não classificadas. Os ácaros do pó domiciliar são visíveis apenas ao microscópico e medem entre 200 e 500 micrômetros. Contudo, além dos ácaros terrestres, há ainda os aquáticos, inclusive marinhos. São em sua maioria predadores, mas há os fitófagos, detritífagos e os parasitas. Na subclasse Acarina estão ainda oscarrapatos ou carraças. Entre os ácaros parasitas do homem, existem os que atingem os folículos pilosos e glândulas sebáceas, como Demodex folliculorum, que provoca a formação de cravos [carece de fontes], e parasitas cutâneos, como Sarcoptes scabiei, o causador da sarna humana (escabiose). Este forma túneis na epiderme e libera secreções que provocam forte irritação. A deposição contínua de ovos nos túneis garante a perpetuação da infestação. O contato com áreas infestadas da pele pode transmitir o ácaro para outro hospedeiro.
Habitat e reprodução


Nas habitações os ácaros alimentam-se de escamas de nícolas (pele descamada) de pele humana e de animais. Por dia, o homem perde cerca de 1g destes pedaços de pele. Os ácaros abundam nos colchões, mantas de lã, almofadas de penas, tapetes, alcatifas, sofás e bonecos de pelúcia, desenvolvendo-se em condições ótimas de umidade superior à média de 70% a 80% e de temperatura superior a 20 °C. Em altitudes superiores a 1200 metros, os ácaros deixam de ter boas condições de vida. Por este motivo, a estadia em regiões montanhosas pode conduzir ao alívio de certas alergias. Vivem 2 a 3 meses, durante os quais acasalam 1 a 2 vezes, dando origem a uma postura de 20 ovos a 50 ovos. O período mais propício para o acasalamento é a Primavera e o Outono. NoBrasil, os ácaros são os principais responsáveis por quadros de alergia respiratória como rinite alérgica e asma. As principais espécies relacionadas a esses casos são oDermatophagoides pteronyssinus, D. farinae, Euroglyphus maynei e Blomia tropicalis.

As medidas preventivas de evicção para os ácaros domiciliares reduzem os sintomas clínicos e são o primeiro passo no tratamento de doentes alérgicos aos ácaros. Destas medidas fazem parte:
arejamento diário dos quartos;
exposição ao ar e ao sol dos colchões, edredons e almofadas;
lavagem frequente a 60 °C dos colchões, edredons e almofadas;
aspiração regular e frequente dos colchões e tapetes com aspiradores munidos de filtros HEPA;
tratamento de colchões e tapetes com acaricidas;
utilização de coberturas antiácaros nos colchões, travesseiros, edredons e almofadas;
evicção de animais domésticos;
remoção de alcatifas (carpetes);
lavagem semanal dos bonecos de pelúcia;
manutenção de uma atmosfera seca no interior das habitações (umidade relativa a 50 a 60 % e temperatura entre 18 e 20 °C);
controle das medidas de evicção com o Acarext test (R), o qual estima o número de ácaros existentes.
Não está demonstrada a eficácia dos ionizadores e purificadores de ar, nem da ventilação mecânica.
A imunoterapia específica ou dessensibilização a alérgenos ('vacinas') está indicada nos doentes sensibilizados quando os sintomas clínicos não são controlados com a evicção e com o tratamento farmacológico dos sintomas.

            Acarex test
Acarex test é um estrangeirismo que designa um teste que permite avaliar a concentração de ácaros no pó de um ambiente . Baseia-se na determinação semi-quantitativa , pelo método colorimétrico, da guanina contida nas fezes dos ácaros.
 

                                                                                Alergologia

Os excrementos dos ácaros e os ácaros mortos dispersam-se em poeira fina, sendo inalados e podendo provocar alergias.
Os alergénios dos ácaros são bem conhecidos. Os antigénios principais são Der p1 (D. pteronyssinus), Der f1 (D. farinae) e Eur m1 (E. maynei).
Para que se dê a sensibilização aos ácaros é necessária uma taxa de antigénio Der p1 superior ou igual a 2 micra por grama de pó domiciliar. Calcula-se que a prevalência da sensibilização aos ácaros na população geral seja de cerca de 10 a 20%. São os responsáveis pela maioria dos casos de rinite e asma alérgica perene, tendo também um papel importante na dermatite atópica. Já foram descritos casos raros de anafilaxia após ingestão de alimentos contaminados por grandes quantidades de D. farinae (farinha, pizzas, peixe e legumes, entre outros).

acaros em um colchao
      Prevenção

As medidas preventivas de evicção para os ácaros domiciliares reduzem os sintomas clínicos e são o primeiro passo no tratamento de doentes alérgicos aos ácaros. Destas medidas fazem parte:
arejamento diário dos quartos;
exposição ao ar e ao sol dos colchões, edredons e almofadas;
lavagem frequente a 60 °C dos colchões, edredons e almofadas;
aspiração regular e frequente dos colchões e tapetes com aspiradores munidos de filtros HEPA;
tratamento de colchões e tapetes com acaricidas;
utilização de coberturas antiácaros nos colchões, travesseiros, edredons e almofadas;
evicção de animais domésticos;
remoção de alcatifas (carpetes);
lavagem semanal dos bonecos de pelúcia;
manutenção de uma atmosfera seca no interior das habitações (umidade relativa a 50 a 60 % e temperatura entre 18 e 20 °C);
controle das medidas de evicção com o Acarext test (R), o qual estima o número de ácaros existentes.
Não está demonstrada a eficácia dos ionizadores e purificadores de ar, nem da ventilação mecânica.
A imunoterapia específica ou dessensibilização a alérgenos ('vacinas') está indicada nos doentes sensibilizados quando os sintomas clínicos não são controlados com a evicção e com o tratamento farmacológico dos sintomas.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por duronaqueda às 18:48

A HISTORIA DA BRANCA DE NEVE

Domingo, 15.09.13

Branca de Neve

Branca de Neve (em alemão Schneewittchen) é um conto de fadas originário da tradição oral alemã, que foi compilado pelos Irmãos Grimm e publicado entre os anos de 1812 e 1822, num livro com vários outras fábulas, intitulado "Kinder-und Hausmaërchen" ("Contos de Fada para Crianças e Adultos").

O clássico 

O conto Branca de Neve, na versão dos irmãos Grimm, guarda algumas diferenças das muitas versões que se popularizaram antes e após a compilação feita por eles em seu livro.
No início da história contada pelos Grimm, uma rainha costurava, no inverno, ao lado de uma janela negra como o ébano. Ao lançar o olhar para a neve, picou o dedo com a agulha, e três gotas de sangue pingaram sobre a neve, o que a deixou admirada e a fez pensar que, se tivesse uma filha, gostaria que fosse "alva como a neve, rubra como o sangue e com os cabelos negros como o ébano da janela".


Não tardou, e a rainha teve uma filha de descrições idênticas ao seu pedido: branca como a neve, com os cabelos negros como o ébano e os lábios vermelhos como o sangue. Mas, tão logo sua filha veio ao mundo, a rainha morreu. O pai deu à filha o nome de Branca de Neve, e logo tornou a casar com uma mulher arrogante, esnobe e vaidosa, possuidora de um espelho mágico que só falava a verdade.
A rainha consultava seu espelho, perguntando quem era a mais bela do mundo, ao que ele sempre respondia: "Senhora Rainha, vós sois a mais bela". Quando Branca de Neve fez dezessete anos, e um dia a madrasta perguntou: "Quem é a mais bela de todas?", e o espelho não tardou a dizer: "Você é bela, rainha, isso é verdade, mas Branca de Neve possui mais beleza."

