Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]



O MORRO DO PÃO DE AÇUCAR

Segunda-feira, 17.03.14

Morro do Pão de Açúcar

O morro do Pão de Açúcar é uma formação rochosa situada no bairro da Urca, no município do Rio de Janeiro, no estado do Rio de Janeiro, no Brasil. Localiza-se na entrada da baía de Guanabara, entre o morro Cara de Cão e o morro da Urca.

Possui 396 metros de altura. É constituído por um monólito, sendo um bloco único de gnaisse facoidal, rocha metamórfica originária do granito, que sofreu alterações por pressão e temperatura, emergindo com o choque entre os continentes sul-americano e africano. Estima-se que tenha sido formado há mais de 600 milhões de anos. É circundado por um resquício de mata Atlântica. É um dos principais pontos turísticos da cidade do Rio de Janeiro, no Brasil.

Etimologia

Há várias versões sobre a origem do nome. Uma das mais conhecidas indica os portugueses como responsáveis. Durante o apogeu do cultivo da cana-de-açúcar no Brasil (século XVI e XVII), após a cana ser espremida e o caldo fervido e apurado, os blocos de açúcar eram colocados em uma forma de barro cônica (para transportá-los para a Europa), denominada "pão de açúcar". A semelhança do penhasco carioca com aquela forma de barro teria originado o nome.

Curiosidades 
Figuras ilustres como o cientista Albert Einstein, o ex-presidente dos Estados Unidos John Kennedy, e o cantor inglês Elton John já passaram pelo bondinho do Pão de Açúcar, além dos muitos artistas que se apresentaram no Morro da Urca, principalmente na década de 80.
Em 1977, o equilibrista americano Steven McPeak caminhou sobre o cabo do teleférico, entre o Morro da Urca e o Pão de Açúcar, segurando uma vara metálica como contrapeso.

Uma sequência do filme "007 Contra o Foguete da Morte", com Roger Moore como James Bond, filmada em 1979, ajudou a promover a cidade e o país no exterior.
Em 1990, uma homenagem ao piloto Ayrton Senna expôs no Morro da Urca um carro de Fórmula 1. E, mais recentemente, em 2004, a Tocha Olímpica dos Jogos Olímpicos de Atenas e, em 2007, a Tocha Olímpica dos Jogos Pan-Americanos do Rio de Janeiro visitaram o Pão de Açúcar.

No domingo de 3 de julho de 2011, um alpinista morreu após cair do morro.  Raymond Jean Marier, de 56 anos, estava escalando o Pão de Açúcar quando caiu de um costão do morro.  O resgate foi feito com o auxílio do helicóptero do corpo de bombeiros do quartel do Humaitá, já que o local era de difícil acesso.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por duronaqueda às 09:39