Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]



Biografia,Abrahão Farc(Ator)

Terça-feira, 13.08.13

Abrahão Farc
Abram Jacob Szafarc (São Paulo, 28 de julho de 19371 — São Paulo, 24 de setembro de 20122 ), mais conhecido como Abrahão Farc, foi um ator brasileiro.

VEJA MAIS IMAGENS DE ATORES  EM  ASTROS EM REVISTA

 Nome conhecido da cena teatral paulista durante os anos 1960, Abram Jacob Szafarc nasceu em São Paulo em 28 de julho de 1937. Após adotar o nome artístico de Abrahão Farc, o ator estudou teatro com Eugênio Kusnet, em 1961, um dos mais destacado discípulos de Stanislavski e que teve passagem marcante no teatro brasileiro entre os anos 1960 e 70.
Farc fez sua estreia no teatro profissional em 1962, no espetáculo "A visita da velha senhora", de Friedrich Dürrenmatt e com direção de Walmor Chagas, numa produção da Companhia Cacilda Becker. Também no início de sua carreira, Farc integrou as primeiras atividades do Teatro Oficina, criado em 1961 por José Celso Martinez Corrêa, Renato Borghi, Fernando Peixoto, Ítala Nandi e Etty Fraser, atuando em montagens consagradas como "Pequenos Burgueses", entre 1963 e 64, e "Tambores na noite", realizada em 1972.

anos 1970, ele esteve presente nas montagen de "Equus" (1975), em que contracenava com direção de Celso Nunes, protagonizada por Paulo Autran e Ewerton de Castro, sob a direção de Celso Nunes.
Mais recentemente, Farc integrou o elenco de encenações como "Anna Weiss", do escocês Mike Cullen, "Jardim das cerejeiras", de Antón Tchkhov, e "O Escrivão", dirigida por Antônio Abujamra e baseada na novela "Bartleby, o escrivão", do escritor norte-americano Herman Melville — todas realizadas em 2006. Seu último trabalho em teatro ocorreu no ano passado, na montagem para "O casamento suspeitoso", texto do escritor Ariano Suassuna que foi levado à cena pelo diretor Sérgio Ferrrara.

Dono de uma longa carreira na TV, Farc atuou em mais de 30 trabalhos, entre novelas, seriados e minisséries. Esteve na TV Tupi entre 1970 e 1980, onde trabalhou em 14 produções. Como contratado da Rede Globo atuou em inúmeros trabalhos, entre eles "Livre para voar", "De quina pra lua" e em "Sete pecados", de 2007. O ator também participou de novelas das emissoras Bandeirantes, Manchete, Record e SBT, por onde fez sua última aparição, na novela "Revelação", exibida em 2009.
Sua carreira no cinema, iniciada em 1968, com "As amorosas", de Walter Hugo Khouri, computa 24 longas, sendo os três últimos "Cafundó" (2005), além de "O ano em que meus pais saíram de férias" e "O cheiro do ralo", ambos lançados em 2006.

No ano passado, o ator participou do videoclipe da música "Subirusdoistiozin", do rapper Criolo, uma das grandes revelações da música brasileria em 2011. Também no ano passado protagonizou o filme “A grande viagem”, dirigido por Caroline Fioratti.
O ator Abrahão Farc faleceu nesta segunda-feira, dia 24 de setembro, aos 75 anos, em São Paulo. Chegou a ficar três semanas internado para tratar um tumor no intestino, mas teve uma pneumonia e não resistiu à falência múltipla dos órgãos. O corpo foi sepultado no cemitério israelita do Butantã, localizado na zona Oeste da capital paulista. Farc era casado e tinha duas filhas.

NOTICIAS SOBRE A MORTE DO ATOR O ATOR 
Morreu ontem aos 75 anos, o ator Abrahão Farc. Após três semanas internado com um tumor no intestino, ele teve pneumonia e não resistiu à falência múltipla nos órgãos, ocorrida à 0h05 de segunda. Abram Jacob Szafarc, nome de batismo do ator, nasceu em São Paulo em 1937, fez teatro amador por quatro anos antes de estrear profissionalmente em 1962. A primeira peça foi o espetáculo A Visita da Velha Senhora, de Friedrich Dürrenmatt, na Companhia de Cacilda Becker sob direção de Walmor Chagas. Ao longo dos 50 anos de carreira, Farc atuou em trabalhos como a novela Sete Pecados (2007), os longas O Cheiro do Ralo (2007) e O Ano em Que Meus Pais Saíram de Férias (2006) e a peça Um Casamento Suspeitoso (2011), seu último trabalho. Também participou do clipe da música “Subirusdoistiozin”, do rapper Criolo, em 2010. O velório e o enterro foram realizados no Cemitério Israelita do Butantã, zona oeste de São Paulo. Farc era casado e tinha duas filhas.

