Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



CRUZAMENTO DE ANIMAIS

Segunda-feira, 08.09.14






















































Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por duronaqueda às 20:43

CRUZAMENTO DE ANIMAIS

Segunda-feira, 08.09.14






















































Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por duronaqueda às 20:43

PAPEL DE PAREDE BLEACH

Segunda-feira, 08.09.14






































































Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por duronaqueda às 16:36

PAPEL DE PAREDE BLEACH

Segunda-feira, 08.09.14






































































Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por duronaqueda às 16:36

TIAO CARREIRO E PARDINHO

Segunda-feira, 08.09.14
Tião Carreiro & Pardinho

História

Em 1954, Tião Carreiro conheceu Pardinho no Circo Rapa Rapa, em Pirajuí (SP), quando Tião ainda tinha o pseudônimo de Zé Mineiro. Lá, eles cantaram pela primeira vez. Em 1956, resolveram tentar a sorte em São Paulo, onde conheceram o prestigiado compositor sertanejo Teddy Vieira que, ouvindo a dupla, batizou José Dias Nunes de Tião Carreiro. Em novembro de 1956, gravaram o primeiro disco juntos com destaque para as músicas "Cavaleiro do Bom Jesus" (de João Alves, Nhô Silva e Teddy Vieira) e "Boiadeiro Punho de Aço" (de Teddy Vieira e Pereira).

A dupla Tião Carreiro e Pardinho é tida com uma das principais da música sertaneja de raiz e inventores do pagode, considerados artistas de primeira linha no gênero. Encenaram também duas peças teatrais, "O Mineiro e o Italiano", um melodrama baseado na música, e "Pai João", o drama de um velho carreiro, e gravaram o filme Sertão em Festa, ambos com grande sucesso. Tião Carreiro e Pardinho chegaram a gravar quase 30 LPs, todos remasterizados em CDs, que continuam em catálago.



Discografia

    * 1961 Rei do Gado - Tião Carreiro & Pardinho
    * 1963 Casinha da Serra - Tião Carreiro & Pardinho
    * 1964 Linha de Frente - Tião Carreiro & Pardinho
    * 1964 Repertório de Ouro - Tião Carreiro & Pardinho
    * 1965 Os Reis do Pagode - Tião Carreiro & Pardinho
    * 1966 Boi Soberano - Tião Carreiro & Pardinho
    * 1967 Pagode Na Praça - Tião Carreiro & Pardinho
    * 1967 Os Grandes Sucessos de Tião Carreiro & Pardinho
    * 1967 Rancho dos Ipês - Tião Carreiro & Pardinho
    * 1968 Encantos da Natureza - Tião Carreiro & Pardinho
    * 1968 Tião Carreiro & Pardinho e Seus Grandes Sucessos
    * 1969 Em Tempo de Avanço - Tião Carreiro & Pardinho
    * 1970 Sertão em Festa - Tião Carreiro & Pardinho
    * 1970 Show - Tião Carreiro & Pardinho
    * 1970 A Força do Perdão - Tião Carreiro & Pardinho
    * 1971 Abrindo Caminho - Tião Carreiro & Pardinho
    * 1972 Hoje Eu Não Posso Ir - Tião Carreiro & Pardinho
    * 1973 Sucessos de Tião Carreiro & Pardinho
    * 1973 Viola Cabocla - Tião Carreiro & Pardinho
    * 1973 A Caminho do Sol - Tião Carreiro & Pardinho
    * 1974 Modas de Viola Classe "A" - Tião Carreiro & Pardinho
    * 1974 Esquina da Saudade - Tião Carreiro & Pardinho
    * 1974 Tangos em Dueto - Tião Carreiro & Pardinho
    * 1975 Modas de Viola Classe "A" - Volume 2 - Tião Carreiro & Pardinho
    * 1975 Duelo de Amor - Tião Carreiro & Pardinho
    * 1976 Rio de Pranto - Tião Carreiro & Pardinho
    * 1976 Os Grandes Sucessos de Tião Carreiro & Pardinho - Volume 2
    * 1976 É Isto que o Povo Quer - Tião Carreiro em solos de viola caipira
    * 1977 Pagodes - Tião Carreiro & Pardinho
    * 1977 Rancho do Vale - Tião Carreiro & Pardinho
    * 1978 Terra Roxa - Tião Carreiro & Pardinho
    * 1979 Disco de Ouro - Tião Carreiro & Pardinho
    * 1979 Golpe de Mestre - Tião Carreiro & Pardinho
    * 1979 Pagodes - Volume 2 - Tião Carreiro & Pardinho
    * 1979 Tião Carreiro em Solo de Viola Caipira
    * 1981 Modas de Viola Classe "A" - Volume 3 - Tião Carreiro & Pardinho
    * 1982 Navalha Na Carne - Tião Carreiro & Pardinho
    * 1983 No Som da Viola - Tião Carreiro & Pardinho
    * 1984 Modas de Viola Classe "A" - Volume 4 - Tião Carreiro & Pardinho
    * 1985 Felicidade - Tião Carreiro & Pardinho
    * 1986 Estrela de Ouro - Tião Carreiro & Pardinho
    * 1988 A Majestade "O Pagode" - Tião Carreiro & Pardinho
    * 1994 Som da Terra - Tião Carreiro & Pardinho
    * 1994 Som da Terra - Tião Carreiro & Pardinho - Volume 2 - Pagodes
    * 1994 Som da Terra - Tião Carreiro & Pardinho - Volume 3 - Modas de Viola
    * 1996 Saudades de Tião Carreiro - Diversas Duplas
    * 1998 Sucessos de Ouro de Tião Carreiro & Pardinho - As Românticas
    * 1999 Popularidade - Tião Carreiro & Pardinho
    * 2001 Warner 25 anos - Tião Carreiro & Pardinho
    * 2003 Os Gigantes - Tião Carreiro & Pardinho
    * 2006 Warner 30 anos - Tião Carreiro & Pardinho

    Tião Carreiro
José Dias Nunes, conhecido como Tião Carreiro (Montes Claros, 13 de dezembro de 1934 — São Paulo, 15 de outubro de 1993), foi um cantor brasileiro de música sertaneja de raiz e muitas duplas são influenciadas por sua música.


       Biografia
Natural de Monte Azul, pequena cidade no norte de Minas Gerais, foi criado até os 10 anos de idade nos distritos de Catuti, Rebentão e Pajeú.
Tião é filho de lavradores, Orcissio Dias Nunes e Júlia Alves da Neves. Ele teve 6 irmãos, três homens, Cumercindo, Guilhermino e Valdomiro e três mulheres, Ilda, Maria e Santina.
Levava uma vida humilde, ao fato da falta de emprego ocasionada pela seca que assolava a região norte mineira e com a esperança de um futuro melhor, a família de Tião resolve tentar a vida em São Paulo.
Saíram da região de origem num caminhão tipo pau-de-arara e seguiram rumo a Montes Claros onde embarcariam no trem com destino ao interior do Estado de São Paulo. As crianças não possuíam registro de nascimento e por este motivo a família teve que aguardar 3 dias para obter do juizado de menores uma autorização para prosseguirem. Este é um motivo pelo qual muitos consideram que ele é natural de Montes Claros e não de Monte Azul.
Criado numa fazenda nos arredores de Araçatuba, mais precisamente em Flórida Paulista (região de Adamantina) e Valparaíso, interior do estado de São Paulo, começou a tocar violão ainda pequeno, com 8 anos de idade, quando também já cuidava do arado e dos afazeres na roça.
Aprendeu a tocar viola caipira na adolescência, praticamente sozinho, sem nunca ter tido um professor. Isto porque em 1950, com apenas 13 anos, Tião Carreiro trabalhava no Circo Giglio, onde já cantava em dupla com seu primo Waldomiro da dupla Palmeira & Coqueirinho. O dono do circo dizia que "duca, Tião tocava violão.
No mesmo ano, o mesmo circo apresentava em Araçatuba a dupla Tonico & Tinoco. E enquanto os irmãos estavam no hotel, Tinoco havia deixado sua viola no circo e Tião aproveitou para "decorar a afinação escondido".

Tião Carreiro cantou em diversas duplas, tendo adotado diferentes nomes artísticos, tais como Zezinho (com Lenço Verde), Palmeirinha (com Coqueirinho) e Zé Mineiro (com Tietezinho). Lenço Verde e Coqueirinho eram pseudônimos do mesmo parceiro, o Waldomiro, que era primo de Tião Carreiro. Suas parcerias mais famosas foram com Antônio Henrique de Lima (o Pardinho) e Adauto Ezequiel (o Carreirinho, Falecido em 2009 e foi o Professor de Tião Carreiro).
Alcançou sucesso ao formar dupla com Pardinho, e foi o inventor do pagode de viola — não se confunda com o pagode do samba — mas hoje em dia, esse termo é muito conhecido entre os violeiros. Dentre os maiores sucessos de Tião Carreiro temos: Pagode em Brasília, que foi o primeiro pagode, criado juntamente com Teddy Vieira e Lourival dos Santos, em 1959, Boi Soberano, Filhinho de Papai, Cochilou Cachimbo Cai entre outros. A discografia de Tião Carreiro soma mais de 45 discos, tornando-se hoje em dia considerada "Cult" pelo admiradores de Música Sertaneja, é encontrada facilmente em qualquer loja de discos do Brasil.
Ao contrário do que se ouve falar, Tião não bebia muito. As bebidas que ele ganhava ele colecionava e mostrava sua coleção aos amigos.
Tião ficou doente ainda no auge de sua carreira, com diabetes. Veio a falecer no dia 15 de outubro de 1993 em São Paulo
++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++
           Pardinho
Antonio Henrique de Lima, conhecido como Pardinho (São Carlos, 14 de agosto de 1932 — Sorocaba, 2 de junho de 2001), foi um cantor brasileiro, famoso por ter formado, com Tião Carreiro, a dupla Tião Carreiro & Pardinho.

