Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]



A HISTORIA DE BEATRIZ SEGAL

Quinta-feira, 06.03.14

       Beatriz Segall 
Beatriz de Toledo Segall (Rio de Janeiro, 25 de julho de 1926) é uma consagrada atriz brasileira de teatro, cinema e televisão.
Era professora de francês e começou a estudar teatro no início dos anos 1950. Trabalhou com Henriette Morineau. Em Paris, prosseguiu os estudos e conheceu Maurício Klabin Segall (filho do pintor judeu lituano Lasar Segall e da tradutora Jenny Klabin) com quem se casou em 1954 e teve três filhos: o diretor de cinema Sérgio Toledo Segall, Mário (arquiteto e professor) e Paulo. Nessa época, abandonou a carreira para retomá-la somente em 1964.
No início da década de 1970, seu marido foi preso, pois fazia parte da ALN, fazendo com que passasse por um período de dificuldades.
Fez longa carreira, sempre voltada ao teatro, embora tenha trabalhado no cinema, onde estreou em 1950, no filme A beleza do diabo.

Interpretou personagens que marcaram a história da televisão brasileira, como Lourdes Mesquita, de Água Viva, em 1980, mas foi a personagem de Odete Roitman, de Vale Tudo em 1988, da Rede Globo, considerada como a maior vilã da televisão brasileira de todos os tempos, que marcou sua carreira televisiva. O sucesso da personagem inspira interpretações de vilões de novelas até os tempos atuais. Além disso, o jargão "quem matou Odete Roitman?" (referindo-se ao assassinato da personagem) é até hoje repetido em alusão aos mistérios das tramas em telenovelas. Beatriz já revelou em entrevistas que não gosta de falar sobre a personagem, afirmando que, pela popularidade de sua personagem, acaba nunca sendo reconhecida por outros trabalhos no teatro e no cinema, e que isso a incomoda muito.
Recebeu vários prêmios na carreira, dentre os quais, os prêmios Governador do Estado, Prêmio Shell, Mambembe.
Recentemente, recebeu um convite da Rede Globo e do autor Aguinaldo Silva para interpretar mais uma vilã na sua carreira. A vilã, Maria Beatriz, está contra Susana Vieira na 1ª temporada da série Lara com Z, derivada de Cinquentinha, do mesmo autor. 

           Carreira

 Na televisão
2011 - Lara com Z ... Maria Beatriz Passos de Albuquerque
2006 - Bicho do Mato .... Bárbara de Sá Freitas
2002 - Esperança .... Maria Antônia
2001 - O Clone .... Ms. Penélope Brown
2000 - Sãos & Salvos! .... Madame Kiki

1998 - Você Decide .... Izildinha Barroso - (Dublê de Socialite)
1997 - Anjo Mau .... Clô (Clotilde Jordão)
1993 - Sonho Meu .... Paula Candeias de Sá
1992 - De Corpo e Alma .... Stella
1990 - Barriga de Aluguel .... Miss Brown/Miss Penélope Brown
1990 - A, E, I, O... Urca .... Sofia Mark
1988 - Vale Tudo .... Odete de Almeida Roitman
1987 - Carmem .... Alzira

1983 - Champagne .... Eunice
1983 - Louco Amor .... Lourdes Mesquita
1982 - Sol de Verão .... Laura
1982 - Ninho da Serpente .... Noêmia
1981 - Os Adolescentes .... Iracema
1980 - Água Viva .... Lourdes Mesquita
1979 - Pai Herói .... Norah Limeira Brandão
1978 - Dancin' Days .... Celina de Souza Prado Cardoso
1968 - Ana .... Mercedes
1967 - Angústia de Amar .... Mary
1958 - Pollyana Moça
1957 - Lever no Espaço
 
Entrevista ao G1  http://g1.globo.com/pop-arte/noticia/2011/03/sou-muito-mais-que-odete-roitman-diz-beatriz-segall.html
Quem matou Odete Roitman? Ao ver a atriz Beatriz Segall, quem não se lembra da lendária vilã da novela “Vale tudo”, de 1988?
“Foi um grande personagem da história da TV, foi excelente. Mas sou muito mais que Odete Roitman”, diz a atriz de 84 anos, que volta à TV depois de cerca de seis anos fora do ar.

