Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]



BIOGRAFIA-BRASÃO E BRASÃOZINHO(DUPLA SERTANEJA)

Terça-feira, 29.07.14
X 2
 Cândido de Paula Brasão, o Brasão, e Valter Machado Rabelo, o Brasãozinho (nascido em Catalão-GO, no dia 13/03/1940), foram a formação inicial da Dupla Caipira "Brasão e Brasãozinho", que continua "na estrada" até os dias atuais, com mais de 45 anos de existência. 
-vinil-lp-braso-e-brasozinho-amor-da-minha-vida-7418-MLB5217743615_102013-O
Valter Machado Rabelo é filho de Geraldo Rabelo de Souza e Zaíra Tormim Machado, que eram Lavradores no Interior Goiano.
X 4
Alguns biógrafos mencionam que, de início, Brasão havia formado Dupla com o Marinheiro (que formou posteriormente a Dupla Caçula e Marinheiro); no entanto, Ayrton Mugnaini Jr., em seu livro "Enciclopédia Das Músicas Sertanejas", no verbete de "Brasão e Brasãozinho", na página 61, pede para "...não confundir com Cândido de Paula Brasão da Dupla com Marinheiro. " De fato, Cândido de Paula Brasão e Benedito Brás dos Reis formaram, na segunda metade da década de 1950, a Dupla "Brasão e Marinheiro", que gravou dois Discos 78 RPM pela Copacabana: N° 5.597 (gravado em 1956), tendo, no Lado A, o Cururu Estilizado "É Chato Gostar" (Goiá - Brasão) e, no Lado B, o Xote "Sul De Minas" (Vantuil - Brasão - Marinheiro) (nesse Disco, Vantuil acompanhou "Brasão e Marinheiro") e o N° 5.807 (gravado em 1957), tendo, no Lado A, a Toada "Versos Da Saudade" (Brasão) e, no Lado B, a Valsa intitulada "Valsa Do Amor" (Brasão - Marinheiro). 
Pouco tempo depois, Benedito formou com Orlando Bianchi a famosa Dupla Caçula e Marinheiro, que foi contemporânea da Dupla "Brasão e Brasãozinho".
X 5
O que aconteceu, na verdade, foi que a primeira formação da Dupla "Brasão e Brasãozinho" durou pouquíssimo tempo, e "passou despercebida" na maioria das biografias que já foram escritas. De acordo com a preciosíssima informação fornecida pelo Radialista Odair Manzano (que apresenta seu Programa "Odair Manzano Show", na Rádio Difusora AM - 1180 kHz de Santa Cruz do Rio Pardo-SP, nas tardes de Sábado, das 16:00 às 18:00), Cândido de Paula Brasão, foi realmente o "primeiro Brasão" da Dupla "Brasão e Brasãozinho". Pode-se observar, por exemplo, que foi o único Músico da Dupla que tinha o sobrenome Brasão. As informações fornecidas pelo Odair Manzano foram coletadas numa entrevista com a Dupla no dia 07/08/2009.
X 6
De acordo com essa entrevista, a Dupla "Brasão e Marinheiro" se desfez e o Marinheiro formou a inesquecível Dupla com o Caçula, enquanto que o Brasão (Cândido de Paula Brasão) formou uma Dupla de curta duração com Sapezinho: a Dupla "Brasão e Sapezinho" que, no ano de 1960, gravou pelo selo Sinter, três Discos 78 RPM: N° 656, tendo, no Lado A, a Guarânia "Segredo" (A. Geraldes - Itami) e, no Lado B, o Corrido "Não Sei Porquê" (Gióia Júnior - Itami); N° 658, tendo, no Lado A, o Rasqueado "Não Te Quero Mais" (A. Geraldes - Brasão) e, no Lado B, o Cururu "É Bom Gostar" (Cambuó - Brasão); e N° 663, tendo, no Lado A, a Polca "Morrendo De Paixão" (Sapezinho - Brasão) e, no Lado B, o Tango "Vergonha Do Passado" (Brasão - José de Paula Machado). Cândido e Valter, por outro lado, haviam se conhecido no ano de 1959 no interior do Estado de Goiás, onde moravam em fazendas vizinhas. Ainda na infância, descobriram o que era gostar da Boa Música. Finda a Dupla com Sapezinho, Cândido formou com Valter a "primeira Dupla" "Brasão e Brasãozinho". 
X 7
No entanto, com pouco tempo de formação da Dupla, Cândido de Paula Brasão partiu prematuramente para o "Andar de Cima" e Brasãozinho formou dupla com Tião Carreiro, Dupla essa que durou apenas 11 mêses e que não chegou a gravar nenhum disco. 
Brasãozinho formou também com Tibaji o Trio "Tibaji, Brasãozinho e Nardelli" que também não chegou a ter nenhum registro fonográfico. Brasãozinho formou também com o Barrinha a Dupla "Barrinha e Brasãozinho", que gravou 2 LP's pelo selo Caboclo/Continental (CLP-9006 e CLP-9041), com destaque para a Rumba "De Braços Abertos" (Francisco Lacerda - Brasãozinho) (CLP-9041). Quando ainda formava Dupla com o Barrinha, Valter Rabelo conheceu Adésio Silvestre, o "segundo Brasão", que nasceu em Viradouro-SP no dia 03/04/1943 e faleceu em Cianorte-PR no dia 15/11/2010. Para alguns biógrafos, Adésio e Valter teriam sido a primeira formação da Dupla "Brasão e Brasãozinho", já que o "primeiro Brasão" durou bem pouco tempo na Dupla, conforme mencionado logo acima.