       Carreira

Pardinho nasceu em São Carlos na Fazenda São Joaquim. Logo depois, se mudou para a Fazenda Figueira Branca. "Na época da colheita do café havia muita festa e na fazenda Figueira Branca meu pai ganhou um cavaquinho, com 12 anos mais ou menos", contou Carlos Henrique seu filho.
Pardinho começou cantando com o nome de Miranda e formou uma dupla com Zé Carreiro (da dupla Zé Carreiro & Carreirinho) em 1956, para concorrer a um concurso para violeiros lançado pela rádio Tupi. A dupla ganhou o prêmio com o cururu “Canoeiro”. A partir daí, Antonio Henrique adotou o pseudônimo de Pardinho e começou a criar seus próprios sucessos. Pardinho fez sucesso com o companheiro Tião Carreiro com a dupla Tião Carreiro & Pardinho. A discografia de Pardinho e Tião Carreiro soma mais de 45 discos, encontrados facilmente em qualquer loja de discos do Brasil. Pardinho também cantou com outros parceiros, como João Mulato (Wilson Leôncio de Melo) e Pardal (Gonçalo Gonçalves), com o qual gravou 7 discos, incluindo o disco "4 Azes", no qual também participam Tião Carreiro e Paraíso. Se destacam entre as suas músicas a trilogia do "Menino da Tábua", que conta a história de um menino que só bebia leite e água em cima de uma tábua onde vivia e suas continuações, que fala de seus milagres depois da morte. Pardinho e Pardal também gravaram a música "O Poder da Viola", que conta a história de uma menina que recebeu várias picadas de aranha enquanto dormia e se salvou depois de ser benzida à toque de viola. A dupla gravou também a música "Sertão do Virador", de Zé Fortuna e Pitangueira, com o nome de "O Poder da Fé", no disco "O Poder da Viola" (1980).
Embora tenha se mudado muito jovem de São Carlos, entre 13 e 14 anos, Pardinho sempre visitava a cidade no dia 15 de agosto, pois era devoto de Nossa Senhora Aparecida da Babilônia. Em janeiro de 1963, casou-se com Lucília Pires de Lima, e o casal passou a lua-de-mel no município. Tiveram dois filhos, Carlos Henrique e Rosângela Aparecida de Lima, que lhes deram duas netas, Lívia e Daniele de Lima.

       Homenagem

Na noite de 14 de agosto de 2007, dia em que completaria 75 anos, Antonio Henrique de Lima, o músico Pardinho, foi homenageado com a inauguração de um parque que leva seu nome. Um show com apresentações de 15 duplas de viola e do músico Mazinho Quevedo ao lado de Carlos Henrique, filho de Pardinho, com apoio da EPTV Central marcou o evento. São-carlense, Pardinho é reconhecido como um dos maiores músicos do país.
No parque, localizado no início da serra do Cidade Aracy, no bairro Monte Carlo, possuindo 15 mil m², foi erguido um monumento em homenagem ao músico, projetado e confeccionado pela cenógrafa Sueli Russo Paes de Barros, chefe da Divisão de Teatro da Prefeitura do município.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por duronaqueda às 15:54

TIAO CARREIRO E PARDINHO

Segunda-feira, 08.09.14
Tião Carreiro & Pardinho

História

Em 1954, Tião Carreiro conheceu Pardinho no Circo Rapa Rapa, em Pirajuí (SP), quando Tião ainda tinha o pseudônimo de Zé Mineiro. Lá, eles cantaram pela primeira vez. Em 1956, resolveram tentar a sorte em São Paulo, onde conheceram o prestigiado compositor sertanejo Teddy Vieira que, ouvindo a dupla, batizou José Dias Nunes de Tião Carreiro. Em novembro de 1956, gravaram o primeiro disco juntos com destaque para as músicas "Cavaleiro do Bom Jesus" (de João Alves, Nhô Silva e Teddy Vieira) e "Boiadeiro Punho de Aço" (de Teddy Vieira e Pereira).

A dupla Tião Carreiro e Pardinho é tida com uma das principais da música sertaneja de raiz e inventores do pagode, considerados artistas de primeira linha no gênero. Encenaram também duas peças teatrais, "O Mineiro e o Italiano", um melodrama baseado na música, e "Pai João", o drama de um velho carreiro, e gravaram o filme Sertão em Festa, ambos com grande sucesso. Tião Carreiro e Pardinho chegaram a gravar quase 30 LPs, todos remasterizados em CDs, que continuam em catálago.



Discografia

    * 1961 Rei do Gado - Tião Carreiro & Pardinho
    * 1963 Casinha da Serra - Tião Carreiro & Pardinho
    * 1964 Linha de Frente - Tião Carreiro & Pardinho
    * 1964 Repertório de Ouro - Tião Carreiro & Pardinho
    * 1965 Os Reis do Pagode - Tião Carreiro & Pardinho
    * 1966 Boi Soberano - Tião Carreiro & Pardinho
    * 1967 Pagode Na Praça - Tião Carreiro & Pardinho
    * 1967 Os Grandes Sucessos de Tião Carreiro & Pardinho
    * 1967 Rancho dos Ipês - Tião Carreiro & Pardinho
    * 1968 Encantos da Natureza - Tião Carreiro & Pardinho
    * 1968 Tião Carreiro & Pardinho e Seus Grandes Sucessos
    * 1969 Em Tempo de Avanço - Tião Carreiro & Pardinho
    * 1970 Sertão em Festa - Tião Carreiro & Pardinho
    * 1970 Show - Tião Carreiro & Pardinho
    * 1970 A Força do Perdão - Tião Carreiro & Pardinho
    * 1971 Abrindo Caminho - Tião Carreiro & Pardinho
    * 1972 Hoje Eu Não Posso Ir - Tião Carreiro & Pardinho
    * 1973 Sucessos de Tião Carreiro & Pardinho
    * 1973 Viola Cabocla - Tião Carreiro & Pardinho
    * 1973 A Caminho do Sol - Tião Carreiro & Pardinho
    * 1974 Modas de Viola Classe "A" - Tião Carreiro & Pardinho
    * 1974 Esquina da Saudade - Tião Carreiro & Pardinho
    * 1974 Tangos em Dueto - Tião Carreiro & Pardinho
    * 1975 Modas de Viola Classe "A" - Volume 2 - Tião Carreiro & Pardinho
    * 1975 Duelo de Amor - Tião Carreiro & Pardinho
    * 1976 Rio de Pranto - Tião Carreiro & Pardinho
    * 1976 Os Grandes Sucessos de Tião Carreiro & Pardinho - Volume 2
    * 1976 É Isto que o Povo Quer - Tião Carreiro em solos de viola caipira
    * 1977 Pagodes - Tião Carreiro & Pardinho
    * 1977 Rancho do Vale - Tião Carreiro & Pardinho
    * 1978 Terra Roxa - Tião Carreiro & Pardinho
    * 1979 Disco de Ouro - Tião Carreiro & Pardinho
    * 1979 Golpe de Mestre - Tião Carreiro & Pardinho
    * 1979 Pagodes - Volume 2 - Tião Carreiro & Pardinho
    * 1979 Tião Carreiro em Solo de Viola Caipira
    * 1981 Modas de Viola Classe "A" - Volume 3 - Tião Carreiro & Pardinho
    * 1982 Navalha Na Carne - Tião Carreiro & Pardinho
    * 1983 No Som da Viola - Tião Carreiro & Pardinho
    * 1984 Modas de Viola Classe "A" - Volume 4 - Tião Carreiro & Pardinho
    * 1985 Felicidade - Tião Carreiro & Pardinho
    * 1986 Estrela de Ouro - Tião Carreiro & Pardinho
    * 1988 A Majestade "O Pagode" - Tião Carreiro & Pardinho
    * 1994 Som da Terra - Tião Carreiro & Pardinho
    * 1994 Som da Terra - Tião Carreiro & Pardinho - Volume 2 - Pagodes
    * 1994 Som da Terra - Tião Carreiro & Pardinho - Volume 3 - Modas de Viola
    * 1996 Saudades de Tião Carreiro - Diversas Duplas
    * 1998 Sucessos de Ouro de Tião Carreiro & Pardinho - As Românticas
    * 1999 Popularidade - Tião Carreiro & Pardinho
    * 2001 Warner 25 anos - Tião Carreiro & Pardinho
    * 2003 Os Gigantes - Tião Carreiro & Pardinho
    * 2006 Warner 30 anos - Tião Carreiro & Pardinho

    Tião Carreiro
José Dias Nunes, conhecido como Tião Carreiro (Montes Claros, 13 de dezembro de 1934 — São Paulo, 15 de outubro de 1993), foi um cantor brasileiro de música sertaneja de raiz e muitas duplas são influenciadas por sua música.


       Biografia
Natural de Monte Azul, pequena cidade no norte de Minas Gerais, foi criado até os 10 anos de idade nos distritos de Catuti, Rebentão e Pajeú.
Tião é filho de lavradores, Orcissio Dias Nunes e Júlia Alves da Neves. Ele teve 6 irmãos, três homens, Cumercindo, Guilhermino e Valdomiro e três mulheres, Ilda, Maria e Santina.
Levava uma vida humilde, ao fato da falta de emprego ocasionada pela seca que assolava a região norte mineira e com a esperança de um futuro melhor, a família de Tião resolve tentar a vida em São Paulo.
Saíram da região de origem num caminhão tipo pau-de-arara e seguiram rumo a Montes Claros onde embarcariam no trem com destino ao interior do Estado de São Paulo. As crianças não possuíam registro de nascimento e por este motivo a família teve que aguardar 3 dias para obter do juizado de menores uma autorização para prosseguirem. Este é um motivo pelo qual muitos consideram que ele é natural de Montes Claros e não de Monte Azul.
Criado numa fazenda nos arredores de Araçatuba, mais precisamente em Flórida Paulista (região de Adamantina) e Valparaíso, interior do estado de São Paulo, começou a tocar violão ainda pequeno, com 8 anos de idade, quando também já cuidava do arado e dos afazeres na roça.
Aprendeu a tocar viola caipira na adolescência, praticamente sozinho, sem nunca ter tido um professor. Isto porque em 1950, com apenas 13 anos, Tião Carreiro trabalhava no Circo Giglio, onde já cantava em dupla com seu primo Waldomiro da dupla Palmeira & Coqueirinho. O dono do circo dizia que "duca, Tião tocava violão.
No mesmo ano, o mesmo circo apresentava em Araçatuba a dupla Tonico & Tinoco. E enquanto os irmãos estavam no hotel, Tinoco havia deixado sua viola no circo e Tião aproveitou para "decorar a afinação escondido".