Cheia de inveja, a Rainha contratou um caçador e ordenou que ele matasse Branca de Neve e lhe trouxesse seu coração como prova, na esperança de voltar a ser a mais bela. O caçador ficou inseguro, mas aceitou o trabalho. Pronto para matar a bela princesa, o caçador desistiu ao ver que ela era a menina mais bela que já havia encontrado, e rapidamente a mandou fugir e se esconder na floresta; para enganar a rainha, entregou a ela o coração de um jovem veado. A rainha assou o coração e o comeu, acreditando ser de Branca de Neve mas, ao consultar o espelho mágico, ele continuou a dizer que Branca de Neve era a mais bela.
Branca de Neve fugiu pela floresta, até encontrar uma casinha e, ao entrar, descobriu que lá moravam sete anões. Como era muito gentil, limpou toda a casa e, cansada pelo esforço que fez, adormeceu na cama dos anões.

À noite, ao chegarem, os anões levaram um susto, mas logo se acalmaram ao perceber que era apenas uma bela moça, e que a mesma tinha arrumado toda a casa. Como agradecimento, eles cederam sua casa como esconderijo para Branca de Neve, com a condição de ela continuar deixando-a tão limpa e agradável.
A rainha não tardou a descobrir o esconderijo de Branca de Neve e resolveu matá-la; disfarçada em mascate, foi até a casa dos anõezinhos. Chegando lá, ofereceu um laço de fita a Branca de Neve, que aceitou. A rainha ofereceu ajuda para amarrar o laço em volta da cintura de Branca de Neve e, ao fazê-lo, apertou-o com tanta força que Branca de Neve desmaiou.

 Quando os anões chegaram e viram Branca de Neve sufocada pelo laço de fita, rapidamente o cortaram e ela voltou a respirar.
A rainha novamente descobriu que Branca de Neve não estava morta, e voltou a se disfarçar, mas desta vez como uma velha senhora que vendia escovas de cabelo, na verdade envenenadas. Ao dar a primeira escovada, Branca de Neve caiu no chão, desmaiada. Quando os anões chegaram e a viram, rapidamente retiraram a escova de seus cabelos e ela acordou.
A rainha, já enlouquecida de fúria, decidiu usar outro método: uma maçã enfeitiçada. Dessa vez, disfarçou-se de fazendeira e ofereceu uma maçã; Branca de Neve ficou em dúvida, mas a Rainha cortou a maçã ao meio e comeu a parte que não estava enfeitiçada, e Branca de Neve aceitou e comeu o outro pedaço, enfeitiçado. A maçã engasgou na garganta de Branca de Neve, que ficou sem ar. Quando os anões chegaram e viram Branca de Neve desacordada, tentaram ajudá-la, mas não sabiam o que causara tudo aquilo, e pensaram que ela estava morta.

Por achá-la tão linda, os anões não tiveram coragem de enterrá-la, e a puseram em um caixão de vidro.
Certo dia, um príncipe que andava pelas redondezas avistou o caixão de vidro, e dentro a bela donzela. Ficou tão apaixonado, que perguntou aos anões se podia levá-la para seu castelo, ao que eles aceitaram e os servos do príncipe a colocaram na carruagem. No caminho, a carruagem tropeçou, e o pedaço de maçã que estava na garganta de Branca de Neve saiu, e ela pôde novamente respirar, abriu os olhos e levantou a tampa do caixão.
O príncipe a pediu em casamento, e convidou para a festa a rainha má, que compareceu, morrendo de inveja. Como castigo, ao sair do palácio, acabou tropeçando num par de botas de ferro que estavam aquecidas. As botas fixaram-se na rainha e a obrigaram a dançar; ela dançou e dançou até, finalmente, cair morta.

Versões

A origem do conto é controversa; é possível ter iniciado na Idade Média e se mantido pela tradição oral. Os Irmãos Grimm, em sua compilação dos vários contos através da Alemanha, publicaram a versão mais conhecida na época, e essa se tornou, com o tempo, a mais divulgada, mas há muitas outras.
Em muitas dessas versões alemãs, os anões são substituídos por ladrões, enquanto o diálogo com o espelho é feito com o sol ou a lua.

Em uma versão albanesa, coletada por Johann George von Hahn e publicada em "Griechische und albanesische Märchen. Gesammelt, übersetzt and erläutert" (1864), a personagem principal vive com 40 dragões, e seu sono é causado por um anel.
Para Bruno Bettelheim,1 as figuras e os acontecimentos dos contos de fada estão de acordo com fenômenos arquetípicos, daí satisfazerem, inconscientemente, através de todas as épocas.

Versões populares 
As versões populares têm constantemente modernizado a história, adicionando elementos e, muitas vezes, atenuando os pormenores mais intrigantes, de acordo com as exigências sociais e os valores de cada época. Os contos foram perdendo suas passagens mais controversas e incorporando valores modernos, adaptados para o universo infantil, deixando muitas vezes de ser apenas entretenimento, para assumir a proporção de lição de moral ou mensagem de superação.

Versão mais popular 
Relata a história da princesa Layza; sua mãe estava acariciando uma rosa até que furou seu dedo e disse que queria uma filha com a pele branca feito a neve, cabelos negros como o ébano e os lábios vermelhos, da mesma cor daquele sangue. Passado algum tempo, o rei enviuvou e voltou a casar com uma mulher belíssima, mas extremamente cruel e, além disso, feiticeira, a qual desde o primeiro dia tratou muito mal a menina.
Quando o rei morreu, a vilã, vendo que a Branca de Neve possuiria uma beleza que excederia a sua, obrigou-a a fazer todo o trabalho no castelo. A rainha tinha um espelho mágico e todos os dias lhe perguntava quem era a mulher mais bela do reino. Todas as vezes o espelho respondia que era ela. Um dia, ao fazer a habitual pergunta, o espelho respondeu que a rainha era bela, mas que Branca de Neve era mais bela.

Um dia, quando estava trabalhando, foi pegar água do poço para banhar-se, e o seu cantarolar chamou a atenção de um príncipe que caçava pelos arredores; ele foi ao seu encontro. A vilã, sabendo desse encontro, não se conteve de inveja de Branca de Neve. A megera mandou um caçador ir ao bosque, e lá matar Branca de Neve. Como prova de que havia cumprido este ato, ordenou-lhe que trouxesse o coração da menina numa caixinha. Mas, o caçador teve pena da princesa e lhe poupou a vida, ordenando-lhe que fugisse. Para comprovar que havia obedecido às ordens da madrasta, entregou-lhe o coração de um animal.
Branca de Neve correu bosque adentro; quando estava muito cansada, adormeceu profundamente numa clareira. No dia seguinte, quando acordou, estava rodeada pelos pequenos animais da floresta, que a levaram até uma casinha no centro do bosque. Dentro, tudo era pequeno: mesas, cadeiras, camas. Por todo o lado reinava a desordem e tudo estava muito sujo. Ajudada pelos animaizinhos, deixou a casa toda arrumada e depois foi dormir.

Ao anoitecer, chegaram os donos da casa. Eram os sete anõezinhos, voltando da mina de diamantes onde trabalhavam. Quando a princesinha acordou, eles se apresentaram: Soneca, Dengoso, Dunga (o único que não tinha barbas e não falava), Feliz, Atchim, Mestre e Zangado. Ao serem informados dos problemas da princesa, eles resolveram tomar conta dela e a deixaram ficar.
A malvada rainha não tardou, por meio do seu espelho mágico, a saber que Branca de Neve estava viva e continuava a ser a mulher mais bonita do reino. Decidiu, então, acabar pessoalmente com a vida da princesinha. Disfarçou-se de pobre-velhinha-indefesa-feiosa-e-com-cara-torta, e primeiro tentou matá-la com um pente envenenado, mas na hora chegaram os anões e a afugentaram. Então envenenou uma maçã e foi até a casinha dos anões. Quando eles saíram para trabalhar, ofereceu a maçã envenenada e Branca de Neve, que a mordeu,e caiu adormecida. O encanto só poderia ser quebrado com o primeiro beijo de amor.

