Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]



BIOGRAFIA,SERGIO REIS(CANTOR E ATOR)

Sexta-feira, 04.04.14

Sérgio Reis
Sérgio Bavini,1 mais conhecido como Sérgio Reis (São Paulo, 22 de junho de 1940)1 , é um cantor sertanejo e ator brasileiro, famoso pelo seu repertório diversificado.

Carreira

Paulistano nascido no tradicional bairro de Santana, fez parte da Jovem Guarda na década de 1960, criando em 1967 a música "Coração de papel". Gravou seu primeiro disco de música sertaneja com a música "Menino da gaita" em 1972. Seguiu-se o sucesso de "Menino da Porteira", "Adeus Mariana", "Disco Voador", "Panela Velha", "Filho Adotivo", "Pinga ni Mim" e várias outras canções. Seu disco "O Melhor de Sérgio Reis", lançado em 1981, vendeu mais de 1 milhão de cópias.O cantor optou por adotar o sobrenome de sua mãe , pois não achava o sobrenome de seu pai adequado para o ramo artístico.

No ano de 2002, Sérgio Reis prestou uma homenagem a Roberto Carlos, com o CD intitulado "nossas canções", onde "Serjão" interpretou músicas gravadas pelo Rei Roberto Carlos, de autoria deste em parceria com Erasmo Carlos e de outros compositores.No ano de 2003, Sérgio Reis gravou seu primeiro DVD, intitulado "Sérgio Reis e filhos - violas e violeiros", e como o próprio título diz, "Serjão" teve seus filhos como músicos na apresentação.

Em 2010, para comemorar os mais de 40 anos de parceira, Sérgio Reis e Renato Teixeira lançaram o álbum (CD e DVD) ao vivo Amizade Sincera, que reuniu clássicos da música sertaneja.

Em 3 de março de 2012, o cantor caiu de uma altura de aproximadamente dois metros durante apresentação em show na cidade de Três Marias, em Minas Gerais e permaneceu internado para exames mais detalhados .

Carreira como ator
Como ator, trabalhou em algumas telenovelas, como Pantanal e A História de Ana Raio e Zé Trovão, na extinta TV Manchete, e Paraíso" e "O Rei do Gado, na Rede Globo. Seu último trabalho como ator foi na telenovela Bicho do Mato, na Rede Record.Na telenovela "O Rei do Gado", o personagem de Sérgio fazia uma dupla sertaneja com o personagem de Almir Sater, e a dupla era denominada na telenovela "Pirilampo & Saracura", tendo gravado, inclusive, músicas para a trilha sonora.

 BIOGRAFIA
Com mais 50 anos de carreira, o cantor, compositor e ator Sérgio Basini, foi criado no bairro de Santana, na capital paulista. Na adolescência, no final dos anos 50, ele trabalhou na fábrica de papelão do avô, juntamente com o pai. Nessa época, o trio e mais um tio, chamado Henriquinho, costumavam ouvir o programa Na Beira da Tuia, apresentado pela dupla sertaneja Tonico e Tinoco, na Rádio Nacional. Aos 16 anos, ele ganhou uma viola dos pais e passou a cantar em programas de rádio e casas noturnas, interpretando músicas do repertório de Lucho Gatica, Trio Los Panchos, Cauby Peixoto, Pepino di Capri e Sérgio Endrigo.

Aos 18, em 1958, Sérgio se apresentou no programa de Enzo de Almeida Reis, transmitido pela Rádio Bandeirantes. Em seguida veio o convite para cantar pela primeira vez na televisão, na atração Calouros Teddy, da TV Paulista (atual Rede Globo), onde interpretou a música Conceição, de Cauby Peixoto. Nesse período, o paulistano adotava o nome artístico de Johnny Johnson, formando um trio com Márcio e Ronaldo (que mais tarde formariam o grupo Os Vips).

Em 1961, sob produção de Palmeira, da gravadora Chantecler, o cantor gravou o primeiro LP e, por sugestão de Palmeira, trocou de nome, passando a adotar seu sobrenome materno, tornando-se Sérgio Reis. O compacto trouxe as regravações Enganadora (bolero de Umberto Silva, Luiz Mergulhão e Souza Lima) e Será (um rock romântico de Valdemar Espínola Garcia). Nos anos posteriores, gravou outros sucessos de artistas renomados, como o norte-americano Roy Orbison, mas sem grandes repercussões.