Tião Carreiro cantou em diversas duplas, tendo adotado diferentes nomes artísticos, tais como Zezinho (com Lenço Verde), Palmeirinha (com Coqueirinho) e Zé Mineiro (com Tietezinho). Lenço Verde e Coqueirinho eram pseudônimos do mesmo parceiro, o Waldomiro, que era primo de Tião Carreiro. Suas parcerias mais famosas foram com Antônio Henrique de Lima (o Pardinho) e Adauto Ezequiel (o Carreirinho, Falecido em 2009 e foi o Professor de Tião Carreiro).
Alcançou sucesso ao formar dupla com Pardinho, e foi o inventor do pagode de viola — não se confunda com o pagode do samba — mas hoje em dia, esse termo é muito conhecido entre os violeiros. Dentre os maiores sucessos de Tião Carreiro temos: Pagode em Brasília, que foi o primeiro pagode, criado juntamente com Teddy Vieira e Lourival dos Santos, em 1959, Boi Soberano, Filhinho de Papai, Cochilou Cachimbo Cai entre outros. A discografia de Tião Carreiro soma mais de 45 discos, tornando-se hoje em dia considerada "Cult" pelo admiradores de Música Sertaneja, é encontrada facilmente em qualquer loja de discos do Brasil.
Ao contrário do que se ouve falar, Tião não bebia muito. As bebidas que ele ganhava ele colecionava e mostrava sua coleção aos amigos.
Tião ficou doente ainda no auge de sua carreira, com diabetes. Veio a falecer no dia 15 de outubro de 1993 em São Paulo
++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++
           Pardinho
Antonio Henrique de Lima, conhecido como Pardinho (São Carlos, 14 de agosto de 1932 — Sorocaba, 2 de junho de 2001), foi um cantor brasileiro, famoso por ter formado, com Tião Carreiro, a dupla Tião Carreiro & Pardinho.

       Carreira

Pardinho nasceu em São Carlos na Fazenda São Joaquim. Logo depois, se mudou para a Fazenda Figueira Branca. "Na época da colheita do café havia muita festa e na fazenda Figueira Branca meu pai ganhou um cavaquinho, com 12 anos mais ou menos", contou Carlos Henrique seu filho.
Pardinho começou cantando com o nome de Miranda e formou uma dupla com Zé Carreiro (da dupla Zé Carreiro & Carreirinho) em 1956, para concorrer a um concurso para violeiros lançado pela rádio Tupi. A dupla ganhou o prêmio com o cururu “Canoeiro”. A partir daí, Antonio Henrique adotou o pseudônimo de Pardinho e começou a criar seus próprios sucessos. Pardinho fez sucesso com o companheiro Tião Carreiro com a dupla Tião Carreiro & Pardinho. A discografia de Pardinho e Tião Carreiro soma mais de 45 discos, encontrados facilmente em qualquer loja de discos do Brasil. Pardinho também cantou com outros parceiros, como João Mulato (Wilson Leôncio de Melo) e Pardal (Gonçalo Gonçalves), com o qual gravou 7 discos, incluindo o disco "4 Azes", no qual também participam Tião Carreiro e Paraíso. Se destacam entre as suas músicas a trilogia do "Menino da Tábua", que conta a história de um menino que só bebia leite e água em cima de uma tábua onde vivia e suas continuações, que fala de seus milagres depois da morte. Pardinho e Pardal também gravaram a música "O Poder da Viola", que conta a história de uma menina que recebeu várias picadas de aranha enquanto dormia e se salvou depois de ser benzida à toque de viola. A dupla gravou também a música "Sertão do Virador", de Zé Fortuna e Pitangueira, com o nome de "O Poder da Fé", no disco "O Poder da Viola" (1980).
Embora tenha se mudado muito jovem de São Carlos, entre 13 e 14 anos, Pardinho sempre visitava a cidade no dia 15 de agosto, pois era devoto de Nossa Senhora Aparecida da Babilônia. Em janeiro de 1963, casou-se com Lucília Pires de Lima, e o casal passou a lua-de-mel no município. Tiveram dois filhos, Carlos Henrique e Rosângela Aparecida de Lima, que lhes deram duas netas, Lívia e Daniele de Lima.

       Homenagem

Na noite de 14 de agosto de 2007, dia em que completaria 75 anos, Antonio Henrique de Lima, o músico Pardinho, foi homenageado com a inauguração de um parque que leva seu nome. Um show com apresentações de 15 duplas de viola e do músico Mazinho Quevedo ao lado de Carlos Henrique, filho de Pardinho, com apoio da EPTV Central marcou o evento. São-carlense, Pardinho é reconhecido como um dos maiores músicos do país.
No parque, localizado no início da serra do Cidade Aracy, no bairro Monte Carlo, possuindo 15 mil m², foi erguido um monumento em homenagem ao músico, projetado e confeccionado pela cenógrafa Sueli Russo Paes de Barros, chefe da Divisão de Teatro da Prefeitura do município.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por duronaqueda às 15:54

Benders familia sangrenta (Bloody Benders)

Segunda-feira, 08.09.14

   Benders familia sangrenta  (Bloody Benders)

Os Benders sangrentos eram uma família da suposta serial killers que possuíam uma pequena loja geral e pousada em Osage município, Labette County, Kansas 1871-1873. A pousada era uma casa de sala simples de uma dividida em alojamentos ea cozinha e área de loja. A família era formada por John Bender, sua esposa Sra. Bender (mais tarde conhecido como Kate Sr. já que ninguém sabia seu nome dado), John Jr., filho e filha Kate. Enquanto mitologia Bender afirma que John e Kate eram irmão e irmã, jornais da época relataram que vários vizinhos, os Benders dos afirmaram que alegou ser marido e mulher.

    Antecedentes

Após a Guerra Civil Americana , o governo dos Estados Unidos mudou a índios Osage de Labette County para um novo território indígena localizado no que viria a ser Oklahoma . A terra "vago" foi, então, disponibilizados para colonos. Em outubro de 1870, cinco famílias de espíritas se estabeleceram no oeste Labette County, cerca de 7 mi (11 km) a nordeste do local onde Cherryvale seria estabelecida sete meses depois e 17 milhas (27 km) a partir da Independência . Uma das famílias foi John Bender Sr. e John Bender Jr., que registrou 160 acres (65 ha) de terra localizado ao lado do Trail Osage Grande , que era então o único caminho aberto para viajar mais a oeste. Depois de construir uma cabana, um celeiro com curral e um poço, no outono de 1871, Kate (Ma) Bender e sua filha Kate chegou ea cabine foi dividida em duas salas por uma lona de cobertura da carroça . Os Benders usou o quarto menor na parte traseira para quartos vivos, enquanto a sala foi transformada em um " armazém geral ", onde alguns produtos secos foram vendidos. A secção dianteira também continha a sua cozinha e mesa de jantar, onde os viajantes poderiam parar para uma refeição ou até mesmo passar a noite. Ma e Kate Bender também plantou a 2 hectares (0,81 ha) horta e pomar macieira norte da cabine. 

      Bender família

John (Pa) Sr. Bender foi de cerca de 60 anos de idade e falava muito pouco Inglês. Quando ele falava, ele era tão gutural que era geralmente ininteligível. Ma Bender, que alegadamente também falou muito pouco Inglês, foi de 55 anos de idade e era tão hostil que seus vizinhos levou a chamá-la de "ela-demônio". John Bender Jr. foi de cerca de 25 anos, bonito, com cabelos ruivos e bigode e falava fluentemente Inglês, mas com um sotaque alemão. John estava propenso a rir à toa, o que levou muitos a considerá-lo um "imbecil". Kate Bender, que era cerca de 23, foi cultivado e atraente e falava bem Inglês com sotaque muito pouco. Um curador auto-proclamada e psíquico, ela distribuiu panfletos anunciando seus poderes sobrenaturais e sua capacidade de curar doenças. Ela também realizou sessões e deu palestras sobre o espiritismo, para o qual ela ganhou notoriedade por defender o amor livre. Popularidade de Kate tornou-se uma grande atração para pousada dos Benders ". Embora os mais velhos Benders mantido para si, Kate e seu irmão frequentava regularmente a escola dominical, no Bosque de Harmony nas proximidades.

Os Benders foram amplamente considerado como sendo alemães imigrantes, apenas os Benders do sexo masculino, no entanto, nasceram no exterior e eles não eram realmente uma família. Nenhuma documentação ou prova definitiva de suas relações entre si ou onde nasceram jamais foi encontrado. Pa Bender era da Alemanha ou Holanda e é considerado por alguns ter nascido John Flickinger (unproven. Ma Bender nasceu Almira Colina Marcos, (muitas vezes de forma deturpada como "Meik") no Montanhas Adirondack , ela se casou com Mark Simon, com quem ela alegou ter 12 filhos. Mais tarde ela se casou com William Griffith e Stephen ficou conhecido como quinta filha da Sra. Almira Griffith. Sra. Griffith era suspeito de assassinar vários maridos, mas nenhum desses rumores nunca foram provados. Almira, Sarah Eliza Marcos, mais tarde casou-se e ficou conhecida como Sarah Eliza Davis. Baseado em uma inscrição em uma Bíblia recuperado da casa Bender, acreditava-se que John Jr. nasceu John Gebhardt, embora de outra prova de sua identidade existe. Alguns dos vizinhos dos Benders alegou que John e Kate não eram irmão e irmã, mas realmente marido e mulher.


 Mortes e desaparecimentos

Em maio de 1871, o corpo de um homem chamado Jones, que teve seu crânio esmagado e com a garganta cortada, foi descoberto em Tambor Creek. O proprietário da reivindicação Creek Tambor era suspeito, mas nenhuma ação foi tomada. Em fevereiro de 1872, os corpos de dois homens foram encontrados que tinham as mesmas lesões Jones. Em 1873, os relatórios de pessoas desaparecidas que haviam passado pela área havia se tornado tão comum que os viajantes começaram a evitar a fuga.   A área foi já amplamente conhecido por ladrões de cavalos e "vilões" e de vigilância das comissões muitas vezes, "preso" algum para os desaparecimentos, apenas para serem mais tarde libertados pelas autoridades. Muitos "honesto" homens sob suspeita também foram executados fora do país por essas comissões. 