Quando os anõezinhos regressaram, pensaram que Branca de Neve tivesse morrido. De tão linda, eles não tiveram coragem de enterrá-la. Então fizeram um esquife de ouro, vidro e brilhantes e o enfeitaram com flores. Estavam junto à princesa adormecida, quando por ali passou o príncipe do reino vizinho, que há muito tempo a procurava por toda parte. Ao ver a bela Branca de Neve deitada no seu leito, aproximou-se dela e lhe deu um beijo de amor. Este beijo quebrou o feitiço, que fez a princesa despertar. O príncipe pediu à Branca de Neve que casasse com ele. E o feliz casal encaminhou-se para o palácio do príncipe e foram felizes para sempre.

Branca de Neve e Rosa Vermelha 
Schneeweißchen (conhecido no Brasil como Branca de Neve e Rosa (de) Vermelha'' e em Portugal como "Branca de Neve e Rubra Rosa") é uma versão ligeiramente adaptada do original que foi publicada por Ludwig Bechstein em 1845 no seu livro Deutsches Märchenbuch.

Releituras e adaptações 
Em muitas dessas versões alemãs, os anões são substituídos por ladrões, enquanto o diálogo com o espelho é feito com o sol ou a lua.
Em uma versão albanesa, coletada por Johann George von Hahn e publicada em "Griechische und albanesische Märchen. Gesammelt, übersetzt and erläutert" (1864), a personagem principal vive com 40 dragões, e seu sono é causado por um anel.
Para Bruno Bettelheim,  as figuras e os acontecimentos dos contos de fada estão de acordo com fenômenos arquetípicos, daí satisfazerem, inconscientemente, através de todas as épocas.
Outras versões são o conto de Tanith Lee "Red as Blood" e o conto de Neil Gaiman "Snow, Glass, Apples" (publicado em "Smoke and Mirrors").
Outros escritores que usam o mesmo tema são Donald Barthelme (em seu romance "Snow White"), Gregory Maguire (em seu romance "Mirror Mirror"), Jane Yolen (em seu conto "Snow in Summer", publicado em "Black Swan, White Raven"), Anne Sexton (em seu poema "Snow White and the Seven Dwarfs", publicado em "Transformations"), Gail Carson Levine (em "Fairest"), e A. S. Byatt (em seu ensaio "Ice, Snow, Glass", publicado em "Mirror, Mirror on the Wall").
"White as Snow", outra releitura feita por Tanith Lee, expõe uma combinação de elementos da história de Branca de Neve com o mito grego de Deméter e Perséfone.
Angela Carter também escreveu uma versão pós-moderna do conto, intitulada "The Snow Child", em sua coleção "The Bloody Chamber".

Em 1982, o livro "Revolting Rhymes", de Roald Dahl, reescreve a história com características mais modernas, em que Branca de Neve é uma jovem sábia que rouba o espelho mágico e ajuda os anões a apostar em cavalos de corrida.
Branca de Neve é, também, uma personagem significativa dos quadrinhos/banda desenhada Fábulas de Bill Willingham. Nessa versão Branca de Neve tem uma irmã chamada Rosa Vermelha.
O romance de Laura E.Richards, "Snow White or the House in the Wood", de 1900, retrata uma menina que pretende ser Branca de Neve.
"The Blood Confession" é um romance de Alisa M. Libby sobre uma condessa que deseja ser eternamente jovem e bela.
Regina Doman adaptou a história no romance "Black as Night''", com Blanche, uma órfã católica, que procura refúgio com sete frades.
O poema "Mirror, Mirror", de Shel Silverstein, conta uma história alternativa sobre o espelho mágico.
Emma Donoghue apresenta uma versão da história em sua coleção de contos "Kissing The Witch".
Utilizando idéias de Stanislav Grof, Joseph Campbell, e Carl G. Jung, Roberts5 declara que a versão de Disney retrata o inconsciente, incluindo a descrição de Grof, o Hero's Journey de Campbell, e os arquétipos de Jung.

Cinema e televisão

Em 1902 foi realizado um filme sobre Branca de Neve.
Em 1916, foi realizado um filme mudo pela Famous Players-Lasky Corporation, com produção de Adolph Zukor e Daniel Frohman, direção de J. Searle Dawley, e adaptação de Jessie Graham White da peça Snow White and the Seven Dwarfs. O filme foi estrelado por Marguerite Clark, Creighton Hale e Dorothy Cumming.O cartoon de Betty Boop de 1933, Snow White, também é uma adaptação do conto.Outra adaptação foi o famoso filme da Disney de 1937, Snow White and the Seven Dwarfs. Na versão de Disney, Branca de Neve é despertada de seu sono pelo beijo do príncipe encantado, a exemplo do que acontece no conto A Bela Adormecida. E, nesta adaptação, o príncipe chegou a conhecê-la enquanto estava acordada6 . A animação foi premiada com um Oscar especial da Academia de Artes e Ciências Cinematográficas de Hollywood. Na animação, Branca de Neve foi desenhada com as feições inspiradas em Hedy Lamarr, considerada então "a mulher mais bela do mundo".
Branca de Neve também está em videogame, em Kingdom Hearts, onde ela é uma das princesas raptadas por Malévola (a bruxa de A Bela Adormercida).
A versão de Disney é parodiada em 1943 num cartoon da Merrie Melodies, Coal Black and de Sebben Dwarfs.
A história também é adaptada num OVA japonês, Super Mario's Snow White.

Em 1961, a história foi parodiada em Snow White and the Three Stooges (Branca de Neve e os Três Patetas), estrelando Moe Howard, Larry Fine e Joe "Curly-Joe" DeRita.
Uma versão foi realizada na Alemanha Oriental em 1955, Schneewittchen und die sieben Zwerge, filmada em 1965.
A comédia erótica de horror adaptada do conto de Grimm, Grimms Märchen von Lüsternen Pärchen (1969), apresenta Branca de Neve com características alternativas, assim como a versão pornográfica realizada em 1976, na animação Once Upon a Girl.
The Goodies, o trio de comediantes britânicos, produziu uma versão intitulada Snow White  .
Um filme de 1978, Snow White, estrelando Diana Rigg como a rainha, e Sarah Patterson como Branca de Neve, foi realizado para vídeo com o logo da Cannon Movie Tale.

A pornochanchada brasileira de 1979, Histórias que Nossas Babás Não Contavam, apresenta a atriz afro-brasileira Adele Fátima como Branca de Neve, sob o nome de Clara das Neves.
O filme Biancaneve & Co., de 1982, é uma adaptação do fumetto Biancaneve, de Leone Frollo, e apresenta a estrela Michela Miti como Branca de Neve.
Em 1984, o show de televisão de Shelley Duvall, Faerie Tale Theatre, fez uma versão de Branca de Neve com Vanessa Redgrave como a Rainha, Elizabeth McGovern como Branca de Neve, Rex Smith como o Principe e Vincent Price como o Espelho Mágico. Duvall também aparece nesse episódio como a mãe de Branca de Neve.
Em 1988, a Filmation Company produziu um conto de Branca de Neve, Snow White and the Realm of Doom; Disney os processou, e o título foi mudado para Happily Ever After.

