Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]



BIOGRAFIA SELTON MELLO

Domingo, 16.03.14

Selton Mello
Selton Figueiredo Melo, mais conhecido como Selton Mello (Passos, 30 de dezembro de 1972) é um ator, dublador, diretor e produtor brasileiro. Atua em teatro, televisão e cinema.

Biografia

Nasceu em Passos, Minas Gerais, e mudou-se para São Paulo com a família ainda criança; é irmão de Danton Mello, também ator. Seu primeiro trabalho na TV, aos 7 anos,   foi em Dona Santa (1979), na Rede Bandeirantes, onde atuou como um dos personagens centrais da novela. Em 1983, novamente despontando de bastante destaque, esteve presente no elenco da novela Braço de Ferro. Embora não seja muito citado, Selton também é musico, tendo participado de uma banda chamada Vendetta.

Em 1984 transferiu-se à Rede Globo para atuar na novela Corpo a Corpo. Em 1986, participou da primeira fase da novela Sinhá Moça, na pele do escravo branco Rafael.Ficou afastado das novelas por seis anos. Neste período trabalhou como dublador profissional.Em 1990 fez sua estréia no cinema com o longa dos Trapalhões, Uma Escola Atrapalhada.
Em 1992 retornou à Globo definitivamente, tendo participado da novela Pedra sobre Pedra. Mesmo não possuindo um contrato com o canal, é a única emissora de televisão aberta pra qual presta trabalhos. No ano seguinte esteve em Olho no Olho e, em 1994, viveu um dos personagens centrais da novela Tropicaliente. Depois, participou do grande sucesso A Próxima Vítima (telenovela).

Em 1997 iniciou uma sequência de personagens na televisão, entre eles, o Tenente Luís do filme Guerra de Canudos (filme), e o atormentado Emanuel da novela A Indomada. Em 1999 protagonizou a minissérie O Auto da Compadecida, na pele do nordestino Chicó, juntamente com o ator Matheus Nachtergaele e, em seguida, co-protagonizou a novela Força de um Desejo, como Abelardo Sobral. Esta seria sua última atuação em novelas, desde então, Selton tem se dedicado inteiramente ao cinema, limitando-se a participações em minisséries e seriados da Globo.

Em 2000 protagonizou a minissérie A Invenção do Brasil, feita em comemoração aos 500 anos do Brasil e, em 2001, co-protagonizou a minissérie Os Maias. Posteriormente, integrou o elenco da terceira temporada do seriado Os Normais e, em 2004, protagonizou a série Os Aspones, ao lado de nomes, como Andréa Beltrão, Drica Moraes, Marisa Orth e Pedro Paulo Rangel.A partir de 2004 passou a apresentar o programa Tarja Preta, veiculado no Canal Brasil, onde entrevista profissionais do cinema e de cultura.

Em 2007 protagonizou a série O Sistema, junto com Zezé Polessa, Ney Latorraca e Graziela Moretto. No mesmo período, contribuiu financeiramente para que o filme O Cheiro do Ralo, do qual é protagonista, saísse do papel.Em 2008 e 2009 atuou no cinema em duas histórias baseadas em fatos reais, sendo no papel de um ex-traficante carioca em Meu Nome Não É Johnny e Jean Charles, onde deu vida ao brasileiro assassinado no metrô de Londres pela polícia, ao ser confundido com um terrorista. Em 2008 se aventurou também como diretor, primeiro com o curta-metragem Quando o Tempo Cair, produzido por Adriano Lírio e posteriormente no longa Feliz Natal, produzido por Vania Catani.

Trabalhou também com dublagem e dirigiu clipes musicais da banda Ira!, o cantor Nasi (ex-Ira) e Ana Cañas. O clipe da música Corpo Fechado (cantor: Nasi; diretor: Selton Mello), foi indicado ao MTV Video Music Brasil
No teatro, fez peças como Esperando Godot, direção de José Celso Martinez Corrêa e "Zastrozzi", direção de Selton Mello e Daniel Herz.

SELTON FALA DE SI  NA Mostra de Cinema de Tiradentes
- 1998 foi o meu ano de ouro como ator. Eu tinha 25 anos e fiz O Auto da Compadecida e Lavoura Arcaica no mesmo ano. Ariano Suassuna e Raduan Nassar, Guel Arraes e Luiz Fernando Carvalho. Caiu a minha ficha. Em 1999, fiz minha última novela. Eu me sentia um burocrata. Recebia meu salário, passava meu crachá, decorava o texto e voltava pra casa. Estava infeliz e não queria mais fazer aquilo. Foi aí que eu tomei o caminho do cinema.

Selton se define como um ator que dirige.

- Não é todo ator que tem essa vontade. Alguns não gostam nem de pensar nisso. Querem só decorar o texto e sair mais cedo. Eu faço um “trampo tântrico”. Trabalho 15 horas com muito prazer. No momento, estou me sentindo mais criativo.
Selton citou Woody Allen, Clint Eastwood, George Clooney e Sean Penn como grandes referências de atores que foram parar na direção.
- Sei também que atores como Guilherme Weber, João Miguel, Lázaro Ramos, Wagner Moura, Gero Camilo também querem se aventurar nesse caminho. Caco Ciocler já é diretor de teatro, Caio Blat é produtor e também escreve.

Questionado sobre sua trajetória de papéis tão variados, Selton respondeu.