Queda

No inverno de 1872, após o funeral de sua esposa, George Loncher e sua filha deixaram Independência reassentar em Iowa, mas nunca mais foram vistos. Na primavera de 1873, um vizinho, o Dr. William York, foi procurá-los, questionando colonos ao longo da trilha. Ele chegou a Fort Scott e em 9 de março começou a viagem de regresso à independência, mas nunca chegou em casa. Dr Iorque tinha dois irmãos, coronel Ed York, que vivem em Fort Scott, Kansas State e Senador Alexandre M. Iorque , que viveu em Independence. Estado Senador Alexandre M. York haviam sido instrumental (em novembro de 1872) ao expor senador dos Estados Unidos Samuel C. Pomeroy de corrupção na busca de reeleição por subornar legisladores estaduais (que, em seguida, eleitos senadores norte-americanos) para os seus votos. Ambos sabiam de seus planos de viagem e quando ele não
 

 conseguiu voltar para casa uma pesquisa tudo começou para fora para o médico ausente. Coronel York, liderando um grupo de cerca de 50 homens, questionou todos os viajantes ao longo da trilha e visitaram todos os domicílios da área. Em 28 de março de 1873, o coronel Iorque chegou na pousada Bender com o Sr. Johnson, explicando aos Benders que seu irmão tinha desaparecido e perguntou se tinha visto. Eles admitiram Dr Iorque tinha ficado com eles e sugeriu a possibilidade de ele ter ter problemas com os nativos americanos depois de sair. Coronel York concordou que isso era possível e ficou para o jantar.   Em 3 de abril, o coronel Iorque voltou para a pousada com homens armados, após ser informado de que uma mulher havia fugido da pousada depois de ser ameaçado com facas por Ma Bender . Ma alegadamente não conseguia entender Inglês, enquanto os mais jovens Benders negou a acusação. Quando Iorque repetiu a afirmação, Ma ficou furioso e disse que a mulher era uma bruxa que amaldiçoou seu café e ordenou que os homens de sair de casa, revelando pela primeira vez que "seu senso do idioma Inglês" foi muito melhor do que tinha sido pensei. Antes York deixou, Kate pediu para que voltasse sozinho a noite sexta-feira seguinte e que ela iria usar seus clarividentes habilidades para ajudá-lo a encontrar seu irmão. Os homens com York estavam convencidos de que os Benders e uma família vizinha, as baratas, eram culpados e queria pendurá-los todos, mas Iorque insistiu que as provas devem ser encontradas.   
Ao mesmo tempo, as comunidades vizinhas começaram a fazer acusações de que a comunidade Osage foi responsável pelos desaparecimentos e uma reunião foi organizada pelo município Osage na escola Grove Harmony. A reunião contou com a presença de 75 moradores, incluindo o coronel York e tanto Pa e John Bender. Depois de discutir os desaparecimentos, incluindo a de William York, que foi um eminente médico, para quem a busca tinha sido recentemente concluída, foi acordado que um mandado de busca seria obtida uma busca a cada herdade entre Big Hill Creek Creek e Drum.   Apesar de fortes suspeitas de York sobre os Benders, desde sua visita, várias semanas antes, ninguém tinha visto eles e não foi notado por vários dias que eles haviam fugido.  
Três dias após a reunião município, Billy Tole estava dirigindo gado últimos a propriedade Bender, quando percebeu que o Inn foi abandonado e os animais da fazenda estavam desnutridas. Tole relatou o fato para o administrador Township, mas devido ao mau tempo, foi alguns dias antes do abandono pode ser investigado. O administrador Township chamado para voluntários e centenas acabou por formar um grupo de busca que incluiu irmão Dr. York, Coronel York. Quando o grupo chegou na pousada Bender eles encontraram a cabine vazia de comida, roupas e pertences pessoais. Um mau cheiro foi notado e atribuída a um alçapão debaixo de uma cama, pregadas. Depois de abrir a armadilha, o quarto vazio por baixo, de 6 pés (1,8 m) de profundidade e 7 pés (2,1 m) quadrado na parte superior por 3 pés (0,91 m) quadrados no fundo, foi encontrado para ter o sangue coagulado no chão. O chão placa de pedra foi quebrado com marretas mas não corpos foram encontrados e determinou-se que o cheiro era a partir de sangue que tinha embebido no solo. Os homens então fisicamente levantou a cabine e mudou-se para o lado para que eles pudessem cavar sob ele, mas nenhum corpo foi encontrado. Eles, então, começou a sondar o terreno em torno da cabine com uma haste de metal, especialmente no solo perturbado da horta e pomar, onde o primeiro corpo foi encontrado mais tarde naquela noite, que de Dr Iorque face, enterrados com os pés um pouco abaixo do superfície. A sondagem continuou até meia-noite com outros nove suspeitos de túmulos marcados antes dos homens estavam satisfeitos tinham encontrado todos eles e retirou-se para a noite. Cavando retomado na manhã seguinte com mais oito corpos sendo encontrados em sete das nove sepulturas suspeitos enquanto a outra foi encontrado no poço, juntamente com um número de partes do corpo. Todos, exceto um tiveram suas cabeças bashed com um martelo e suas gargantas cortadas, e foi noticiado nos jornais que tudo havia sido "indecentemente mutilado." O corpo de uma jovem foi encontrada sem ferimentos suficientes para causar a morte e foi especulado que ela tinha sido estrangulada ou enterrados vivos.   Um jornal Kansas informou que a multidão estava tão irritado depois de encontrar os corpos, que um amigo os chamados Benders Brockman, que estava entre os espectadores, estava pendurado em uma viga na estalagem Bender até inconsciente, reviveu e interrogado sobre o que ele sabia então enforcado novamente. Após o enforcamento terceiro, que o soltou e ele cambaleou para casa "como alguém que estava embriagada ou demente".   Um livro de oração católico foi encontrado na casa com as notas dentro escritos em alemão, que foram posteriormente traduzidas. O texto lido "Johannah Bender. Nascido 30 de julho de 1848" e "John Gebhardt veio para a América em 01 de julho 18xx". 
Palavra dos assassinatos se espalharam rapidamente e mais de 3.000 pessoas, incluindo repórteres de lugares tão distantes como Nova York e Chicago visitou o site. A cabine de Bender foi destruído por caçadores de lembranças que tomaram tudo, incluindo os tijolos que cobriam a adega e as pedras que revestem o bem. 

Um dos irmãos do Dr. York, Kansas senador Alexander York, ofereceu uma recompensa de US $ 1.000 para prisão da família Bender. Em 17 de maio, Kansas Governador Thomas A. Osborn ofereceu uma recompensa de US $ 2.000 para a apreensão de todos os quatro.
   Prisões
Várias semanas depois da descoberta dos corpos, Addison Roach e seu filho-de-lei, William Buxton, foram presos como acessórios. No total, 12 homens "de má reputação em geral" seriam presos, inclusive Brockman. Tudo tinha sido envolvido no escoamento das mercadorias das vítimas roubadas com Mit Cherry, um membro da comissão de vigilância, implicado para forjar uma carta de uma das vítimas, informando a esposa do homem que ele havia chegado em segurança ao seu destino em Illinois . Brockman seria preso novamente 23 anos mais tarde, pelo estupro e assassinato de sua filha próprio ano de 18 anos. 

   Método de Matar
Conjectura-se que quando um hóspede ficaria na cama dos Benders dos pousada e café da manhã, os anfitriões daria ao hóspede um lugar de honra à mesa, que foi posicionado sobre um alçapão que descia para o porão. Com volta da vítima para a cortina Kate iria distrair o hóspede, enquanto John Bender ou o seu filho viria de trás da cortina e atacar o convidado do lado direito do crânio com um martelo. A garganta da vítima foi então cortada por uma das mulheres para garantir sua morte. O corpo foi em seguida, caiu pelo alçapão. Uma vez no porão, o corpo seria retirado e depois enterrado em algum lugar sobre o imóvel, muitas vezes no pomar.   Mais de uma dúzia de buracos de bala foram encontrados no telhado e nas laterais da sala e os meios de comunicação especularam que algumas das vítimas tentou reagir depois de ser atingido com o martelo.  

   Escape

Detectives seguintes faixas vagão descoberto wagon os Benders ", abandonou com uma equipe fome de cavalos com uma das éguas coxos, fora dos limites da cidade de Thayer , 12 milhas (19 km) ao norte da pousada. Foi confirmado que em Thayer a família comprou os bilhetes na Estrada de Ferro Leavenworth, Lawrence & Galveston para Humboldt . No Chanute , John Jr. e Kate deixaram o trem e pegou o MK & T trem para o sul para o terminal em Red River County perto de Denison, Texas . De lá, eles viajaram para uma colônia fora da lei pensado para ser na região de fronteira entre o Texas eo Novo México. Eles não foram perseguidos como lawmen seguintes bandidos para esta região muitas vezes nunca mais voltou.   Um detetive alegou mais tarde que ele havia traçado a par da fronteira, onde ele descobriu que John Jr. morreu de apoplexia .   e Ma Pa Bender não deixou o trem em Humboldt, mas continuou para o norte para Kansas City , onde acredita-se que eles compraram bilhetes para St. Louis, Missouri . 

Vários grupos de vigilantes foram formados para procurar os Benders. Muitas histórias dizem que um grupo de vigilantes realmente pegou os Benders e tiro tudo deles, mas Kate, a quem eles queimaram vivo. Outro grupo alegou que havia pego os Benders e linchado-los antes de jogar seus corpos no rio Verdigris . Ainda outra alegou ter matado os Benders durante um tiroteio e enterrado seus corpos na pradaria. No entanto, ninguém reivindicou os US $ 3.000 (2009: $ 53.000) de recompensa.

A história de sua propagação escape, ea busca continuou ligado e desligado para os próximos cinqüenta anos. Muitas vezes, grupos de duas mulheres que viajam foram acusados ??de serem Kate Bender e sua mãe.  

Em 1884, foi relatado que John Flickinger havia cometido suicídio no lago Michigan .   Também em 1884 um homem idoso correspondência Pa descrição Benders foi preso em Montana por um assassinato onde a vítima tinha sido morto por um golpe de martelo na cabeça comprometida perto de Salmon, Idaho . Uma mensagem solicitando identificação positiva foi enviado para Cherryvale mas o suspeito cortou o pé para escapar ferros na perna e sangrou até a morte. No momento em que um deputado de Cherryvale chegou, a identificação foi impossível devido a decomposição. Apesar da falta de identificação, o crânio do homem foi exibido como o de "Pa Bender" em um salão de salmão até proibição forçou seu fechamento em 1920 e do crânio desapareceu.   ou não John Flickinger foi realmente John Bender é desconhecido.