Daddy's Little Bit of Dresden China, um curta-metragem de 1988 da britânica Karen Watson, usa a história de Branca de Neve como parte da história de um abuso sexual infantil.
A animação nipônica contou a história de Branca de Neve em três episódios na série de televisão Grimm Meisaku Gekijo". Em 1994, o estúdio de animação Tatsunoko adaptou a história no 52º episódio, Shirayuki-hime no Densetsu (A Lenda da Princesa Branca de Neve), veiculada no Japão na NHK. A produção de Tatsunoko incorporou diversas chamadas enfatizando o romance entre Branca de Neve e seu príncipe.
Biancaneve e i sette nani (1995), foi realizado por Luca Damiano, estrelando Ludmilla Antonova.
O filme de terror de 1997, Snow White: A Tale Of Terror, estrelando Sigourney Weaver como a Madrasta, e Monica Keena como Branca de Neve, pode ter sido a mais autêntica adaptação do conto original de Grimm, mas não apresenta os sete anões, e sim sete mineradores. A trilha sonora original foi composta por John Ottman.

Branca de Neve (2000) é um filme português de João César Monteiro, que gerou polêmica pelo tratamento não-ortodoxo da imagem; seria uma reinterpretação de Schneewitchen, do autor belga Robert Walser.
Em 2001, outra versão foi feita para televisão, sob o nome Snow White, onde cada anão era uma cor do arco-íris e com a inclusão de um irmão zumbi mágico para a rainha, que agora é uma bruxa transformada em rainha e, depois, transformada na mãe de Branca de Neve. 
O episódio Uma Maçã Traiçoeira, de Digimon Frontier, é uma paródia de Branca de Neve. Zoe atua como Branca de Neve, enquanto os Honeybeemons atuam como os anões. Ranamon atua como a Rainha Má, e dá uma maçã que faz Zoe ter pesadelos. O Príncipe é desconhecido, provavelmente Takuya ou J.P.

Um segmento do filme turco de 2005, Istambul Tales, foi feito sobre cinco histórias baseadas no conto Branca de Neve.
Fairy Tales Exposed: The Facts Behind the Fiction (2005), é uma parte do documentário em três partes produzido ZDF Enterprises, que especula eventos reais e pessoas em que os contos, incluindo Branca de Neve, são baseados. Há sugestões de que Margarethe von Waldeck, supostamente amante do rei Filipe II de Espanha, foi a Branca de Neve na vida real .
Outra versão não-oficial foi realizada na Bélgica e França em janeiro de 2007: Blanche Neige, la suíte, um filme de animação para audiências adultas. Foi dirigida por Picha, que é conhecido por fazer animações de sexo explícito.


O filme de 2007, Sydney White, é uma releitura moderna do conto clássico, estrelado por Amanda Bynes como Sydney White (Branca de Neve), Sara Paxton como Rachel Witchburn (Rainha Má), e Matt Long como Tyler Prince (Príncipe).
Na série Sobrenatural, os irmãos Winchester deparam com casos parecidos com histórias de contos de fadas, mas numa versão mais violenta. Chegam a falar que esses são os contos originais, cheios de violência, sexo etc, e que foi a Disney que mudou tudo.

Descobrem que a garota fantasma, claramente inspirada na Branca de Neve, estava em coma há anos, já crescida, e estava tentando se comunicar, e dizer que foi a madrasta que lhe causou o coma. O pai dela, médico, ao saber, diz que ela já pode ir embora, e descansar em paz  
Uma adaptação, é no seriado Once Upon a Time, onde a filha e o neto de Branca de Neve e Príncipe Encantado tentam quebrar a maldição da cidade de Storybrooke, em Maine. No mundo mágico, o pai de Branca de neve foi morto pelo gênio de uma lâmpada, que mais tarde se transforma no espelho mágico da rainha má.
Uma nova versão foi feita em 2012 com o nome de Branca de Neve e o Caçador. A história é agora adaptada para o cinema em forma de ação.

A rainha malvada Ravenna (Charlize Theron), obcecada pela beleza e juventude, tem agora o poder de sugar a beleza de outras garotas. Branca de Neve (Kristen Stewart) é aprisionada em uma torre quase sua vida toda. O caçador (Chris Hemsworth) aparece em todo o filme, ajudando a princesa a fugir dos soldados enviados pela rainha para caçá-la. 8
Há uma versão também de 2012 com o nome "Espelho, espelho meu" (Mirror mirror) do diretor Tarsem Singh. A adaptação tem como rainha má a atriz norte americana Julia Roberts como a bruxa má e Lily Collins como a Branca de Neve.
Roberto Gómez Bolaños criador das series humoristicas Chaves e Chapolin Colorado adaptou essa história em três episódios do Chapolin Colorado chamando-os de " Branca de Neve e os Sete Churi Churin Chun Clain"

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por duronaqueda às 18:45

A HISTORIA DA BRANCA DE NEVE

Domingo, 15.09.13

Branca de Neve

Branca de Neve (em alemão Schneewittchen) é um conto de fadas originário da tradição oral alemã, que foi compilado pelos Irmãos Grimm e publicado entre os anos de 1812 e 1822, num livro com vários outras fábulas, intitulado "Kinder-und Hausmaërchen" ("Contos de Fada para Crianças e Adultos").

O clássico 

O conto Branca de Neve, na versão dos irmãos Grimm, guarda algumas diferenças das muitas versões que se popularizaram antes e após a compilação feita por eles em seu livro.
No início da história contada pelos Grimm, uma rainha costurava, no inverno, ao lado de uma janela negra como o ébano. Ao lançar o olhar para a neve, picou o dedo com a agulha, e três gotas de sangue pingaram sobre a neve, o que a deixou admirada e a fez pensar que, se tivesse uma filha, gostaria que fosse "alva como a neve, rubra como o sangue e com os cabelos negros como o ébano da janela".


Não tardou, e a rainha teve uma filha de descrições idênticas ao seu pedido: branca como a neve, com os cabelos negros como o ébano e os lábios vermelhos como o sangue. Mas, tão logo sua filha veio ao mundo, a rainha morreu. O pai deu à filha o nome de Branca de Neve, e logo tornou a casar com uma mulher arrogante, esnobe e vaidosa, possuidora de um espelho mágico que só falava a verdade.
A rainha consultava seu espelho, perguntando quem era a mais bela do mundo, ao que ele sempre respondia: "Senhora Rainha, vós sois a mais bela". Quando Branca de Neve fez dezessete anos, e um dia a madrasta perguntou: "Quem é a mais bela de todas?", e o espelho não tardou a dizer: "Você é bela, rainha, isso é verdade, mas Branca de Neve possui mais beleza."

Cheia de inveja, a Rainha contratou um caçador e ordenou que ele matasse Branca de Neve e lhe trouxesse seu coração como prova, na esperança de voltar a ser a mais bela. O caçador ficou inseguro, mas aceitou o trabalho. Pronto para matar a bela princesa, o caçador desistiu ao ver que ela era a menina mais bela que já havia encontrado, e rapidamente a mandou fugir e se esconder na floresta; para enganar a rainha, entregou a ela o coração de um jovem veado. A rainha assou o coração e o comeu, acreditando ser de Branca de Neve mas, ao consultar o espelho mágico, ele continuou a dizer que Branca de Neve era a mais bela.
Branca de Neve fugiu pela floresta, até encontrar uma casinha e, ao entrar, descobriu que lá moravam sete anões. Como era muito gentil, limpou toda a casa e, cansada pelo esforço que fez, adormeceu na cama dos anões.

