Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]



TED BUNDY(SERIAL KILLER)

Segunda-feira, 24.03.14
Ted Bundy

Theodore Robert Cowell, mais conhecido pela alcunha de "Ted" Bundy (Burlington, 24 de novembro de 1946  — Condado de Bradford, 24 de janeiro de 1989), foi um dos mais temíveis assassinos em série da história dos Estados Unidos da América durante a década de 1970.
Com uma infância perturbada, ele iniciou a sua carreira criminosa assassinando e estuprando as suas vítimas.
Era um homem charmoso, comunicativo, de conversa e palavras convincentes, que lhe ajudariam a seduzir e eliminar mulheres em uma matança desenfreada.
Foi preso e conseguiu fugir, dando continuidade a seus crimes na mesma noite em que escapara. Em 15 de janeiro de 1978, ele partiu em uma noite de chacina e matou duas meninas e feriu duas outras ao redor do Chi Omega, uma casa de república de mulheres em Tallahassee.
Ted Bundy foi levado a julgamento e condenado à pena de morte por eletrocução. O júri demorou apenas quinze minutos deliberando sobre o veredicto.
Executado em 24 de janeiro de 1989, Bundy ainda foi alvo de uma ironia no dia de sua morte: foi uma mulher quem ligou a chave da cadeira elétrica que pôs fim à sua vida. Ted admitiu que tinha "um apetite insaciável por pornografia violenta"
 Metodologia e preferências 
Uma vez que ele atraía suas vítimas para a porta do carro, ele batia-lhes e levava-as embora para reservadamente desfrutar de suas mortes. Ele preferia matar mulheres bonitas de cabelos escuros do tipo cheerleaders. Ele atacava suas presas com objetos rombudos e era fã de violar e morder suas vítimas. Em certa entrevista, a cantora Deborah Harry disse quase ter se tornado sua vítima.
Prisão 

Ted defendeu-se em julgamentos em Utah, Colorado e Flórida enquanto a polícia tentava reunir um rastro de meninas mortas que conduzissem a ele. Durante seus vários julgamentos, um Ted Bundy muito seguro de si se defendeu, recebendo elogios e uma legião de admiradoras. Depois de várias apelações Bundy foi eletrocutado pelo estado da Flórida em 1989. Para sua última refeição ele pediu bife, ovos, pão e café.
Foi um dos maiores assassinos da História, tendo ficado conhecido por sua preferência por mulheres jovens e que fossem atraentes para ele. Bundy agia sempre da mesma forma fria, seguindo uma espécie de roteiro mórbido, cruel e extremamente repugnante.
Primeiro ele sequestrava suas vítimas, depois as levava para cativeiros e cometia violências sexuais e físicas. Em seguida, matava-as e mantinha os corpos escondidos para manter relações de necrofilia.
Logicamente, ele foi um dos assassinos em série mais procurados dos EUA, mas parecia que Bundy conseguia sempre escapar ileso de qualquer investigação. Foi em agosto de 1975, no entanto, no estado norte-americano de Utah, que a sorte deixou de ficar ao lado do criminoso. O policial rodoviário Bob Hayward fazia seu trabalho normalmente quando percebeu um veículo andando de forma suspeita.
Hayward pediu para o veículo parar e foi fazer uma vistoria corriqueira. O bandido quis se passar por bom moço e se comportou como se não fosse um grande foragido. O problema foi que o assassino esqueceu que algumas ferramentas de roubo estavam à vista. Perdeu, Bundy.
VEJA MAIS IMAGENS EM ARQUIVO DO MORTO-VIVO


Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por duronaqueda às 08:54


Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.