      Prisões
Em 31 de outubro de 1889, foi relatado que uma senhora Almira Monroe (aka Sra. Almira Griffith) ea Sra. Sarah Eliza Davis havia sido preso em Niles, Michigan (muitas vezes de forma deturpada, como Detroit ), várias semanas antes de apropriação indébita. Eles foram liberados depois de ter sido considerado inocente, mas foram então imediatamente re-preso pelos assassinatos Bender. De acordo com o jornal Pittsburgh Dispatch , a filha de uma das vítimas dos Benders ", Sra. Frances E. McCann, havia relatado o par às autoridades no início de outubro, após segui-los para baixo. História da Sra. McCann veio de sonhos que ela tinha sobre o assassinato de seu pai que ela discutiu com Sarah Eliza. Suas identidades foram posteriormente confirmados por duas testemunhas Osage município a partir de um tintype fotografia. Em meados de outubro, o vice-Sherriff LeRoy Dick, o administrador Township Osage que chefiou a pesquisa da propriedade Bender, chegou no Michigan e prendeu o casal em 30 de outubro, após a sua libertação pelas acusações furto. Sra. Monroe resistiu, declarando que ela não seria levada viva, mas foi dominado pelos deputados locais.
Sra. Davis afirmou que a Sra. Monroe era Ma Bender mas que ela mesma não era Kate, mas sua irmã Sarah, ela mais tarde assinou um depoimento para o efeito, enquanto Monroe continuaram a negar a identificação e, por sua vez acusou Sarah Eliza de ser a verdadeira Kate Bender. Vice-Sherriff Dick, junto com a senhora McCann, escoltaram o par de Oswego, Kansas , onde sete membros de um painel de 13 membros confirmou a identificação e os entregou para o julgamento. Outra das filhas Sra. Monroe, Mary Gardei, mais tarde forneceu uma declaração afirmando que sua mãe (então Almira Shearer), sob o nome de marcas Almira, foi realmente servindo a dois anos na Casa Detroit de Correções em 1872 para o homicídio de sua filha in-law, Emily Mark. Registros do encarceramento apoiar esta declaração. Na sua audição, a Sra. Monroe negou qualquer conhecimento de Shearer ou a acusação de homicídio e permaneceu encarcerado com a filha. Originalmente programado para fevereiro de 1890, o julgamento foi adiado para maio. Sra. Monroe agora admitiu que ela tinha casado com uma Shearer deputado em 1872 e alegou que ela tinha negado anteriormente que como ela não queria que o tribunal saber que seu nome era Shearer na época e que ela tinha uma condenação por homicídio culposo. Seu advogado também produziu uma certidão de casamento, indicando que a Sra. Davis tinha sido casado em Michigan em 1872, época em que vários dos assassinatos foram cometidos. Testemunho ocular foi dado que a Sra. Monroe era Ma Bender. Juiz demitido Calvin depoimento Maria Gardi como ela era um "chip fora do bloco velho", no entanto, ele descobriu que outros depoimentos de apoio Gardei eram prova suficiente de que as mulheres jamais poderia ser condenado e ele descarregada ambos. Os atestados e outros documentos estão faltando o arquivo em Labette County para uma análise mais aprofundada é impossível. Um número de pesquisadores questionam a pronta aceitação da autenticidade do depoimento e sugere que o município não estava disposto a aceitar a despesa de embarcar as duas mulheres por um período prolongado. Enquanto as duas mulheres eram certamente os criminosos e mentirosos, como seu advogado de defesa própria admitiu, as acusações eram fracos e muitas pessoas duvidaram da sua identificação como os Benders. 

  Vítimas

1869: Joe Sowers. Encontrado com um crânio esmagado e corte na garganta, mas não acreditava ser uma vítima Bender.
Maio 1871: Mr Jones. Corpo encontrado em Tambor Creek com um crânio esmagado e garganta cortada.
Inverno 1871/1872: Dois homens não identificados encontrados na pradaria, em fevereiro de 1872 com crânios esmagados e gargantas cortadas.

1872: Ben Brown. De Howard County, Kansas . $ 2600 (2009: $ 46.000) em falta. Enterrado no pomar de maçã.
1872: WF McCrotty. Co D Infantaria 123 mal. $ 38 e um vagão com uma parelha de cavalos que faltam.
Dezembro de 1872: Henry McKenzie. Deslocalização para Independência de Hamilton County, Indiana . 36 dólares e uma equipe combinada de cavalos desaparecidos.
Dezembro, 1872: Johnny Boyle. De Howard County, Kansas. R $ 10, uma égua de estimulação e de US $ 850 (2009: $ 14.875) sela faltando. Encontrada nas Benders bem.
Dezembro de 1872: George Loncher e sua filha (jornais da época relatado de forma variada a sua idade como qualquer oito anos ou 18 meses de idade com a idade mais jovem mais provável). $ 1.900 (2009: 33,6 mil dólares) em falta. A filha foi pensado para ter sido enterrado vivo, mas não provou. Ambos enterrados juntos no pomar de maçã.
Maio de 1873: Dr. William York. $ 2.000 (2009: $ 35.000) em falta. Enterrado no pomar de maçã.
?: John Greary. Enterrado no pomar de maçã.
?: Masculino não identificado. Enterrado no pomar de maçã.
?: Feminino não identificado. Enterrado no pomar de maçã.
?: Várias partes do corpo. As peças não pertencem a nenhuma das outras vítimas encontradas.

1873: Durante a busca, os corpos de quatro homens não identificados foram encontrados no cilindro Creek ea rodeia. Todos os quatro haviam esmagado crânios e gargantas cortadas. Pode-se ser Jack Bogart, cujo cavalo foi comprado de um amigo dos Benders depois de ter desaparecido em 1872.
Com a exceção de McKenzie, York   e os Lonchers que foram enterrados em Independence, nenhum dos outros corpos foram reivindicados e eles foram enterrados na base de um monte 1 mi (1,6 km) a sudeste do pomar Benders.  {McCrotty é enterrado em Kansas Parsons 

A busca da cabina resultou na recuperação de três martelos que tinham sido usados ??como assassinato armas. Estes martelos foram dadas ao museu Bender em 1967 pelo filho de LeRoy Dick, o administrador Township Osage que chefiou a pesquisa da propriedade Bender. Os martelos foram exibidos no Museu Bender em Cherryvale, Kansas 1967-1978 quando o site foi adquirido por um posto de bombeiros. Quando foram feitas tentativas de mudar o museu tornou-se um ponto de controvérsia entre os habitantes locais objeções para a cidade ser conhecida pelos assassinatos Bender. Os artefatos Bender foram eventualmente dado ao Museu Cherryvale. 

    Aparições na ficção

A Família Bender é o tema do romance ocidental Os Benders Inferno (1999) por Ken Hodgson .
Em Lyle Brandt 's Trail Massacre romance (2009) os Benders são responsáveis ??por assassinatos herdade vários, e são derrubados pelo Marechal Jack Slade.
Candle of the Wicked (1960), por Manly Wade Wellman , novelizes os acontecimentos que levaram à descoberta dos assassinatos Bender.
O romance Cottonwood (2004), por Scott Phillips , apresenta Kate Bender em um papel de apoio, a segunda metade do livro ocorre durante o julgamento de dois supostos membros sobreviventes da família Bender.
Um episódio de série de televisão de 1954 Histórias do Século chamado "Kate Bender" focado em apenas filho e filha.
A adaptação não-ficção gráfica de sua história é parte de Rick Geary 's Treasury of Murder vitoriana série.
Os Benders são também mencionados, embora não pelo nome, em Neil Gaiman 's 2001 novela American Gods , como um culto apocrifamente disse para adorar o deus eslavo Czernobog . Eles desempenham um papel semelhante no conto "Eles mordem" (1943) por Anthony Boucher . Na primeira estação da série de televisão
Supernatural , há uma família assassina que são nomeados Bender como uma referência para a família histórico. O personagem principal de Katie (1982) por Michael McDowell é uma reminiscência de Kate Bender de muitas maneiras.

Guillermo del Toro produzirá filme sobre família de assassinos baseado em fatos
Família Bender matou mais de 20 hóspedes de seu hotel

Guillermo del Toro vai produzir The Bloody Benders, roteiro de Adam Robitel baseado em fatos.

O filme contará a história da Família Bender - marido, mulher e casal de filhos - que mantinham um hotel no Kansas, às margens de uma pradaria, em 1873. O estabelecimento, porém, era mera fachada para intensa atividade criminosa: pelo menos 20 hóspedes foram roubados e assassinados pelos proprietários, que nunca foram apanhados.

Para del Toro, que deve se envolver pouco com a produção já que está ocupado com Pacific Rim, trata-se de uma  "bela e brutal história [...] se você considerar que a América nesse período passava por uma grande transição para a modernidade e nesses cenários abertos as pessoas passavam semanas sem comunicação".

fonte desta noticia sobre o filme http://www.deadline.com/2012/04/guillermo-del-toro-teams-with-angry-films-on-the-bloody-benders-spec/

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por duronaqueda às 15:44

Benders familia sangrenta (Bloody Benders)

Segunda-feira, 08.09.14

   Benders familia sangrenta  (Bloody Benders)

Os Benders sangrentos eram uma família da suposta serial killers que possuíam uma pequena loja geral e pousada em Osage município, Labette County, Kansas 1871-1873. A pousada era uma casa de sala simples de uma dividida em alojamentos ea cozinha e área de loja. A família era formada por John Bender, sua esposa Sra. Bender (mais tarde conhecido como Kate Sr. já que ninguém sabia seu nome dado), John Jr., filho e filha Kate. Enquanto mitologia Bender afirma que John e Kate eram irmão e irmã, jornais da época relataram que vários vizinhos, os Benders dos afirmaram que alegou ser marido e mulher.

    Antecedentes

Após a Guerra Civil Americana , o governo dos Estados Unidos mudou a índios Osage de Labette County para um novo território indígena localizado no que viria a ser Oklahoma . A terra "vago" foi, então, disponibilizados para colonos. Em outubro de 1870, cinco famílias de espíritas se estabeleceram no oeste Labette County, cerca de 7 mi (11 km) a nordeste do local onde Cherryvale seria estabelecida sete meses depois e 17 milhas (27 km) a partir da Independência . Uma das famílias foi John Bender Sr. e John Bender Jr., que registrou 160 acres (65 ha) de terra localizado ao lado do Trail Osage Grande , que era então o único caminho aberto para viajar mais a oeste. Depois de construir uma cabana, um celeiro com curral e um poço, no outono de 1871, Kate (Ma) Bender e sua filha Kate chegou ea cabine foi dividida em duas salas por uma lona de cobertura da carroça . Os Benders usou o quarto menor na parte traseira para quartos vivos, enquanto a sala foi transformada em um " armazém geral ", onde alguns produtos secos foram vendidos. A secção dianteira também continha a sua cozinha e mesa de jantar, onde os viajantes poderiam parar para uma refeição ou até mesmo passar a noite. Ma e Kate Bender também plantou a 2 hectares (0,81 ha) horta e pomar macieira norte da cabine. 