À noite, ao chegarem, os anões levaram um susto, mas logo se acalmaram ao perceber que era apenas uma bela moça, e que a mesma tinha arrumado toda a casa. Como agradecimento, eles cederam sua casa como esconderijo para Branca de Neve, com a condição de ela continuar deixando-a tão limpa e agradável.
A rainha não tardou a descobrir o esconderijo de Branca de Neve e resolveu matá-la; disfarçada em mascate, foi até a casa dos anõezinhos. Chegando lá, ofereceu um laço de fita a Branca de Neve, que aceitou. A rainha ofereceu ajuda para amarrar o laço em volta da cintura de Branca de Neve e, ao fazê-lo, apertou-o com tanta força que Branca de Neve desmaiou.

 Quando os anões chegaram e viram Branca de Neve sufocada pelo laço de fita, rapidamente o cortaram e ela voltou a respirar.
A rainha novamente descobriu que Branca de Neve não estava morta, e voltou a se disfarçar, mas desta vez como uma velha senhora que vendia escovas de cabelo, na verdade envenenadas. Ao dar a primeira escovada, Branca de Neve caiu no chão, desmaiada. Quando os anões chegaram e a viram, rapidamente retiraram a escova de seus cabelos e ela acordou.
A rainha, já enlouquecida de fúria, decidiu usar outro método: uma maçã enfeitiçada. Dessa vez, disfarçou-se de fazendeira e ofereceu uma maçã; Branca de Neve ficou em dúvida, mas a Rainha cortou a maçã ao meio e comeu a parte que não estava enfeitiçada, e Branca de Neve aceitou e comeu o outro pedaço, enfeitiçado. A maçã engasgou na garganta de Branca de Neve, que ficou sem ar. Quando os anões chegaram e viram Branca de Neve desacordada, tentaram ajudá-la, mas não sabiam o que causara tudo aquilo, e pensaram que ela estava morta.

Por achá-la tão linda, os anões não tiveram coragem de enterrá-la, e a puseram em um caixão de vidro.
Certo dia, um príncipe que andava pelas redondezas avistou o caixão de vidro, e dentro a bela donzela. Ficou tão apaixonado, que perguntou aos anões se podia levá-la para seu castelo, ao que eles aceitaram e os servos do príncipe a colocaram na carruagem. No caminho, a carruagem tropeçou, e o pedaço de maçã que estava na garganta de Branca de Neve saiu, e ela pôde novamente respirar, abriu os olhos e levantou a tampa do caixão.
O príncipe a pediu em casamento, e convidou para a festa a rainha má, que compareceu, morrendo de inveja. Como castigo, ao sair do palácio, acabou tropeçando num par de botas de ferro que estavam aquecidas. As botas fixaram-se na rainha e a obrigaram a dançar; ela dançou e dançou até, finalmente, cair morta.

Versões

A origem do conto é controversa; é possível ter iniciado na Idade Média e se mantido pela tradição oral. Os Irmãos Grimm, em sua compilação dos vários contos através da Alemanha, publicaram a versão mais conhecida na época, e essa se tornou, com o tempo, a mais divulgada, mas há muitas outras.
Em muitas dessas versões alemãs, os anões são substituídos por ladrões, enquanto o diálogo com o espelho é feito com o sol ou a lua.

Em uma versão albanesa, coletada por Johann George von Hahn e publicada em "Griechische und albanesische Märchen. Gesammelt, übersetzt and erläutert" (1864), a personagem principal vive com 40 dragões, e seu sono é causado por um anel.
Para Bruno Bettelheim,1 as figuras e os acontecimentos dos contos de fada estão de acordo com fenômenos arquetípicos, daí satisfazerem, inconscientemente, através de todas as épocas.

Versões populares 
As versões populares têm constantemente modernizado a história, adicionando elementos e, muitas vezes, atenuando os pormenores mais intrigantes, de acordo com as exigências sociais e os valores de cada época. Os contos foram perdendo suas passagens mais controversas e incorporando valores modernos, adaptados para o universo infantil, deixando muitas vezes de ser apenas entretenimento, para assumir a proporção de lição de moral ou mensagem de superação.

Versão mais popular 
Relata a história da princesa Layza; sua mãe estava acariciando uma rosa até que furou seu dedo e disse que queria uma filha com a pele branca feito a neve, cabelos negros como o ébano e os lábios vermelhos, da mesma cor daquele sangue. Passado algum tempo, o rei enviuvou e voltou a casar com uma mulher belíssima, mas extremamente cruel e, além disso, feiticeira, a qual desde o primeiro dia tratou muito mal a menina.
Quando o rei morreu, a vilã, vendo que a Branca de Neve possuiria uma beleza que excederia a sua, obrigou-a a fazer todo o trabalho no castelo. A rainha tinha um espelho mágico e todos os dias lhe perguntava quem era a mulher mais bela do reino. Todas as vezes o espelho respondia que era ela. Um dia, ao fazer a habitual pergunta, o espelho respondeu que a rainha era bela, mas que Branca de Neve era mais bela.

Um dia, quando estava trabalhando, foi pegar água do poço para banhar-se, e o seu cantarolar chamou a atenção de um príncipe que caçava pelos arredores; ele foi ao seu encontro. A vilã, sabendo desse encontro, não se conteve de inveja de Branca de Neve. A megera mandou um caçador ir ao bosque, e lá matar Branca de Neve. Como prova de que havia cumprido este ato, ordenou-lhe que trouxesse o coração da menina numa caixinha. Mas, o caçador teve pena da princesa e lhe poupou a vida, ordenando-lhe que fugisse. Para comprovar que havia obedecido às ordens da madrasta, entregou-lhe o coração de um animal.
Branca de Neve correu bosque adentro; quando estava muito cansada, adormeceu profundamente numa clareira. No dia seguinte, quando acordou, estava rodeada pelos pequenos animais da floresta, que a levaram até uma casinha no centro do bosque. Dentro, tudo era pequeno: mesas, cadeiras, camas. Por todo o lado reinava a desordem e tudo estava muito sujo. Ajudada pelos animaizinhos, deixou a casa toda arrumada e depois foi dormir.

Ao anoitecer, chegaram os donos da casa. Eram os sete anõezinhos, voltando da mina de diamantes onde trabalhavam. Quando a princesinha acordou, eles se apresentaram: Soneca, Dengoso, Dunga (o único que não tinha barbas e não falava), Feliz, Atchim, Mestre e Zangado. Ao serem informados dos problemas da princesa, eles resolveram tomar conta dela e a deixaram ficar.
A malvada rainha não tardou, por meio do seu espelho mágico, a saber que Branca de Neve estava viva e continuava a ser a mulher mais bonita do reino. Decidiu, então, acabar pessoalmente com a vida da princesinha. Disfarçou-se de pobre-velhinha-indefesa-feiosa-e-com-cara-torta, e primeiro tentou matá-la com um pente envenenado, mas na hora chegaram os anões e a afugentaram. Então envenenou uma maçã e foi até a casinha dos anões. Quando eles saíram para trabalhar, ofereceu a maçã envenenada e Branca de Neve, que a mordeu,e caiu adormecida. O encanto só poderia ser quebrado com o primeiro beijo de amor.

Quando os anõezinhos regressaram, pensaram que Branca de Neve tivesse morrido. De tão linda, eles não tiveram coragem de enterrá-la. Então fizeram um esquife de ouro, vidro e brilhantes e o enfeitaram com flores. Estavam junto à princesa adormecida, quando por ali passou o príncipe do reino vizinho, que há muito tempo a procurava por toda parte. Ao ver a bela Branca de Neve deitada no seu leito, aproximou-se dela e lhe deu um beijo de amor. Este beijo quebrou o feitiço, que fez a princesa despertar. O príncipe pediu à Branca de Neve que casasse com ele. E o feliz casal encaminhou-se para o palácio do príncipe e foram felizes para sempre.