A virada veio em 1967, quando Sério fez um teste na gravadora Odeon, na qual passou e gravou um LP com quatro canções: Coração de Papel, Nuvem branquinha, Fim de sonho e Qual a razão. A faixa Coração de Papel tornou-se um grande sucesso, levando-o a participar dos programas da Jovem Guarda, na TV Record. Em 1972, ele voltou às paradas com o hit O Menino da Gaita. No ano seguinte, Sérgio regravou a canção O Menino da Porteira, de Teddy Vieira e Cesar Cury, que ficou imortalizada em sua voz. No decorrer dos anos 70, vieram as músicas Mágoa de Boiadeiro, Pingo d´água, Chalana, Rio de Lágrimas, entre tantas outras. Ns anos 80, Reis abocanhou outro tipo de público, o das novelas, ao interpretar o personagem Diogo, em Paraíso (1982, na Rede Globo). Em 1987, o sertanejo gravou um de seus maiores sucessos, Pinga ni Mim, hit obrigatório em qualquer show do artista.

Em 1990, voltou às telinhas no papel do peão Tibério, na novela Pantanal, em que também integrou a trilha sonora, ao lado do colega de cena Almir Sater, com as canções Trem do Pantanal, Cavalo Preto e Sinfornia Pantaneira. No ano seguinte, ele fez uma participação em A História de Ana Raio e Zé Trovão (1991), ambas exibidas pela extinta TV Manchete.

Cinco anos depois, interpretou Zé Bento Saracura, fazendo dupla com Sater, intitulada Saracura e Pirilampo, em O Rei do Gado, na Rede Globo. Entre o final da década de 90 e meados dos anos 2000, Reis lançou mais albuns, com destaque para o disco 40 Anos de Estrada (2000) e Sérgio Reis & Filhos - Violas e Violeiros (2003, em parceria com seus filhos Marco e Paulo). No ano de 2010, ele gravou juntamente com o violonista Rebato Teixeira, o CD/DVD Amizade Sincera. Atualmente, a dupla está em turnê de divulgação desse trabalho por todo o Brasil.

Discografia

1967 - Coração de Papel
1969 - Anjo Triste
1973 - Sérgio Reis
1974 - João de Barro
1975 - Saudade de Minha Terra
1976 - Retrato do Meu Sertão
1977 - Sérgio Reis - Disco de ouro
1977 - O Menino da Porteira
1977 - Relaciones Internacionales
1978 - Mágoa de Boiadeiro
1978 - Natureza
1979 - Sérgio Reis
1980 - Sérgio Reis
1980 - Sérgio Reis - Disco de ouro
1981 - Boiadeiro Errante
1982 - O Melhor de Sérgio Reis
1982 - Os Grandes Sucessos de Sérgio Reis
1982 - A Sanfona do Menino
1983 - Sérgio Reis - Disco de ouro
1983 - Sérgio Reis
1984 - Sérgio Reis
1985 - Sérgio Reis
1985 - O Melhor de Sérgio Reis - Vol. 2
1987 - Sérgio Reis
1988 - Sérgio Reis
1989 - Sérgio Reis
VEJA MAIS IMAGENS EM
O CEU CONTINUA ESPERANDO
1990 - Pantaneiro
1991 - Sérgio Reis
1993 - Sérgio Reis
1993 - Sérgio Reis - Acervo Especial
1994 - Ventos Uivantes
1995 - Grandes Sucessos de Sérgio Reis
1995 - Os Originais - Sérgio Reis1996 - Marcando Estrada
1996 - O Rei do Gado
1997 - Vida Violeira
1997 - Boiadeiro
1998 - Sérgio Reis - Coleção JT
1998 - Sérgio Reis - Do Tamanho do Brasil
1998 - Essencial
1999 - Sérgio Reis - Popularidade
1999 - Essencial de Sérgio Reis
1999 - Melhor de Sérgio Reis
2000 - Série Bis - Jovem Guarda
2000 - Sérgio Reis - Dose Dupla
2000 - 40 anos de Estrada
2000 - Sérgio Reis & Convidados
2000 - Sérgio Reis
2001 - Sérgio Reis - 100 anos de Música
2002 - Sérgio Reis - Nossas Canções
2003 - O Divino Espírito do Sertão
2003 - Sérgio Reis e Filhos - Violas e Violeiros
2007 - Tributo a Goiás
2008 - Coração Estradeiro
2009 - 50 Anos Cantando o Brasil
2010 - Amizade Sincera (ao vivo, com Renato Teixeira)

Trabalhos na televisão

Paraíso (1982, Rede Globo) - Diogo
Pantanal (1990, Rede Manchete) - Tibério
A História de Ana Raio e Zé Trovão (1990–1991, Rede Manchete)
O Rei do Gado (1996–1997, Rede Globo) - Zé Bento (Saracura)
Canavial de Paixões (2003–2004, SBT) - como ele mesmo
Bicho do Mato (2006, Rede Record) - Geraldo

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por duronaqueda às 11:40