      Bender família

John (Pa) Sr. Bender foi de cerca de 60 anos de idade e falava muito pouco Inglês. Quando ele falava, ele era tão gutural que era geralmente ininteligível. Ma Bender, que alegadamente também falou muito pouco Inglês, foi de 55 anos de idade e era tão hostil que seus vizinhos levou a chamá-la de "ela-demônio". John Bender Jr. foi de cerca de 25 anos, bonito, com cabelos ruivos e bigode e falava fluentemente Inglês, mas com um sotaque alemão. John estava propenso a rir à toa, o que levou muitos a considerá-lo um "imbecil". Kate Bender, que era cerca de 23, foi cultivado e atraente e falava bem Inglês com sotaque muito pouco. Um curador auto-proclamada e psíquico, ela distribuiu panfletos anunciando seus poderes sobrenaturais e sua capacidade de curar doenças. Ela também realizou sessões e deu palestras sobre o espiritismo, para o qual ela ganhou notoriedade por defender o amor livre. Popularidade de Kate tornou-se uma grande atração para pousada dos Benders ". Embora os mais velhos Benders mantido para si, Kate e seu irmão frequentava regularmente a escola dominical, no Bosque de Harmony nas proximidades.

Os Benders foram amplamente considerado como sendo alemães imigrantes, apenas os Benders do sexo masculino, no entanto, nasceram no exterior e eles não eram realmente uma família. Nenhuma documentação ou prova definitiva de suas relações entre si ou onde nasceram jamais foi encontrado. Pa Bender era da Alemanha ou Holanda e é considerado por alguns ter nascido John Flickinger (unproven. Ma Bender nasceu Almira Colina Marcos, (muitas vezes de forma deturpada como "Meik") no Montanhas Adirondack , ela se casou com Mark Simon, com quem ela alegou ter 12 filhos. Mais tarde ela se casou com William Griffith e Stephen ficou conhecido como quinta filha da Sra. Almira Griffith. Sra. Griffith era suspeito de assassinar vários maridos, mas nenhum desses rumores nunca foram provados. Almira, Sarah Eliza Marcos, mais tarde casou-se e ficou conhecida como Sarah Eliza Davis. Baseado em uma inscrição em uma Bíblia recuperado da casa Bender, acreditava-se que John Jr. nasceu John Gebhardt, embora de outra prova de sua identidade existe. Alguns dos vizinhos dos Benders alegou que John e Kate não eram irmão e irmã, mas realmente marido e mulher.


 Mortes e desaparecimentos

Em maio de 1871, o corpo de um homem chamado Jones, que teve seu crânio esmagado e com a garganta cortada, foi descoberto em Tambor Creek. O proprietário da reivindicação Creek Tambor era suspeito, mas nenhuma ação foi tomada. Em fevereiro de 1872, os corpos de dois homens foram encontrados que tinham as mesmas lesões Jones. Em 1873, os relatórios de pessoas desaparecidas que haviam passado pela área havia se tornado tão comum que os viajantes começaram a evitar a fuga.   A área foi já amplamente conhecido por ladrões de cavalos e "vilões" e de vigilância das comissões muitas vezes, "preso" algum para os desaparecimentos, apenas para serem mais tarde libertados pelas autoridades. Muitos "honesto" homens sob suspeita também foram executados fora do país por essas comissões. 

Queda

No inverno de 1872, após o funeral de sua esposa, George Loncher e sua filha deixaram Independência reassentar em Iowa, mas nunca mais foram vistos. Na primavera de 1873, um vizinho, o Dr. William York, foi procurá-los, questionando colonos ao longo da trilha. Ele chegou a Fort Scott e em 9 de março começou a viagem de regresso à independência, mas nunca chegou em casa. Dr Iorque tinha dois irmãos, coronel Ed York, que vivem em Fort Scott, Kansas State e Senador Alexandre M. Iorque , que viveu em Independence. Estado Senador Alexandre M. York haviam sido instrumental (em novembro de 1872) ao expor senador dos Estados Unidos Samuel C. Pomeroy de corrupção na busca de reeleição por subornar legisladores estaduais (que, em seguida, eleitos senadores norte-americanos) para os seus votos. Ambos sabiam de seus planos de viagem e quando ele não
 

 conseguiu voltar para casa uma pesquisa tudo começou para fora para o médico ausente. Coronel York, liderando um grupo de cerca de 50 homens, questionou todos os viajantes ao longo da trilha e visitaram todos os domicílios da área. Em 28 de março de 1873, o coronel Iorque chegou na pousada Bender com o Sr. Johnson, explicando aos Benders que seu irmão tinha desaparecido e perguntou se tinha visto. Eles admitiram Dr Iorque tinha ficado com eles e sugeriu a possibilidade de ele ter ter problemas com os nativos americanos depois de sair. Coronel York concordou que isso era possível e ficou para o jantar.   Em 3 de abril, o coronel Iorque voltou para a pousada com homens armados, após ser informado de que uma mulher havia fugido da pousada depois de ser ameaçado com facas por Ma Bender . Ma alegadamente não conseguia entender Inglês, enquanto os mais jovens Benders negou a acusação. Quando Iorque repetiu a afirmação, Ma ficou furioso e disse que a mulher era uma bruxa que amaldiçoou seu café e ordenou que os homens de sair de casa, revelando pela primeira vez que "seu senso do idioma Inglês" foi muito melhor do que tinha sido pensei. Antes York deixou, Kate pediu para que voltasse sozinho a noite sexta-feira seguinte e que ela iria usar seus clarividentes habilidades para ajudá-lo a encontrar seu irmão. Os homens com York estavam convencidos de que os Benders e uma família vizinha, as baratas, eram culpados e queria pendurá-los todos, mas Iorque insistiu que as provas devem ser encontradas.   
Ao mesmo tempo, as comunidades vizinhas começaram a fazer acusações de que a comunidade Osage foi responsável pelos desaparecimentos e uma reunião foi organizada pelo município Osage na escola Grove Harmony. A reunião contou com a presença de 75 moradores, incluindo o coronel York e tanto Pa e John Bender. Depois de discutir os desaparecimentos, incluindo a de William York, que foi um eminente médico, para quem a busca tinha sido recentemente concluída, foi acordado que um mandado de busca seria obtida uma busca a cada herdade entre Big Hill Creek Creek e Drum.   Apesar de fortes suspeitas de York sobre os Benders, desde sua visita, várias semanas antes, ninguém tinha visto eles e não foi notado por vários dias que eles haviam fugido.  
Três dias após a reunião município, Billy Tole estava dirigindo gado últimos a propriedade Bender, quando percebeu que o Inn foi abandonado e os animais da fazenda estavam desnutridas. Tole relatou o fato para o administrador Township, mas devido ao mau tempo, foi alguns dias antes do abandono pode ser investigado. O administrador Township chamado para voluntários e centenas acabou por formar um grupo de busca que incluiu irmão Dr. York, Coronel York. Quando o grupo chegou na pousada Bender eles encontraram a cabine vazia de comida, roupas e pertences pessoais. Um mau cheiro foi notado e atribuída a um alçapão debaixo de uma cama, pregadas. Depois de abrir a armadilha, o quarto vazio por baixo, de 6 pés (1,8 m) de profundidade e 7 pés (2,1 m) quadrado na parte superior por 3 pés (0,91 m) quadrados no fundo, foi encontrado para ter o sangue coagulado no chão. O chão placa de pedra foi quebrado com marretas mas não corpos foram encontrados e determinou-se que o cheiro era a partir de sangue que tinha embebido no solo. Os homens então fisicamente levantou a cabine e mudou-se para o lado para que eles pudessem cavar sob ele, mas nenhum corpo foi encontrado. Eles, então, começou a sondar o terreno em torno da cabine com uma haste de metal, especialmente no solo perturbado da horta e pomar, onde o primeiro corpo foi encontrado mais tarde naquela noite, que de Dr Iorque face, enterrados com os pés um pouco abaixo do superfície. A sondagem continuou até meia-noite com outros nove suspeitos de túmulos marcados antes dos homens estavam satisfeitos tinham encontrado todos eles e retirou-se para a noite. Cavando retomado na manhã seguinte com mais oito corpos sendo encontrados em sete das nove sepulturas suspeitos enquanto a outra foi encontrado no poço, juntamente com um número de partes do corpo. Todos, exceto um tiveram suas cabeças bashed com um martelo e suas gargantas cortadas, e foi noticiado nos jornais que tudo havia sido "indecentemente mutilado." O corpo de uma jovem foi encontrada sem ferimentos suficientes para causar a morte e foi especulado que ela tinha sido estrangulada ou enterrados vivos.   Um jornal Kansas informou que a multidão estava tão irritado depois de encontrar os corpos, que um amigo os chamados Benders Brockman, que estava entre os espectadores, estava pendurado em uma viga na estalagem Bender até inconsciente, reviveu e interrogado sobre o que ele sabia então enforcado novamente. Após o enforcamento terceiro, que o soltou e ele cambaleou para casa "como alguém que estava embriagada ou demente".   Um livro de oração católico foi encontrado na casa com as notas dentro escritos em alemão, que foram posteriormente traduzidas. O texto lido "Johannah Bender. Nascido 30 de julho de 1848" e "John Gebhardt veio para a América em 01 de julho 18xx". 
Palavra dos assassinatos se espalharam rapidamente e mais de 3.000 pessoas, incluindo repórteres de lugares tão distantes como Nova York e Chicago visitou o site. A cabine de Bender foi destruído por caçadores de lembranças que tomaram tudo, incluindo os tijolos que cobriam a adega e as pedras que revestem o bem. 

Um dos irmãos do Dr. York, Kansas senador Alexander York, ofereceu uma recompensa de US $ 1.000 para prisão da família Bender. Em 17 de maio, Kansas Governador Thomas A. Osborn ofereceu uma recompensa de US $ 2.000 para a apreensão de todos os quatro.
   Prisões
Várias semanas depois da descoberta dos corpos, Addison Roach e seu filho-de-lei, William Buxton, foram presos como acessórios. No total, 12 homens "de má reputação em geral" seriam presos, inclusive Brockman. Tudo tinha sido envolvido no escoamento das mercadorias das vítimas roubadas com Mit Cherry, um membro da comissão de vigilância, implicado para forjar uma carta de uma das vítimas, informando a esposa do homem que ele havia chegado em segurança ao seu destino em Illinois . Brockman seria preso novamente 23 anos mais tarde, pelo estupro e assassinato de sua filha próprio ano de 18 anos. 