Branca de Neve e Rosa Vermelha 
Schneeweißchen (conhecido no Brasil como Branca de Neve e Rosa (de) Vermelha'' e em Portugal como "Branca de Neve e Rubra Rosa") é uma versão ligeiramente adaptada do original que foi publicada por Ludwig Bechstein em 1845 no seu livro Deutsches Märchenbuch.

Releituras e adaptações 
Em muitas dessas versões alemãs, os anões são substituídos por ladrões, enquanto o diálogo com o espelho é feito com o sol ou a lua.
Em uma versão albanesa, coletada por Johann George von Hahn e publicada em "Griechische und albanesische Märchen. Gesammelt, übersetzt and erläutert" (1864), a personagem principal vive com 40 dragões, e seu sono é causado por um anel.
Para Bruno Bettelheim,  as figuras e os acontecimentos dos contos de fada estão de acordo com fenômenos arquetípicos, daí satisfazerem, inconscientemente, através de todas as épocas.
Outras versões são o conto de Tanith Lee "Red as Blood" e o conto de Neil Gaiman "Snow, Glass, Apples" (publicado em "Smoke and Mirrors").
Outros escritores que usam o mesmo tema são Donald Barthelme (em seu romance "Snow White"), Gregory Maguire (em seu romance "Mirror Mirror"), Jane Yolen (em seu conto "Snow in Summer", publicado em "Black Swan, White Raven"), Anne Sexton (em seu poema "Snow White and the Seven Dwarfs", publicado em "Transformations"), Gail Carson Levine (em "Fairest"), e A. S. Byatt (em seu ensaio "Ice, Snow, Glass", publicado em "Mirror, Mirror on the Wall").
"White as Snow", outra releitura feita por Tanith Lee, expõe uma combinação de elementos da história de Branca de Neve com o mito grego de Deméter e Perséfone.
Angela Carter também escreveu uma versão pós-moderna do conto, intitulada "The Snow Child", em sua coleção "The Bloody Chamber".

Em 1982, o livro "Revolting Rhymes", de Roald Dahl, reescreve a história com características mais modernas, em que Branca de Neve é uma jovem sábia que rouba o espelho mágico e ajuda os anões a apostar em cavalos de corrida.
Branca de Neve é, também, uma personagem significativa dos quadrinhos/banda desenhada Fábulas de Bill Willingham. Nessa versão Branca de Neve tem uma irmã chamada Rosa Vermelha.
O romance de Laura E.Richards, "Snow White or the House in the Wood", de 1900, retrata uma menina que pretende ser Branca de Neve.
"The Blood Confession" é um romance de Alisa M. Libby sobre uma condessa que deseja ser eternamente jovem e bela.
Regina Doman adaptou a história no romance "Black as Night''", com Blanche, uma órfã católica, que procura refúgio com sete frades.
O poema "Mirror, Mirror", de Shel Silverstein, conta uma história alternativa sobre o espelho mágico.
Emma Donoghue apresenta uma versão da história em sua coleção de contos "Kissing The Witch".
Utilizando idéias de Stanislav Grof, Joseph Campbell, e Carl G. Jung, Roberts5 declara que a versão de Disney retrata o inconsciente, incluindo a descrição de Grof, o Hero's Journey de Campbell, e os arquétipos de Jung.

Cinema e televisão

Em 1902 foi realizado um filme sobre Branca de Neve.
Em 1916, foi realizado um filme mudo pela Famous Players-Lasky Corporation, com produção de Adolph Zukor e Daniel Frohman, direção de J. Searle Dawley, e adaptação de Jessie Graham White da peça Snow White and the Seven Dwarfs. O filme foi estrelado por Marguerite Clark, Creighton Hale e Dorothy Cumming.O cartoon de Betty Boop de 1933, Snow White, também é uma adaptação do conto.Outra adaptação foi o famoso filme da Disney de 1937, Snow White and the Seven Dwarfs. Na versão de Disney, Branca de Neve é despertada de seu sono pelo beijo do príncipe encantado, a exemplo do que acontece no conto A Bela Adormecida. E, nesta adaptação, o príncipe chegou a conhecê-la enquanto estava acordada6 . A animação foi premiada com um Oscar especial da Academia de Artes e Ciências Cinematográficas de Hollywood. Na animação, Branca de Neve foi desenhada com as feições inspiradas em Hedy Lamarr, considerada então "a mulher mais bela do mundo".
Branca de Neve também está em videogame, em Kingdom Hearts, onde ela é uma das princesas raptadas por Malévola (a bruxa de A Bela Adormercida).
A versão de Disney é parodiada em 1943 num cartoon da Merrie Melodies, Coal Black and de Sebben Dwarfs.
A história também é adaptada num OVA japonês, Super Mario's Snow White.

Em 1961, a história foi parodiada em Snow White and the Three Stooges (Branca de Neve e os Três Patetas), estrelando Moe Howard, Larry Fine e Joe "Curly-Joe" DeRita.
Uma versão foi realizada na Alemanha Oriental em 1955, Schneewittchen und die sieben Zwerge, filmada em 1965.
A comédia erótica de horror adaptada do conto de Grimm, Grimms Märchen von Lüsternen Pärchen (1969), apresenta Branca de Neve com características alternativas, assim como a versão pornográfica realizada em 1976, na animação Once Upon a Girl.
The Goodies, o trio de comediantes britânicos, produziu uma versão intitulada Snow White  .
Um filme de 1978, Snow White, estrelando Diana Rigg como a rainha, e Sarah Patterson como Branca de Neve, foi realizado para vídeo com o logo da Cannon Movie Tale.

A pornochanchada brasileira de 1979, Histórias que Nossas Babás Não Contavam, apresenta a atriz afro-brasileira Adele Fátima como Branca de Neve, sob o nome de Clara das Neves.
O filme Biancaneve & Co., de 1982, é uma adaptação do fumetto Biancaneve, de Leone Frollo, e apresenta a estrela Michela Miti como Branca de Neve.
Em 1984, o show de televisão de Shelley Duvall, Faerie Tale Theatre, fez uma versão de Branca de Neve com Vanessa Redgrave como a Rainha, Elizabeth McGovern como Branca de Neve, Rex Smith como o Principe e Vincent Price como o Espelho Mágico. Duvall também aparece nesse episódio como a mãe de Branca de Neve.
Em 1988, a Filmation Company produziu um conto de Branca de Neve, Snow White and the Realm of Doom; Disney os processou, e o título foi mudado para Happily Ever After.

Daddy's Little Bit of Dresden China, um curta-metragem de 1988 da britânica Karen Watson, usa a história de Branca de Neve como parte da história de um abuso sexual infantil.
A animação nipônica contou a história de Branca de Neve em três episódios na série de televisão Grimm Meisaku Gekijo". Em 1994, o estúdio de animação Tatsunoko adaptou a história no 52º episódio, Shirayuki-hime no Densetsu (A Lenda da Princesa Branca de Neve), veiculada no Japão na NHK. A produção de Tatsunoko incorporou diversas chamadas enfatizando o romance entre Branca de Neve e seu príncipe.
Biancaneve e i sette nani (1995), foi realizado por Luca Damiano, estrelando Ludmilla Antonova.
O filme de terror de 1997, Snow White: A Tale Of Terror, estrelando Sigourney Weaver como a Madrasta, e Monica Keena como Branca de Neve, pode ter sido a mais autêntica adaptação do conto original de Grimm, mas não apresenta os sete anões, e sim sete mineradores. A trilha sonora original foi composta por John Ottman.