Beatriz Segall está no elenco da série “Lara com Z”, assinada por Aguinaldo Silva, que estreia na Rede Globo no dia 7 de abril. “É muito bom estar de volta; este é o momento mais feliz que tive trabalhando na TV”, afirma Segall, que lamenta não conseguir acompanhar a reprise de “Vale tudo”, atualmente exibida nas madrugadas do Canal Viva .
“Vejo pouco, porque estou muito ocupada gravando. Quase não fico em casa”, conta.

Em “Lara com Z”, a atriz interpretará a manipuladora Maria Beatriz, matriarca de uma família tradicional que vai fazer de tudo para atrapalhar a vida de Bárbara (Monique Alfradique), filha da protagonista Lara (Susana Vieira).
saiba mais
Aguinaldo Silva diz que 'soltará os cachorros' em 'Lara com Z'
Porém, Segall nega quaisquer semelhanças entre sua nova personagem e Odete Roitman. “Ela não se assemelha nada à Odete, pelo amor de Deus!”, diz a atriz veterana. “Ela não é uma vilã, é uma interesseira que só pensa nela. É também muito conservadora, igualzinho a mim”, completa rindo. Confira entrevista a seguir.

G1 - Até hoje você é lembrada por ter feito a vilã Odete Roitman. É sua personagem favorita?
Beatriz Segall - Foi um grande personagem da história da TV, foi excelente. Mas sou muito mais que Odete Roitman.

G1 - Você está acompanhando a reprise de "Vale tudo"?
Segall - Vejo pouco, porque estou muito ocupada gravando. Quase não fico em casa.

G1 - Você ainda é abordada na rua por causa do papel da vilã de 1988?
Segall - Não sei dizer, quase não saio na rua.

G1 - Como é voltar à TV depois de anos fora do ar?
Segall - É muito bom estar de volta. Este é o momento mais feliz que tive trabalhando na TV, principalmente pelo ambiente agradável criado pelo Wolf [Maya, diretor da série].

G1 - Como surgiu o convite para atuar em "Lara com Z"?
Segall - O Wolf fez um agradinho e eu vim. Estava precisando fazer um pouquinho de televisão mesmo.

G1 - Como é a sua personagem, a vilã Maria Beatriz? Ela tem pontos em comum com Odete Roitman?
Segall - Ela não se assemelha nada à Odete, pelo amor de Deus! Ela não é uma vilã, é uma interesseira que só pensa nela. É também muito conservadora, igualzinho a mim. (risos)

G1 - Você gostaria de ter retornado antes à TV?
Segall – Na televisão, você não escolhe, é escolhida. Não sou prepotente.

G1 - Você teve saudades de fazer TV?
Segall - Eu fiz tanto teatro que não deu tempo de ter saudades da televisão.

G1 - E da época de "Vale tudo", você tem saudades?
Segall - Tudo que é de boa qualidade acaba virando um clássico. Seria difícil hoje em dia reunir um elenco daquele tipo.

G1 - Por quê? A qualidade da nova geração de atores não é a mesma?
Segall - Você espera que eu responda com sinceridade? Quer me queimar? Na verdade, não poderia dizer, porque não assisto a novelas. Vejo mais o noticiário.

G1 - Tem alguma história curiosa que você lembre sobre os bastidores de Odete Roitman?
Segall - Não que eu lembre. Já faz muito tempo, isso é passado.

G1 - Você aceitaria um convite para fazer uma novela hoje em dia?
Segall - Não tenho vontade de fazer novela. Gosto desse tipo de trabalho menor, uma série ótima, é o ideal para mim.

G1 - Tem algum personagem que você gostaria de fazer e nunca teve oportunidade?
Segall - Não. Já fiz tudo que queria.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por duronaqueda às 20:24


Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.