   Método de Matar
Conjectura-se que quando um hóspede ficaria na cama dos Benders dos pousada e café da manhã, os anfitriões daria ao hóspede um lugar de honra à mesa, que foi posicionado sobre um alçapão que descia para o porão. Com volta da vítima para a cortina Kate iria distrair o hóspede, enquanto John Bender ou o seu filho viria de trás da cortina e atacar o convidado do lado direito do crânio com um martelo. A garganta da vítima foi então cortada por uma das mulheres para garantir sua morte. O corpo foi em seguida, caiu pelo alçapão. Uma vez no porão, o corpo seria retirado e depois enterrado em algum lugar sobre o imóvel, muitas vezes no pomar.   Mais de uma dúzia de buracos de bala foram encontrados no telhado e nas laterais da sala e os meios de comunicação especularam que algumas das vítimas tentou reagir depois de ser atingido com o martelo.  

   Escape

Detectives seguintes faixas vagão descoberto wagon os Benders ", abandonou com uma equipe fome de cavalos com uma das éguas coxos, fora dos limites da cidade de Thayer , 12 milhas (19 km) ao norte da pousada. Foi confirmado que em Thayer a família comprou os bilhetes na Estrada de Ferro Leavenworth, Lawrence & Galveston para Humboldt . No Chanute , John Jr. e Kate deixaram o trem e pegou o MK & T trem para o sul para o terminal em Red River County perto de Denison, Texas . De lá, eles viajaram para uma colônia fora da lei pensado para ser na região de fronteira entre o Texas eo Novo México. Eles não foram perseguidos como lawmen seguintes bandidos para esta região muitas vezes nunca mais voltou.   Um detetive alegou mais tarde que ele havia traçado a par da fronteira, onde ele descobriu que John Jr. morreu de apoplexia .   e Ma Pa Bender não deixou o trem em Humboldt, mas continuou para o norte para Kansas City , onde acredita-se que eles compraram bilhetes para St. Louis, Missouri . 

Vários grupos de vigilantes foram formados para procurar os Benders. Muitas histórias dizem que um grupo de vigilantes realmente pegou os Benders e tiro tudo deles, mas Kate, a quem eles queimaram vivo. Outro grupo alegou que havia pego os Benders e linchado-los antes de jogar seus corpos no rio Verdigris . Ainda outra alegou ter matado os Benders durante um tiroteio e enterrado seus corpos na pradaria. No entanto, ninguém reivindicou os US $ 3.000 (2009: $ 53.000) de recompensa.

A história de sua propagação escape, ea busca continuou ligado e desligado para os próximos cinqüenta anos. Muitas vezes, grupos de duas mulheres que viajam foram acusados ??de serem Kate Bender e sua mãe.  

Em 1884, foi relatado que John Flickinger havia cometido suicídio no lago Michigan .   Também em 1884 um homem idoso correspondência Pa descrição Benders foi preso em Montana por um assassinato onde a vítima tinha sido morto por um golpe de martelo na cabeça comprometida perto de Salmon, Idaho . Uma mensagem solicitando identificação positiva foi enviado para Cherryvale mas o suspeito cortou o pé para escapar ferros na perna e sangrou até a morte. No momento em que um deputado de Cherryvale chegou, a identificação foi impossível devido a decomposição. Apesar da falta de identificação, o crânio do homem foi exibido como o de "Pa Bender" em um salão de salmão até proibição forçou seu fechamento em 1920 e do crânio desapareceu.   ou não John Flickinger foi realmente John Bender é desconhecido.

      Prisões
Em 31 de outubro de 1889, foi relatado que uma senhora Almira Monroe (aka Sra. Almira Griffith) ea Sra. Sarah Eliza Davis havia sido preso em Niles, Michigan (muitas vezes de forma deturpada, como Detroit ), várias semanas antes de apropriação indébita. Eles foram liberados depois de ter sido considerado inocente, mas foram então imediatamente re-preso pelos assassinatos Bender. De acordo com o jornal Pittsburgh Dispatch , a filha de uma das vítimas dos Benders ", Sra. Frances E. McCann, havia relatado o par às autoridades no início de outubro, após segui-los para baixo. História da Sra. McCann veio de sonhos que ela tinha sobre o assassinato de seu pai que ela discutiu com Sarah Eliza. Suas identidades foram posteriormente confirmados por duas testemunhas Osage município a partir de um tintype fotografia. Em meados de outubro, o vice-Sherriff LeRoy Dick, o administrador Township Osage que chefiou a pesquisa da propriedade Bender, chegou no Michigan e prendeu o casal em 30 de outubro, após a sua libertação pelas acusações furto. Sra. Monroe resistiu, declarando que ela não seria levada viva, mas foi dominado pelos deputados locais.
Sra. Davis afirmou que a Sra. Monroe era Ma Bender mas que ela mesma não era Kate, mas sua irmã Sarah, ela mais tarde assinou um depoimento para o efeito, enquanto Monroe continuaram a negar a identificação e, por sua vez acusou Sarah Eliza de ser a verdadeira Kate Bender. Vice-Sherriff Dick, junto com a senhora McCann, escoltaram o par de Oswego, Kansas , onde sete membros de um painel de 13 membros confirmou a identificação e os entregou para o julgamento. Outra das filhas Sra. Monroe, Mary Gardei, mais tarde forneceu uma declaração afirmando que sua mãe (então Almira Shearer), sob o nome de marcas Almira, foi realmente servindo a dois anos na Casa Detroit de Correções em 1872 para o homicídio de sua filha in-law, Emily Mark. Registros do encarceramento apoiar esta declaração. Na sua audição, a Sra. Monroe negou qualquer conhecimento de Shearer ou a acusação de homicídio e permaneceu encarcerado com a filha. Originalmente programado para fevereiro de 1890, o julgamento foi adiado para maio. Sra. Monroe agora admitiu que ela tinha casado com uma Shearer deputado em 1872 e alegou que ela tinha negado anteriormente que como ela não queria que o tribunal saber que seu nome era Shearer na época e que ela tinha uma condenação por homicídio culposo. Seu advogado também produziu uma certidão de casamento, indicando que a Sra. Davis tinha sido casado em Michigan em 1872, época em que vários dos assassinatos foram cometidos. Testemunho ocular foi dado que a Sra. Monroe era Ma Bender. Juiz demitido Calvin depoimento Maria Gardi como ela era um "chip fora do bloco velho", no entanto, ele descobriu que outros depoimentos de apoio Gardei eram prova suficiente de que as mulheres jamais poderia ser condenado e ele descarregada ambos. Os atestados e outros documentos estão faltando o arquivo em Labette County para uma análise mais aprofundada é impossível. Um número de pesquisadores questionam a pronta aceitação da autenticidade do depoimento e sugere que o município não estava disposto a aceitar a despesa de embarcar as duas mulheres por um período prolongado. Enquanto as duas mulheres eram certamente os criminosos e mentirosos, como seu advogado de defesa própria admitiu, as acusações eram fracos e muitas pessoas duvidaram da sua identificação como os Benders. 

  Vítimas

1869: Joe Sowers. Encontrado com um crânio esmagado e corte na garganta, mas não acreditava ser uma vítima Bender.
Maio 1871: Mr Jones. Corpo encontrado em Tambor Creek com um crânio esmagado e garganta cortada.
Inverno 1871/1872: Dois homens não identificados encontrados na pradaria, em fevereiro de 1872 com crânios esmagados e gargantas cortadas.

1872: Ben Brown. De Howard County, Kansas . $ 2600 (2009: $ 46.000) em falta. Enterrado no pomar de maçã.
1872: WF McCrotty. Co D Infantaria 123 mal. $ 38 e um vagão com uma parelha de cavalos que faltam.
Dezembro de 1872: Henry McKenzie. Deslocalização para Independência de Hamilton County, Indiana . 36 dólares e uma equipe combinada de cavalos desaparecidos.
Dezembro, 1872: Johnny Boyle. De Howard County, Kansas. R $ 10, uma égua de estimulação e de US $ 850 (2009: $ 14.875) sela faltando. Encontrada nas Benders bem.
Dezembro de 1872: George Loncher e sua filha (jornais da época relatado de forma variada a sua idade como qualquer oito anos ou 18 meses de idade com a idade mais jovem mais provável). $ 1.900 (2009: 33,6 mil dólares) em falta. A filha foi pensado para ter sido enterrado vivo, mas não provou. Ambos enterrados juntos no pomar de maçã.
Maio de 1873: Dr. William York. $ 2.000 (2009: $ 35.000) em falta. Enterrado no pomar de maçã.
?: John Greary. Enterrado no pomar de maçã.
?: Masculino não identificado. Enterrado no pomar de maçã.
?: Feminino não identificado. Enterrado no pomar de maçã.
?: Várias partes do corpo. As peças não pertencem a nenhuma das outras vítimas encontradas.

1873: Durante a busca, os corpos de quatro homens não identificados foram encontrados no cilindro Creek ea rodeia. Todos os quatro haviam esmagado crânios e gargantas cortadas. Pode-se ser Jack Bogart, cujo cavalo foi comprado de um amigo dos Benders depois de ter desaparecido em 1872.
Com a exceção de McKenzie, York   e os Lonchers que foram enterrados em Independence, nenhum dos outros corpos foram reivindicados e eles foram enterrados na base de um monte 1 mi (1,6 km) a sudeste do pomar Benders.  {McCrotty é enterrado em Kansas Parsons 

A busca da cabina resultou na recuperação de três martelos que tinham sido usados ??como assassinato armas. Estes martelos foram dadas ao museu Bender em 1967 pelo filho de LeRoy Dick, o administrador Township Osage que chefiou a pesquisa da propriedade Bender. Os martelos foram exibidos no Museu Bender em Cherryvale, Kansas 1967-1978 quando o site foi adquirido por um posto de bombeiros. Quando foram feitas tentativas de mudar o museu tornou-se um ponto de controvérsia entre os habitantes locais objeções para a cidade ser conhecida pelos assassinatos Bender. Os artefatos Bender foram eventualmente dado ao Museu Cherryvale. 