Branca de Neve (2000) é um filme português de João César Monteiro, que gerou polêmica pelo tratamento não-ortodoxo da imagem; seria uma reinterpretação de Schneewitchen, do autor belga Robert Walser.
Em 2001, outra versão foi feita para televisão, sob o nome Snow White, onde cada anão era uma cor do arco-íris e com a inclusão de um irmão zumbi mágico para a rainha, que agora é uma bruxa transformada em rainha e, depois, transformada na mãe de Branca de Neve. 
O episódio Uma Maçã Traiçoeira, de Digimon Frontier, é uma paródia de Branca de Neve. Zoe atua como Branca de Neve, enquanto os Honeybeemons atuam como os anões. Ranamon atua como a Rainha Má, e dá uma maçã que faz Zoe ter pesadelos. O Príncipe é desconhecido, provavelmente Takuya ou J.P.

Um segmento do filme turco de 2005, Istambul Tales, foi feito sobre cinco histórias baseadas no conto Branca de Neve.
Fairy Tales Exposed: The Facts Behind the Fiction (2005), é uma parte do documentário em três partes produzido ZDF Enterprises, que especula eventos reais e pessoas em que os contos, incluindo Branca de Neve, são baseados. Há sugestões de que Margarethe von Waldeck, supostamente amante do rei Filipe II de Espanha, foi a Branca de Neve na vida real .
Outra versão não-oficial foi realizada na Bélgica e França em janeiro de 2007: Blanche Neige, la suíte, um filme de animação para audiências adultas. Foi dirigida por Picha, que é conhecido por fazer animações de sexo explícito.


O filme de 2007, Sydney White, é uma releitura moderna do conto clássico, estrelado por Amanda Bynes como Sydney White (Branca de Neve), Sara Paxton como Rachel Witchburn (Rainha Má), e Matt Long como Tyler Prince (Príncipe).
Na série Sobrenatural, os irmãos Winchester deparam com casos parecidos com histórias de contos de fadas, mas numa versão mais violenta. Chegam a falar que esses são os contos originais, cheios de violência, sexo etc, e que foi a Disney que mudou tudo.

Descobrem que a garota fantasma, claramente inspirada na Branca de Neve, estava em coma há anos, já crescida, e estava tentando se comunicar, e dizer que foi a madrasta que lhe causou o coma. O pai dela, médico, ao saber, diz que ela já pode ir embora, e descansar em paz  
Uma adaptação, é no seriado Once Upon a Time, onde a filha e o neto de Branca de Neve e Príncipe Encantado tentam quebrar a maldição da cidade de Storybrooke, em Maine. No mundo mágico, o pai de Branca de neve foi morto pelo gênio de uma lâmpada, que mais tarde se transforma no espelho mágico da rainha má.
Uma nova versão foi feita em 2012 com o nome de Branca de Neve e o Caçador. A história é agora adaptada para o cinema em forma de ação.

A rainha malvada Ravenna (Charlize Theron), obcecada pela beleza e juventude, tem agora o poder de sugar a beleza de outras garotas. Branca de Neve (Kristen Stewart) é aprisionada em uma torre quase sua vida toda. O caçador (Chris Hemsworth) aparece em todo o filme, ajudando a princesa a fugir dos soldados enviados pela rainha para caçá-la. 8
Há uma versão também de 2012 com o nome "Espelho, espelho meu" (Mirror mirror) do diretor Tarsem Singh. A adaptação tem como rainha má a atriz norte americana Julia Roberts como a bruxa má e Lily Collins como a Branca de Neve.
Roberto Gómez Bolaños criador das series humoristicas Chaves e Chapolin Colorado adaptou essa história em três episódios do Chapolin Colorado chamando-os de " Branca de Neve e os Sete Churi Churin Chun Clain"

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por duronaqueda às 18:45

SWAMP THING 2011-2013(MONSTRO DO PANTANO NOVOS 52)

Domingo, 15.09.13
Swamp Thing Annual - 01 - 2012
SWAMP THING 2011-2013(MONSTRO DO PANTANO NOVOS 52)
Swamp_thi-001
Swamp_thi-002
Swamp_thi-003
Swamp_thi-004
Swamp_thi-005
Swamp_thi-006
Swamp_thi-007
Swamp_thi-008
Swamp_thi-009
Swamp_thi-010
Swamp_thi-011
Swamp_thi-012
Swamp_thi-013
Swamp_thi-014
Swamp_thi-015
Swamp_thi-016
Swamp_thi-017
Swamp_thi-018
Swamp_thi-019
Swamp_thi-020
Swamp_thi-021

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por duronaqueda às 14:39

SWAMP THING 2011-2013(MONSTRO DO PANTANO NOVOS 52)

Domingo, 15.09.13
Swamp Thing Annual - 01 - 2012
SWAMP THING 2011-2013(MONSTRO DO PANTANO NOVOS 52)
Swamp_thi-001
Swamp_thi-002
Swamp_thi-003
Swamp_thi-004
Swamp_thi-005
Swamp_thi-006
Swamp_thi-007
Swamp_thi-008
Swamp_thi-009
Swamp_thi-010
Swamp_thi-011
Swamp_thi-012
Swamp_thi-013
Swamp_thi-014
Swamp_thi-015
Swamp_thi-016
Swamp_thi-017
Swamp_thi-018
Swamp_thi-019
Swamp_thi-020
Swamp_thi-021

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por duronaqueda às 14:39

SUPERNATURAL 2011-2013(DC COMICS) CAPAS

Domingo, 15.09.13
2031547-supernatural_v4_001__of_006___2011__pagecover_super
SUPERNATURAL 2011-2013(DC COMICS) CAPAS 
2067843-supernatural_v4_002__of_006___2012__pagecover_super
2116247-super_03_cover_super
2154597-supernatural_v4_004__of_006___2012__pagecover_super
2183512-supernatural_cover_super
2232874-super_06_001_super 2012 Fim

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por duronaqueda às 14:34

SUPERNATURAL 2011-2013(DC COMICS) CAPAS

Domingo, 15.09.13
2031547-supernatural_v4_001__of_006___2011__pagecover_super
SUPERNATURAL 2011-2013(DC COMICS) CAPAS 
2067843-supernatural_v4_002__of_006___2012__pagecover_super
2116247-super_03_cover_super
2154597-supernatural_v4_004__of_006___2012__pagecover_super
2183512-supernatural_cover_super
2232874-super_06_001_super 2012 Fim

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por duronaqueda às 14:34

SUPERMAN UNCHAINED 2013(novos 52)capas

Domingo, 15.09.13
3100784-unchained1 2013
SUPERMAN UNCHAINED 2013(novos 52)
3101125-unchained4
3101126-unchained5
3101127-unchained6
3101129-unchained7
3101130-unchained8
3101131-unchained9
3101132-unchained10
3101134-unchained11
3122107-smund_cv1_sdcc_var
3160491-superman+unchained 2013
3162554-sun2bronze
3162556-sun2golden
3162557-sun2modern
3162558-sun2new52
3162559-sun2parasite
3162560-sun21930s
3163342-sun2reborn
3163343-sun2silver

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por duronaqueda às 14:31

SUPERMAN UNCHAINED 2013(novos 52)capas

Domingo, 15.09.13
3100784-unchained1 2013
SUPERMAN UNCHAINED 2013(novos 52)
3101125-unchained4
3101126-unchained5
3101127-unchained6
3101129-unchained7
3101130-unchained8
3101131-unchained9
3101132-unchained10
3101134-unchained11
3122107-smund_cv1_sdcc_var
3160491-superman+unchained 2013
3162554-sun2bronze
3162556-sun2golden
3162557-sun2modern
3162558-sun2new52
3162559-sun2parasite
3162560-sun21930s
3163342-sun2reborn
3163343-sun2silver

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por duronaqueda às 14:31

A HISTORIA DO NAVIO NAUFRAGADO NA ITALIA

Domingo, 15.09.13

A HISTORIA DO NAVIO NAUFRAGADO NA ITALIA

15/01/2012 - 19h58
Dona de navio que naufragou na Itália admite erro de comandante
A empresa Costa Cruzeiros, proprietária do navio de cruzeiro Costa Concordia, que naufragou na sexta-feira (13) matando ao menos cinco pessoas, admitiu neste domingo que o comandante Francesco Schettino "cometeu erros de julgamento" e "não observou os procedimentos" para situações de emergência, segundo a agência de notícias France Presse.
"A justiça, com a qual a Costa Cruzeiros colabora, determinou a prisão do comandante, contra quem pesam graves acusações", destacou a companhia.