Morreu nesta segunda-feira, 24, aos 75 anos, o ator Abrahão Farc (1937-2012), cujo nome de batismo era Abram Jacob Szafarc. O ator vivia em uma casa de repouso desde que teve complicações após um acidente doméstico. Em novembro de 2011, ele caiu em casa, bateu a cabeça e precisou ser submetido a cirurgia. Farc foi sepultado no Cemitério Israelita de São Paulo.
Na TV, o último trabalho do ator foi em 2009 na novela Revelação, de Íris Abravanel (62), no SBT. Entre outras novelas, ele também atuou em Sete Pecados (2007), Força de um Desejo (1999) e Malhação (1996), na Globo. No cinema, participou de produções como O Cheiro do Ralo (2006) e O Ano em Que Meus Pais Saíram de Férias (2006).
A ministra da Cultura Marta Suplicy (67) divulgou uma nota de pesar pela morte. "Abrahão Farc deixa um admirável legado para a dramaturgia televisiva e importantes contribuições para o cinema e o teatro brasileiros. Solidarizo-me com a família do ator e com toda a classe artística neste momento de perda", disse.
(Publicado em 24 de Set. de 2012 às 19:41)

Morre aos 75 anos o ator Abrahão Farc
 
O corpo do ator paulistano Abrahão Farc foi enterrado nesta segunda (24), no Cemitério Israelita de São Paulo. Ele tinha 75 anos.Seu nome verdadeiro era Abram Jacob Szafarc. Ele fez parte do Teatro Oficina e atuou no cinema em filmes como O Ano em Que Meus Pais Saíram de Férias e O Cheiro do Ralo, ambos de 2006.Na TV, na qual fez mais de 30 novelas, atuou em clássicos da Tupi, como Mulheres de Areia (1973) e A Viagem (1975). Seu último folhetim foi Revelação (2009), no SBT.Para a ministra da Cultura, Marta Suplicy, “Abrahão Farc deixa um admirável legado para a dramaturgia televisiva e importantes contribuições para o cinema e o teatro brasileiros”.O fotógrafo Bob Sousa, parceiro do blog, nos enviou o belo retrato, abaixo, que fez de Abrahão Farc no camarim, em agosto de 2011, no Teatro Popular do Sesi, em São Paulo, onde atuou na peça O Casamento Suspeito, com direção de Sergio Ferrara. Vai fazer falta.



Na televisão
2009 – Revelação .... pai adotivo de Margareth
2007 – Sete Pecados .... Silas
2002 – Marisol .... Dr. Heitor
1999 – Força de um Desejo .... Padre Olinto
1998 – A História de Ester .... Abner
1996 - Malhação .... Nestor
1991 – Salomé .... Albino
1990 – Mico Preto .... Juca
1988 – Vida Nova .... Abrahão
1986 – Tudo ou Nada .... Salomão
1986 – Dona Beija .... Coronel Paulo Sampaio
1985 – De Quina pra Lua .... Moshe
1984 – Livre para Voar .... Lau
1984 – Meu Destino É Pecar .... Saul
1983 – Moinhos de Vento
1982 – Campeão .... Matias
1982 – Os Imigrantes - 3ª Geração .... Domingues
1982 – Avenida Paulista .... Artur
1982 – O Coronel e o Lobisomem .... pe. Malaquias
1981 – Partidas Dobradas .... Hermano
1981 – O Fiel e a Pedra
1980 – Dulcinéa Vai à Guerra .... Eugênio
1979 – Gaivotas .... Júlio
1977 – O Profeta .... Piragibe
1976 – O Julgamento .... Procópio
1976 – Xeque-Mate .... Salomão
1975 – A Viagem .... Tibério
1975 – Ovelha Negra .... Vital
1974 – Ídolo de Pano .... Guilherme
1974 – O Machão .... Calixto
1973 – Mulheres de Areia .... marujo
1972 – Camomila e Bem-me-quer .... Lula
1972 – Bel-Ami
1972 – Na Idade do Lobo
1971 – Nossa Filha Gabriela .... Romeu
1970 – O Meu Pé de Laranja Lima .... pe. Rozendo
No cinema
O Cheiro do Ralo (2006) .... homem dos soldadinhos
O Ano em Que Meus Pais Saíram de Férias (2006) .... Anatol
Cafundó (2005) .... juiz
Como Fazer um Filme de Amor (2004) .... Mordomo
Nina (2004) .... Sr. Freak
Alma Corsária (1993) .... suicida
Oswaldianas (1992)
Vera (1987)
Nem Tudo é Verdade (1986)
Sadismo - Aberrações Sexuais (1981)
A Noite das Depravadas (1981)
Ato de Violência (1980) .... diretor da cadeia
O Estripador de Mulheres (1978)
Belas e Corrompidas (1977)
O Mulherengo (1976) .... charreteiro
Excitação (1976) ... Delegado 3
Tiradentes, o Mártir da Independência (1976)
Cada um Dá o que Tem (1975)
O Predileto (1975)
O Detetive Bolacha contra o Gênio do Crime (1973)
Bang Bang (1971) .... homem gordo
Em Cada Coração um Punhal (1970)
A Mulher de Todos (1969) .... turista
As Amorosas (1968) .... cu

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por duronaqueda às 12:50