    Aparições na ficção

A Família Bender é o tema do romance ocidental Os Benders Inferno (1999) por Ken Hodgson .
Em Lyle Brandt 's Trail Massacre romance (2009) os Benders são responsáveis ??por assassinatos herdade vários, e são derrubados pelo Marechal Jack Slade.
Candle of the Wicked (1960), por Manly Wade Wellman , novelizes os acontecimentos que levaram à descoberta dos assassinatos Bender.
O romance Cottonwood (2004), por Scott Phillips , apresenta Kate Bender em um papel de apoio, a segunda metade do livro ocorre durante o julgamento de dois supostos membros sobreviventes da família Bender.
Um episódio de série de televisão de 1954 Histórias do Século chamado "Kate Bender" focado em apenas filho e filha.
A adaptação não-ficção gráfica de sua história é parte de Rick Geary 's Treasury of Murder vitoriana série.
Os Benders são também mencionados, embora não pelo nome, em Neil Gaiman 's 2001 novela American Gods , como um culto apocrifamente disse para adorar o deus eslavo Czernobog . Eles desempenham um papel semelhante no conto "Eles mordem" (1943) por Anthony Boucher . Na primeira estação da série de televisão
Supernatural , há uma família assassina que são nomeados Bender como uma referência para a família histórico. O personagem principal de Katie (1982) por Michael McDowell é uma reminiscência de Kate Bender de muitas maneiras.

Guillermo del Toro produzirá filme sobre família de assassinos baseado em fatos
Família Bender matou mais de 20 hóspedes de seu hotel

Guillermo del Toro vai produzir The Bloody Benders, roteiro de Adam Robitel baseado em fatos.

O filme contará a história da Família Bender - marido, mulher e casal de filhos - que mantinham um hotel no Kansas, às margens de uma pradaria, em 1873. O estabelecimento, porém, era mera fachada para intensa atividade criminosa: pelo menos 20 hóspedes foram roubados e assassinados pelos proprietários, que nunca foram apanhados.

Para del Toro, que deve se envolver pouco com a produção já que está ocupado com Pacific Rim, trata-se de uma  "bela e brutal história [...] se você considerar que a América nesse período passava por uma grande transição para a modernidade e nesses cenários abertos as pessoas passavam semanas sem comunicação".

fonte desta noticia sobre o filme http://www.deadline.com/2012/04/guillermo-del-toro-teams-with-angry-films-on-the-bloody-benders-spec/

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por duronaqueda às 15:44

A TUMBA DE DRACULA NUMERO 03 (LEITURA)

Segunda-feira, 08.09.14




























































Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por duronaqueda às 14:56

A TUMBA DE DRACULA NUMERO 03 (LEITURA)

Segunda-feira, 08.09.14




























































Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por duronaqueda às 14:56

CAPAS DA REVISTA VEJA ANO 1983

Segunda-feira, 08.09.14




















































Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por duronaqueda às 12:08

CAPAS DA REVISTA VEJA ANO 1983

Segunda-feira, 08.09.14




















































Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por duronaqueda às 12:08

CAPAS DA REVISTA VEJA ANO 1982

Segunda-feira, 08.09.14




















































Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por duronaqueda às 11:51

CAPAS DA REVISTA VEJA ANO 1982

Segunda-feira, 08.09.14




















































Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por duronaqueda às 11:51

CAPAS DA REVISTA VEJA ANO 1981

Segunda-feira, 08.09.14




















































Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por duronaqueda às 11:39

CAPAS DA REVISTA VEJA ANO 1981

Segunda-feira, 08.09.14




















































Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por duronaqueda às 11:39

BIOGRAFIA-ANNA NICOLE SMITH(ATRIZ)

Segunda-feira, 08.09.14
600full-anna-nicole-smith (1)
Anna Nicole Smith

Anna Nicole Smith, nome artístico de Vickie Lynn Hogan, (Houston, 28 de novembro de 1967 — Hollywood, 8 de fevereiro de 20071 ) foi uma atriz e modelo erótica estadunidense que ganhou popularidade em ensaio da revista Playboy em 1993.
600full-anna-nicole-smith (2)
Vida pessoal 

Primeiro ganhou popularidade na Playboy, tornando-se a Playmate do Ano 1993. Posou para as empresas de vestuário, incluindo jeans Guess e Lane Bryant. Ela também estrelou seu próprio reality show, The Anna Nicole Show.
Nascida e criada no Texas, Smith abandonou a escola e era casada com 19 anos de idade.Casou primeiro com um cozinheiro, logo depois teve seu 2° casamento, amplamente divulgado, com o executivo de negócios de petróleo e magnata dos negócios J.
600full-anna-nicole-smith (3)
 Howard Marshall II,2 com 89 anos, que morreu menos de um ano depois do casamento. Resultou em especulações de que ela se casou com o octogenário pelo seu dinheiro, o que ela sempre negou. Depois de sua morte, ela começou uma longa batalha legal sobre uma parcela de sua propriedade; seu caso, Marshall v. Marshall, atingiu o Supremo Tribunal estadunidense sobre uma questão de competência federal.
Ela morreu aos 39 anos, aparentemente em consequência de uma overdose de medicamentos prescritos(Sedativos). Nos meses que antecederam sua morte, ela foi o foco da cobertura da imprensa renovada em torno da morte de seu filho, Daniel Smith, e da paternidade e a batalha pela custódia de sua filha Dannielynn.
600full-anna-nicole-smith (4)
Playboy e carreira de modelo 

Um importante ponto de virada na carreira de Smith foi em 1992. Foi então que sua carreira decolou depois que foi escolhida por Hugh Hefner a aparecer na capa da edição de março de 1992 da revista Playboy, onde ela aparecia como Vickie Smith, usando um decote vestido de noite. Anna Nicole Smith disse que pretendia ser "A próxima Marilyn Monroe". Tornando-se uma das modelos da Playboy mais populares, Smith ficou mais conhecida e maior que as modelos típicas da revista. Foi escolhida para ser a Playmate do Ano em 1993. Na época, resolveu mudar seu nome para Anna Nicole Smith. Obteve um contrato para substituir a supermodelo Claudia Schiffer na campanha publicitária da Guess? Jeans, em uma série de fotografias sensuais em preto e branco. A Guess? capitalizados em forte semelhança convidou Smith para ser sex symbol e colocá-la em sessões de fotos. Em 1993, antes do Natal, ela desfilou para a marca de roupas sueca Hennes & Mauritz (H & M).
600full-anna-nicole-smith (6)
Ela apareceu em cartazes grandes na Suécia e na Noruega. Uma fotografia de Smith foi utilizado na capa de uma revista de New York em 22 de agosto de 1994 com o tema White Trash Nation. Na foto, ela aparece agachada com uma saia curta e botas de cowboy, comendo batatas fritas. Em Outubro de 1994, o advogado de Smith deu início a um processo legal $ 5000000 contra a revista alegando utilização não autorizada de sua foto e que o artigo tinha danificado sua reputação. O advogado dela disse que Smith foi dito que ela estava sendo fotografada para encarnar a olhar "all-american-woman", e que eles queriam fotos com glamour. Ele afirmou ainda que a imagem usada foi tomada para se divertir durante uma pausa.
600full-anna-nicole-smith (11)
A morte do filho 

Daniel Smith, morreu de repente enquanto visitava a mãe e a irmã recém-nascida no hospital, durante a semana, em 10 de setembro de 2006. Ele tinha voado para as Bahamas no sábado para visitar sua mãe e estava em seu quarto de hospital, no domingo, quando entrou em colapso. Alguns dias antes, em 7 de setembro de 2006, ela deu à luz uma menina chamada Dannielynn Hope. O nome dela foi dado em memória do irmão, Daniel Smith.
600full-anna-nicole-smith (14)
Morte 
Em 8 de fevereiro de 2007, Anna Nicole Smith foi encontrada inconsciente na sala 607 no Seminole Hard Rock Hotel and Casino em Hollywood, Flórida. Segundo o chefe de polícia de Seminole Charlie Tiger, as 1:38 pm, Maurice Brighthaupt, que era um paramédico treinado, ligou para a recepção do hotel de sua sala no sexto andar.
Após uma investigação de sete semanas anunciou-se que Smith morreu de "intoxicação por drogas combinadas" com a medicação que usava para dormir. Nenhuma droga ilegal foi encontrada em seu organismo. O relatório oficial afirma que sua morte não foi considerada por homicídio, suicídio, ou de causas naturais. O relatório completo de investigação tenha sido tornada pública e pode ser encontrado em linha. Além disso, uma cópia oficial do relatório da autópsia foi lançado publicamente em 26 de março de 2007 e pode ser encontrado.
600full-anna-nicole-smith (15)
Em última análise, sua morte foi determinada como overdose acidental de drogas dos sedativos hidrato de cloral que se tornou cada vez mais letal quando combinada com outros medicamentos prescritos em seu sistema, especificamente 4 benzodiazepinas: Klonopin (Clonazepam), Ativan (Lorazepam), Serax (Oxazepam), e Valium (Diazepam). Benadryl Além disso, ela tinha tomado (Difenidramina) E Topamax (Toprimate), um anticonvulsivo GABA agonista, o que provavelmente contribuiu para o efeito sedativo do hidrato de cloral e os benzodiazepínicos.
600full-anna-nicole-smith (16)

Filmografia 


YearTitleRoleNotes
1994The Hudsucker ProxyZa-ZaFilm debut
1994Naked Gun 33⅓: The Final InsultTanya Peters
1995To the LimitColette Dubois
1996SkyscraperCarrie Wink
1998Anna Nicole Smith: ExposedHerselfAlso credited as a director, writer and producer.
2003Wasabi TunaHerself
2007Illegal AliensLucyFinal film (released posthumously)
600full-anna-nicole-smith (19)

Televisão

YearTitleRoleNotes
1995The Naked TruthHerselfEpisode: Wilde Again
1998Sin City Spectacular
1999Veronica's ClosetDonnaEpisode: Veronica's Wedding Bell Blues
1999Ally McBealMyra JacobsEpisode: Pyramids on the Nile
2000N.Y.U.K.Dr. Anita Hugg
2002–2004The Anna Nicole ShowHerself
2005Comedy Central Roast of Pamela AndersonHerself (in audience)
2005Comedy Central Roast of Jeff FoxworthyHerself (via satellite)
2007Larry King LiveHerselfDate: January 26, 2007

 

600full-anna-nicole-smith (23)

Musica videos 


YearSongArtistNotes
1993Will You Love Me TomorrowBryan Ferry
1997My Heart Belongs to DaddyMarilyn MonroeRemake of the Marilyn Monroe song. Music/lyrics by Cole Porter. Directed in France by Nicolaï Lo Russo.
1997You Win, I LoseSupertramp
1998Jumper (song)Third Eye Blind
2004The New Workout PlanKanye West
600full-anna-nicole-smith (27)

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por duronaqueda às 07:59