"Parece que o comandante cometeu erros de julgamento que tiveram graves consequências" e que "suas decisões na gestão da emergência ignoraram os procedimentos da Costa Cruzeiros, que seguem as normas internacionais", informou a empresa.
Schettino foi detido ontem. Ele é acusado de homicídio culposo (quando não há intenção) múltiplo, de ter provocado um naufrágio e de ter abandonado o navio quando ainda havia várias pessoas a serem salvas.

O procurador da região de Grosseto, Francesco Verusio, que investiga o caso, alega que o capitão realizou uma manobra "malfeita" ao se aproximar excessivamente da ilha. Teria ainda falhado em lançar um alerta de socorro.
Os mortos são um tripulante peruano, dois turistas franceses, um italiano e um espanhol --os corpos dos dois últimos foram encontrados hoje.

No comunicado, a "Costa Crociere" destaca que Schettino, que entrou na companhia em 2002, como responsável de segurança, foi promovido a comandante em 2006, após concluir com sucesso todos os cursos de formação.A companhia afirma ainda que os membros da tripulação "realizam exercícios de evacuação a cada duas semanas" e que os "passageiros participam igualmente de um exercício" de abandono de navio logo após o embarque.

Naufrágio na Itália pode causar pior prejuízo de seguros da história marítima
De acordo com analista, tragédia com 11 mortes deve fazer com que companhias tenham perdas entre R$ 885,75 milhões e R$ 1,773 bilhão
O navio naufragado Costa Concordia poderia causar o maior prejuízo de seguro na história marítima, disseram analistas e especialistas da indústria, com alguns sugerindo que seguradoras e sociedades mútuas podem terminar tendo de arcar com US$ 1 bilhão (R$ 1,773 bilhão) em perdas.
A embarcação luxuosa com mais de 4 mil passageiros e tripulantes naufragou na noite de sexta-feira perto da ilha de Giglio, na costa italiana, após se chocar com uma rocha, deixando ao menos 11 mortos. O número aumentou depois de mais cinco corpos terem sido encontrados em embarcação nesta terça-feira. Antes dessa contagem, havia 29 desaparecidos. O acidente teria sido causado pela decisão do capitão Francesco Schettino de homenagear colegas aproximando a embarcação da ilha , onde bateu.

A analista Joy Ferneyhough, no Banco Espirito Santo em Londres, disse que alegações de ferimentos e de responsabilidade poderiam pressionar os custos para as companhias de seguro para até US$ 1 bilhão, tornando esse desastre o de maior prejuízo a ser absorvido pela indústria. "Comentários iniciais de várias empresas sugerem que as perdas provavelmente ficarão entre US$ 500 milhões (R$ 885,75 milhões) e 1 bilhão", escreveu em uma nota na segunda-feira.
No complexo mundo do seguro marítimo, haverá duas questões para lidar: o conjunto das companhias de navios de cruzeiro que fazem o seguro umas das outras por ferimentos em pessoas, naufrágios e danos ambientais ; e o consórcio de seguradores que garante a própria embarcação.

Danos ambientais: Itália deve declarar estado de emergência na área de naufrágio
Ameaça: Naufrágio na costa italiana traz 'grande risco' ambiental, diz ministro
O navio está assegurado por 405 milhões de euros (R$ 917,5 milhões) por seguradoras que incluem XL, RSA e Generali, disseram fontes da indústria. Um porta-voz da RSA disse que a exposição da companhia ao desastre era inferior a 10 milhões de euros, enquanto um representante da Generali disse que o impacto sobre a companhia seria menor.
Mais de 70 passageiros do Costa Concordia apresentaram uma denúncia coletiva contra a companhia Costa Cruzeiros, dona do navio, informou nesta terça-feira a associação italiana de defesa do consumidor. "Trata-se de uma ação coletiva promovida pela Codacons", explicou Carlo Rienzi, presidente e fundador do órgão em comunicado.
A denúncia coletiva foi apresentada perante o Tribunal de Gênova, sede da companhia na Itália. Por meio da ação, que deve ser admitida pelos juízes, os passageiros que sobreviveram ao naufrágio pedem uma "indenização pelos danos materiais e morais" ocasionados. "A entidade solicida ao menos 10 mil euros" por passageiros, que perderam seus bens, documentos, dinheiro, roupas e computadores.

Se a denúncia for aceita, todos os passageiros e tripulantes poderão aderir a denúncia. "Têm 120 dias para decidir", informou a nota. A companhia pode optar por um acordo "extrajudicial" com os passageiros, para evitar um longo juramento.

A equipe da XL no mercado de seguros da Lloyd's of London tem trabalhado na tragédia desde o fim de semana, mas ainda não atingiu quaisquer conclusões precisas sobre questões de custo e responsabilidade, de acordo com uma pessoa próxima à questão. A companhia evitou fazer comentários sobre o assunto.
O período em que o desastre aconteceu é particularmente difícil para a XL, já que ela anunciou há pouco mais de uma semana prejuízos de até US$ 220 milhões em 2011. A alemã Allianz confirmou que também estava envolvida como uma seguradora para o navio, afirmando que nenhuma resolução sobre a questão seria rápida.

"Normalmente leva meses e, no caso de alegações de responsabilidade, provavelmente anos de investigação para fechar completamente os casos marítimos", disse a companhia em um email.Também na segunda-feira, a empresa Carnival Corp., dona do Costa Concordia, disse que deve ter um prejuízo em torno de US$ 90 milhões só pela não utilização da embarcação nos próximos meses. A Carnival Corp. é a empresa controladora da Costa Cruzeiros.
"Para o ano fiscal que termina em 30 de novembro, o impacto para os lucros de 2012 em decorrência da perda do uso é previsto em aproximadamente US$ 85 milhões a US$ 95 milhões", disse a empresa em comunicado. A empresa disse que o seguro da embarcação deve cobrir cerca de US$ 30 milhões.









Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por duronaqueda às 13:38








comentários recentes

  • Anónimo

    Não acredito que Lamarca não tenha feito o juramen...

  • Anónimo

    Ass. Nuno m

  • Anónimo

    Meu, o Barnabé tem uma bela historia e UM ENORME T...

  • Anónimo

    Caros Senhores,Gostaria de entrar em contato com o...

  • Simone de oliveira costa

    Como faço pra conseguir as cartilhas caminho suave...

  • Adalberto

    Simplesmente LINDA!!

  • Gilmar

    Em relação as moedas, na verdade é que foram lança...

  • barnabé

    meu contato direto35 9.91962403 zap

  • Acacio Moreira Jr

    Graic Gannon não substituiu Andy Rourke,ele foi o ...

  • Jonas

    Que ignorância...




subscrever feeds