X 10
O primeiro Disco 78 RPM (P-61.048-H), a Dupla "Brasão e Brasãozinho" gravou, pelo selo Philips, em 1960, e continha no Lado A a Canção-Rancheira "Minha Cruz" (Caetano Somma - Brasão) e, no Lado B, a Moda Campeira "Meu Caminhão" (Brasão - Pitatim - Brasãozinho) (a Música cujo trecho o Apreciador ouve ao acessar essa página). A Dupla era na verdade um Trio do qual Cambuí também fazia parte. Ao que consta, nesse Disco, era formação inicial da Dupla, com o Cândido de Paula Brasão.
X 12
A "explosão" da Dupla aconteceu na Rádio Nacional de São Paulo-SP (hoje Rádio Globo), na segunda metade da década de 1960. Nessa emissora, "Brasão e Brasãozinho" tinham o codinome de "Os Quentes Da Rádio Nacional". Nessa época, vivia-se o auge das vendas da Música Caipira Raiz! Apesar da Música Caipira Raiz ser o "carro-chefe" de "Brasão e Brasãozinho", eles também são autores de "Gregório 38", que é um drama encenado por Bailarinos e Atores, no estilo "Faroeste" ("Far West"), e que nasceu de uma apresentação em circos. "Brasão e Brasãozinho" apostaram nessa encenação que não deixa de ser um diferencial nas apresentações da Dupla. Não deixa de ser um grande desafio escrever um resumo biográfico de "Brasão e Brasãozinho", já que é grande a quantidade de informações confusas e desencontradas, que se encontram disponíveis nos livros, jornais e Internet, além de algumas separações que já aconteceram com a Dupla, sendo que seus integrantes também já formaram Duplas de curta duração com outros Intérpretes, como foi o caso do Brasãozinho, que chegou a gravar dois LP's com Barrinha, pelo selo Caboclo/Continental (CLP-9006 e CLP-9041), conforme já foi mencionado.
X 13
Sabe-se também que Adésio Silvestre deixou a Dupla algum tempo depois e, conseqüentemente, o Alagoano José Firmino da Silva Filho, nascido no dia 12/06/1948 em União dos Palmares-AL, passou a ser o "terceiro Brasão" da Dupla "Brasão e Brasãozinho".De acordo com o Radialista Odair Manzano, após deixar a Dupla "Brasão e Brasãozinho", "Adésio Silvestre (o 'segundo Brasão') fez dupla com o Barrinha, com o nome: 'Barrinha e Garoa'...."  Adésio também formou Dupla com outro parceiro, tendo usado o mesmo nome artístico "Garoa". Adésio Silvestre "passou para o Andar de Cima" em Cianorte-PR no dia 15/11/2010, vítima de cancer... O "terceiro Brasão" (José Firmino da Silva Filho) é filho de José Firmino da Silva e Severina R. Conceição Silva. Ainda de acordo com o Radialista Odair Manzano, "...com ele ainda no colo da Mãe, a família se radicou na Região de Marília–SP, a 38 Km, na fazenda Angurê, de propriedade de Auro de Moura Andrade (o Rei do Gado). Logo se mudou com a familia para Yepê–SP, onde permaneceu até os 9 anos de idade. Posteriormente foram morar num bairro rural no município de Paranavaí–PR, onde ele ficou até completar 12 anos de idade, quando então em Curitiba-PR fez o curso de Dactilografia e, após isso, prestou Concurso no Bradesco, sendo aprovado e logo lotado na Agència de Cascavel–PR, no Departamento de Cultura do Banco.
X 17
Travou conhecimento com vários Artistas já consagrados no Gênero Sertanejo e, ao conhecer também Amador Aguiar, que era o proprietário do Bradesco, este o incentivou a seguir a Carreira Artística, uma vez que era notória essa aptidão no, até então, Bancário.Com isso, ao conhecer Valter Machado Rabelo (Brasãozinho), formou a atual Dupla 'Brasão e Brasãozinho' e com ele já está há um bom tempo na estrada. "  E, no dia 19/12/2004, segundo o Radialista Odair Manzano, " Brasão (José Firmino) fundou a União dos Sertanejos do Brasil, da qual até os dias de hoje é ele o Presidente-Fundador. Com isso, formou uma Caravana que, até os dias atuais, continua percorrendo os Estados do Brasil, sempre alcançando um sucesso absoluto, fazendo amizades e deixando saudades por onde passam em turnês que duram cerca de dois meses, sempre renovando a Companhia.Já embarcaram nessa Caravana, artistas do naipe de Liu e Léu, Zico e Zeca, Inezita Barroso, Abel e Caim, 'Dino Franco e Mouraí', Roldão Bueno (que apresenta o Programa 'Casa de Caboclo' na Rádio Integração AM - 1380 kHz de Toledo-PR, nas tardes de Sábado das 13:00 às 14:30), Valdemar Reis, Cacique e Pajé, Tinoco, Irmãs Galvão, Irmãs Franco e Lourenço e Lourival, entre outros.