- Tenho curiosidade enorme de experimentação. Por isso que trabalhei com Cláudio Torres e Carlos Reinchebach. Isso reflete também nas diferenças de Feliz Natal e O Palhaço. Nós somos solares e obscuros. Brilhantes e ignorantes. Feliz Natal foi um grito e O Palhaço um sussurro.
Para o papel principal de O Palhaço, Selton tinha convidado Wagner Moura, que estava gravando Tropa de Elite 2 e disse “faça você mesmo o papel”. Então, convidou Rodrigo Santoro, que estava fora do país e também disse “faça você mesmo”.

Se Selton pretende seguir uma carreira no exterior, ele conta uma história cômica e inédita.

- Sou muito grato ao Brasil e não me imagino largando tudo para atuar em outra língua. Tive um convite insano para participar de Star Trek. Sou fã do J.J. Abrams, mas ele queria que eu fosse para ficar na nave, misturando atores do mundo todo. Mas o que eu vou fazer naquela nave? Eu admiro muito o Santoro, que faz 200 testes para pegar dois, mas eu não tenho essa disponibilidade emocional. Eu ia colocar a roupa da nave e ficar deprimido.

Carreira 

Televisão
AnoTituloPersonagemNota(s)
1981Dona SantaSidney
1983Braço de FerroRaimundo
1984Corpo a CorpoRonaldo Pellegrini
1986Sinhá MoçaRafaelQuando criança
DesejoJoão Medeiros
1992Pedra sobre PedraBruno
1994Olho no OlhoJuca
TropicalienteVítor Velasquez
1995A Próxima VítimaTonico MestieriParticipação
1996A Comédia da Vida PrivadaValdemarApenas 2 episódios
1997A IndomadaEmanuel Faruk
1999O Auto da CompadecidaChicó
Força de um DesejoAbelardo Sobral
2000A Invenção do BrasilDiogo ÁlvaresCom apelido de Caramuru
2001Os MaiasJoão da Ega
Os NormaisNiloEpisódio: Um Sábado Normal
2003Os NormaisBernardoEpisodio: Nosso Já Famoso Episódio Infame
2004Os AsponesTales
2007O SistemaMatt (Matias C.)
2010A CuraDimas Bevilláqua
2011A Mulher InvisívelPedro
2012Sessão de TerapiaDiretor

Cinema (como ator)
AnoFilmePersonagemNota(s)
1990Uma Escola AtrapalhadaRenanParticipação
1993LamarcaIvan
1995FloraRemo
Razão Pra CrerParticipação
1996Guerra de CanudosTenente Luís
O Que É Isso, Companheiro?César / Oswaldo
2000O Auto da CompadecidaChicóPapel Principal
2001Lavoura ArcaicaAndré
Caramuru - A Invenção do BrasilDiogo ÁlvaresO Caramuru
2003Lisbela e o PrisioneiroLeléu Antônio
Garotas do ABCSalesiano de Carvalho
2004O Coronel e o LobisomemPernambuco Nogueira
Garotas do ABCSalesiano de Carvalho
NinaAmigo de AnaParticipação
2006Árido MovieBob
Federal (filme)Dani
Tarantino's MindCurta-metragem
2007O Cheiro do Ralo (filme)Lourenço
Sete VidasCurta-metragem
2008Os DesafinadosDico
Meu Nome Não é JohnnyJoão Guilherme
2009Reflexões de um LiquidificadorLiquidificador
A Mulher InvisívelPedroPapel Principal
A Erva do Rato
Jean CharlesJean Charles
2010LopeMarqués de Navas
2011O PalhaçoBenjamin / PangaréTambém como diretor
2012Reis e RatosTroy Somerset
Billi PigWanderley
2013Uma História de Amor e Fúria

Cinema (como diretor)
AnoFilmeNota(s)
2005Quando o Tempo CairCurta-metragem
2008Feliz Natal
2011O Palhaço
Dublagens
FilmePersonagemNota(s)
Charlie Brown (versão Herbert Richers)Charlie Brown
Karate Kid (2 e 3)Ralph Macchio
The GooniesBrandon 'Brand' Walsh (Josh Brolin)
Linha MortalKiefer Sutherland
Duck TalesAsnésio
Indiana Jones e a Última CruzadaRiver Phoenix
Loucademia de PolíciaJones
Teddy RuxpinTeddy Ruxpin
DinosaucersDavid
A Nova Onda do ImperadorKusco
Irmão UrsoKenai

Prêmios e indicações 

AnoPrêmioCategoriaObraResultado
2011Prêmio Extra de TVMelhor atorPedro em A Mulher InvisívelIndicado2
2012Chicago International FestivalMelhor Diretor RevelaçãoO PalhaçoIndicado
2012Troféu APCAMelhor DiretorO PalhaçoVenceu
2012Prêmio ABC de CinematografiaMelhor Edição (Prêmio dividido com Marília Moraes)O PalhaçoVenceu
2012GP Brasileiro de CinemaMelhor Filme de Ficção
Melhor Diretor
Melhor Ator
Melhor Roteiro Original (Prêmio Dividido com Marcelo Vindicatto)
Melhor Montagem de Ficção (Prêmio Dividido com Marília Moraes)
O PalhaçoVenceu3
2012Prêmio Contigo CinemaMelhor DiretorO PalhaçoVenceu

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por duronaqueda às 23:14