X 19
A atual Dupla 'Brasão e Brasãozinho' já gravou 6 CD's e esse Repertório tem como destaque: 'Sonho de Criança' (Goiá) e 'Poente da Vida' (Goiá - Zalo). Também gravaram um DVD que por sinal foi gravado em alto mar e por isso se intitula: 'Os Caipiras em Alto Mar'. "
De qualquer forma, quanto à identidade, os Integrantes da Dupla preferem o "registro" que os consagrou: de acordo com o atual Brasão, "nosso nome não importa, já que todos nos conhecem como Brasão e Brasãozinho"... E, em comemoração aos 45 anos de carreira, a Dupla "Brasão e Brasãozinho" retomou recentemente as Apresentações Musicais, em todo o Brasil, começando pela Região Sul, sendo que eles mesmos comandam as agendas de shows, com Brasão responsável pela parte comercial, ficando organização e a direção dos espetáculos a cargo do Brasãozinho. Mais 4 profissionais acompanham "Brasão e Brasãozinho" nesse trabalho e os demais Atores e Bailarinos são contratados nas diversas cidades onde a Dupla vem se apresentando.
Z 1
Dentre as diversas apresentações pelos quatro cantos do Brasil, merece destaque a que foi noticiada no Jornal Diário MS de Dourados-MS, referindo-se à "Caravana Sertaneja", que visitou diversas cidades dos Estados de Mato Grosso e Mato Grosso do Sul em Maio de 2009. De acordo com Hosana de Lourdes, da Sucursal de Maracaju-MS, "...Para voltar aos tempos marcantes da vida de comunidades, vilas, sitiantes e as lembranças do início da História do Sertanejo Raiz, a dupla 'Brasão e Brasãozinho' idealiza o projeto 'Caravana Sertaneja' com vida independente, que percorre os estados do Mato Grosso do Sul e Mato Grosso com shows e apresentações que ganham o apoio dos admiradores que encontram nos municípios e os ajudam percorrer as cidades destes Estados. O projeto tem dado certo: esteve em Douradina-MS no Domingo (17/05/2009), ontem fez uma grande apresentação em Maracaju-MS (foto acima à esquerda) e hoje é a vez de Dourados-MS receber os Artistas 'Brasão e Brasãozinho'. Em seguida, a Dupla segue para Jardim-MS, Bonito-MS, Antônio João-MS e a Região Sudoeste do Estado. Durante a entrevista, o cantor Brasão disse ao Diário MS: 'À medida que o País se urbanizou, tudo mudou. É preciso força de vontade, apoio do povo do Interior, para que os considerados 'Artistas Caipiras' se mantenham junto dos demais. Nós estamos neste projeto, já temos 84 cidades prá visitar e tocar as nossas canções e, com isso, estamos firmes na caminhada fazendo aquilo que gostamos, que é cantar...', destacou o cantor..."
Z 2
Parte da renda oriunda das apresentações da Dupla "Brasão e Brasãozinho" é destinada ao "Lar Dos Anjos", que é uma entidade que cuida de crianças portadoras do HIV ou que convivem com portadores do respectivo vírus. A Dupla "Brasão e Brasãozinho" gravou mais de 30 Discos incluindo "Bolachões" 78 RPM, LP's, Compactos e CD's. No entanto, pouquíssimo de sua Obra Musical foi remasterizada no formato de CD; duas exceções à regra são o CD da série "Raízes sertanejas" e também o álbum duplo da Série BIS
Z 3
Obs.: As informações contidas no texto dessa página são originárias principalmente do Livro de Ayrton Mugnaini Jr. "Enciclopédia das Músicas Sertanejas", e também dos sites do Diário MS, Exportiva do MS - Guia Comercial, Cultural e Esportivo do Mato Grosso do Sul, H2FOZ - O Portal Das Cataratas, Extra De Rondônia, BBC News - O Portal De Notícias Do Centro-Oeste, Voz E Viola (do "Cumpadre" Cleber Toffoli), Ponteio Caipira (do "Cumpadre" João Vilarim), Dicionário Cravo Albin de Música Popular Brasileira, IMMUB - Instituto Memória Musical Brasileira, Fundação Joaquim Nabuco e Instituto Moreira Salles.http://www.boamusicaricardinho.com/index_pri_1.html
Z 4Z 5
11/1960 - PHILIPS - P61048H
A - Minha Cruz (Caetano Somma e Brasão)
B - Meu Caminhão (Brasão, Pitatim e Brasãozinho)



1960 - SINTER - Nº 642
A - Mulher Ingrata (Cândido de Paula e Benedito Neto)
B - Não Tenho Medo de Amar (Cândido de Paula, Benedito Neto e M. A. Nascimento)



1960 - SINTER - Nº 646
A - Aquela Carta (Cândido de Paula e Eurides J. da Luz)
B - Moça Fingida (Cândido de Paula e Eurides J. da Luz)



01/1961 - PHILIPS - P61073H
A - Senhora da Abadia (Folclore Baiano - Arranjo: Valdomiro B. Ortensio)
B - No Abandono (Valdomiro B. Ortensio)



05/1961 - RCA CAMDEN - CAM1056
A - Bebo pra Esquecer (Brasãozinho e Zé Micuim)
B - Calvário de Amor (Zé Micuim e Brasãozinho)
09/1961 - RCA CAMDEN - CAM1082
A - Hoje Quem Sofre é Você (Brasão e Loló)
B - Destino da Vida (Brasão e Sereninho)



02/1962 - RCA CAMDEN - CAM1099
A - A morte do Padre Pelajio (Caetano Somma e Brasãozinho)
B - A Volta (Caetano Somma e Brasão)



10/1962 - RCA CAMDEN - CAM1155
A - Asa Negra (Caetano Somma e Brasão)
B - Ela Voltou (Brasão e José Dias)



02/1963 - RCA CAMDEN - CAM1167
A - Destinos Iguais (Caetano Somma e Valdomiro B. Ortensio)
B - Coração Ferido (José Dias, Brasãozinho e Loló)

 
Z 6Z 7
COMPACTOS



BRASÃO, BRASÃOZINHO E LOLÓ - RCA CAMDEN - CD-5009
     01) A Morte do Padre Pelajio - Caetano Somma e Brasãozinho
02) Bebo Para Esquecer - Brasãozinho e Zé Micuim
03) Hoje Quem Sofre é Você - Brasão e Loló
04) Calvário de Amor - Brasãozinho e Zé Micuim
Z 8Z 9Z 10Z 11Z 12Z 13Z 14braso-e-brasozinho-palmas-para-o-serto-9411-MLB20016199279_122013-F

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por duronaqueda às 10:05


1 comentário

De Sandra Cristina a 23.12.2015 às 11:59

Por gentileza, quando usar material do site alheio cite a fonte.
Foi clonada várias partes do site Recanto Caipira sem sequer citar a fonte.
Ou vocês fazem isso ou removam o conteúdo, pois sou dona do Recanto Caipira e todo meu material é registrado e protegido por lei. Caso providências não forem tomadas, acionarei a justiça contra os infratores.

Comentar post